Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Keiretsu

Informações sobre o autor

Colégio Estadual de Faxinal dos Marmeleiros - Escritório...
Nível
Especializado
Estudo seguido
Administraç...

Informações do trabalho

Haroldo Andrade M.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
pdf
Tipo
estudo
Número de páginas
4 páginas
Nível
Especializado
Consultado
57 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Keiretsu
    1. Keiretsus financeiros
    2. Keiretsus de distribuição
    3. Keiretsus de produção
    4. Zaibatsu

O Keiretsu é um sistema corporativo desenvolvido no Japão, que contribuiu para a reconstrução industrial do país após a destruição sofrida na segunda guerra mundial. O Japão no período precedente à guerra era dominado por 4 grandes Zaibatsu: (agrupamentos horizontais de companhias de diferentes indústrias e setores e que hoje conta com grupos como o Sumitomo, Mitsubichi, Mitsui, Marubeni e outros) envolvidos na área do aço, comércio internacional, bancos e outros setores-chave da economia, e controlados por uma ?holding?, que estabelecia as ligações financeiras entre seus diferentes membros. Bancos grandes e influentes faziam parte desses conglomerados, provendo os fundos necessários. Ao final da Guerra, as forças ocupantes decidiram que essas estruturas tinham de ser quebradas, pois constituíam monopólios que ajudavam o antigo governo a executar a guerra. Em 1948, o governo japonês se deu conta de que precisavam de um Japão forte para combater a guerra coreana e o comunismo em geral. Então, pararam de enfraquecer a economia nipônica e passaram a fortalecê-la. Dessa vez, as companhias se reagruparam em volta dos bancos, a quem era permitido obter cotas de outras empresas, o que facilitou o estabelecimento de ligações financeiras. Esses conglomerados eram agora chamados de Keiretsu. Alguns emergiram dos antigos Zaibatsu, enquanto outros eram novos grupos de empresas.

[...] Maria Tereza Leme Fleury e Afonso Fleury, apresentam uma definição das redes inter-empresariais japonesas em três tipos: Os agrupamentos horizontais de companhias de diferentes indústrias e setores que os japoneses denominam de kijo shudam ou zaibatsu (que hoje conta com grupos como o Sumitomo, Mitsubishi, Mitsui e outros); Os agrupamentos verticais, os keiretsu, dominados por uma empresa e suas fornecedoras, como é o caso da Toyota, Toshiba, etc; Os agrupamentos ad hoc, em que as empresas participam de uma rede coordenanda de atividades, com duração limitada. Muitas outras formas de cartéis e grupos são comuns no Japão. Os japoneses acreditam que assim asseguram emprego, a segurança da nação e distribuem riscos. Um grande Keiretsu tem influência enorme na política econômica e industrial no Japão. É sua versão do capitalismo. Os hábitos de compra preferenciais do Keiretsu têm sido citados pelos americanos como uma barreira ao livre-comércio, mantendo investidores e produtos estrangeiros fora do mercado nipônico. [...]


[...] Uma grande empresa pode ser membro de um Keiretsu horizontal, mas ter seu próprio grupo vertical independente. Geralmente, os ?Keiretsus de Distribuição? são menos influenciados por um banco. A vantagem dessa estrutura baseia-se na possibilidade de contratação e demissão de funcionários ?temporários? nos revezes econômicos, ao contrário das grandes companhias que possuem quadros antigos. Assim, o grupo todo pode se adaptar às mudanças do meio econômico. ?Keiretsus de Produção?(manufacturing type) são caracterizados pelas relações verticais, eles integram uma pirâmide de fornecedores e manufatureiros de componentes em uma só estrutura. [...]

Mais Vendidos administração

Administração de Suprimentos e Logística

 Administração e marketing   |  Administração   |  Projeto   |  30/08/2006   |  BR   |   .doc   |   13 páginas

A importância dos níveis hierárquicos na organização

 Administração e marketing   |  Administração   |  Estudo de caso   |  19/09/2007   |  BR   |   .ppt   |   12 páginas

Últimos trabalhos administração

Relação do Estado das Estradas e a Qualidade da Maçã

 Administração e marketing   |  Administração   |  Estudo   |  11/06/2013   |  BR   |   .doc   |   18 páginas

Produção e Gestão da Serraria

 Administração e marketing   |  Administração   |  Estudo   |  16/08/2012   |  BR   |   .doc   |   35 páginas