Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Reengenharia na atualidade

Informações sobre o autor

 Saniplan Essential Products: (16/11/2004) -...
Nível
Especializado
Estudo seguido
Bacharel em...

Informações do trabalho

Nicodemos R.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo dirigido
Número de páginas
6 páginas
Nível
Especializado
Consultado
1 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Reengenharia na atualidade

Antes de adentrarmos em qualquer analises sobre Reengenharia é importante citar duas escolas de pensamento. A primeira liderada por Michael Hammer após a publicação de seu artigo e reforçada (HAMMER, 1993) onde defende o redesenho completo do processo, ou seja, partindo do zero, como se o processo não existisse, e se insiste numa mudança radical para promover medidas extremas e então provocar reformas e melhorias drásticas. Na visão de Hammer, a BUSINESS PROCESS REENGINEERING deve ser uma proposição para tudo ou nada, e que não pode ser planejada meticulosamente, nem mesmo pode ser realizada em pequenos passos cautelosos. Para ele, as mudanças devem ser radicais e elas devem ser implementadas rapidamente. Os trabalhos de Hammer conduziram à conclusão de que a reconstrução dos processos tem que ser inserido no núcleo da organização e deve produzir mudança fundamental em áreas como papéis e responsabilidades, medidas e incentivos, estrutura organizacional, tecnologia da informação, valores compartilhados e habilidades. Recomenda uma abordagem de carta branca para produzir a mudança fundamental nestas áreas e afirma que este seria o único modo das organizações evitarem a armadilha clássica da Reengenharia em enfocar a correção do estado vigente.

A segunda escola de pensamento é oriunda de Davenport, após a publicação em 1990 de seu artigo que é mais holística, preocupando-se mais com o lado humano. Thomas Davenport declara que a maioria das implementações de BUSINESS PROCESS REENGINEERING leva de 2 a 3 anos e que, enquanto a fase de arquitetura da Reengenharia é revolucionária o bastante em termos das mudanças que ela pressente, a implementação é freqüentemente bastante evolutiva. O argumento dele é que, por causa do custo de produção da mudança radical, a maioria das organizações tende a fazer isto bem lentamente.

ANÁLISE CRÍTICA

Encontra-se na literatura ?n? formas para definir a Reengenharia de Processos e a Reengenharia de Negócios.

Reengenharia é mudar a forma com que o trabalho é feito. Reengenharia é começar novamente da estaca zero É rejeitar os critérios convencionais e suposições recebidas do passado É inventar novas abordagens para a estrutura do processo que tolere pequena ou nenhuma semelhança com abordagens de situações anteriores (HAMMER, 1994);
? Reengenharia é repensar os fundamentos e mudar radicalmente os processos de negócio, objetivando alcançar melhorias drásticas, computadas através de índices críticos de performance, como custo, qualidade, serviço e tempo (HAMMER, 1993);
? A Reengenharia, além das medidas necessárias às mudanças radicais de processos e, especificamente, além do projeto de um novo processo, abrange também a criação de novas estratégias, o projeto do processo real e a implementação da mudança em todas as suas complexas dimensões: tecnológica; humana; e organizacional (DAVENPORT, 1994);
? A Reengenharia é uma combinação de técnicas de engenharia industrial, métodos de pesquisa operacional, teoria da administração e métodos de análise de sistemas de informação, usando o poder da Tecnologia da Informação para transformar os processos de negócios das organizações, tornando-as mais competitivas em seus mercados (GONÇALVES, 1995).

Todas as conceituações apresentadas acima compartilham o foco no processo de negócio, de modo que variam em termos de abordagem, ferramentas e técnicas utilizadas e a escala de mudanças que elas provêem. A grande proliferação de nomes alternativos e definições pode ser o resultado do esforço de distinguir essas contribuições para o crescimento popular da área de Reengenharia. Verificando a evolução da Reengenharia, observa-se que ainda tem muito a amadurecer, e por isso devem ser promovidos muitos debates sobre a constituição da Reengenharia.

[...] Além disso, as condições econômicas globais estão encaminhando os negócios na direção de diversas atividades, com objetivo de, no mínimo, cortar custos. As empresas mais atentas a este contexto, e também por uma questão de sobrevivência, acrescentam outras preocupações, tais como tempo, qualidade, flexibilidade e a fundamental satisfação do cliente, seja ele interno ou externo. Frente a esta intensa concorrência e outras pressões econômicas sobre as grandes empresas, as iniciativas de melhoria de qualidade e de melhoria contínua de processos, embora sejam essenciais, não bastam. [...]


[...] CONSIDERAÇÕES FINAIS O desafio assumido da implantação da reengenharia como forma de atender as necessidades extremas da organização, tem se discutido em alguns autores que em suas metodologias, parti de uma abordagem que prioriza a Tecnologia de Informação, enquanto outros dão maior atenção à relação entre a Reengenharia e a Qualidade, entre outros enfoques possíveis. Esta área de estudo mostra-se rica em diversidade, cabendo aos responsáveis por implementação de projetos de Reengenharia o estabelecimento de critérios que possam guiar para a escolha da metodologia mais apropriada a cada particularidade. [...]

Mais Vendidos administração

Administração de Suprimentos e Logística

 Administração e marketing   |  Administração   |  Projeto   |  30/08/2006   |  BR   |   .doc   |   13 páginas

A importância dos níveis hierárquicos na organização

 Administração e marketing   |  Administração   |  Estudo de caso   |  19/09/2007   |  BR   |   .ppt   |   12 páginas

Últimos trabalhos administração

Relação do Estado das Estradas e a Qualidade da Maçã

 Administração e marketing   |  Administração   |  Estudo   |  11/06/2013   |  BR   |   .doc   |   18 páginas

Produção e Gestão da Serraria

 Administração e marketing   |  Administração   |  Estudo   |  16/08/2012   |  BR   |   .doc   |   35 páginas