Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Unidade agroecológica Santa Branca

Informações sobre o autor

 
Nível
Avançado
Estudo seguido
administração
Faculdade
ucg

Informações do trabalho

Bruna C.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
projeto
Número de páginas
15 páginas
Nível
avançado
Consultado
138 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Histórico
  2. Aspéctos socio-econômicos da região
  3. Atividades produtivas/ formação de um organismo agrícola
  4. Aspéctos institucionais e fundiário
  5. Projetos integrados
  6. Área de apoio
  7. Operacionalização
  8. Objetivo do empreendimento

O Projeto da Unidade Agroecológica Santa Branca nasceu há pouco mais de uma década e ao longo deste tempo amadureceu propósitos e vivenciou sua filosofia na busca da sustentabilidade. Basea-se em ecologia profunda (O homem como parte do Meio Ambiente), parcerias e desenvolvimento pessoal.
Abrangendo já sete propriedades rurais, conta com uma área de 3.000 hectares, situa-se na Bacia do Ribeirão João leite, principal manancial dos mais de um milhão de habitantes da capital do Estado, estando quase ao meio do caminho entre Goiânia e Anápolis e a 170 km de Brasília, ou seja: no terceiro eixo de desenvolvimento econômico do Brasil.
A Unidade desenvolve hoje vários projetos que se complementam e seu modelo de desenvolvimento tem atraído a atenção de lideranças e visitantes de todo o Brasil e de vários paises do mundo.

[...] Foi assim com essa visão devastadora que parte da Santa Branca na margem esquerda do Ribeirão João Leite foi comprada em 1.973 e foi desmatado para virar capim para boi, o que se chamava e ainda se chama, infelizmente, "beneficiar a terra". Já em 1978 reagrupamos a antiga fazenda Dores de Macaúba, adquirindo da família Ferreira terras a margem direita do Ribeirão. Começou-se então a procurar diversas saídas para esse impasse e aos poucos foram se aglutinando pessoas, experiências e deixando a própria natureza operar: a UASB foi nascendo. [...]


[...] A Unidade Agroecológica Santa Branca é caracterizada como turismo rural tradicional de origem agrícola, pois o turismo começou a adquirir um maior significado como atividade econômica, à unidade ecológica tem características tradicionais de origem agrícola, pois as atividades agrárias, passadas e presente, conferem sua fisionomia nitidamente rural. É uma modalidade de turismo alternativo, assumindo uma importância para a população goiana, tornando cada vez mais urbanizada. Segundo o texto da Adyr Balastreri a Fazenda Santa Branca é um elemento geográfico de localização da atividade [...]


[...] Com um clima ameno o ano todo, verifica-se somente duas estações bem marcadas, uma seca e outra chuvosa e as temperaturas médias se encontram no ano todo na faixa de 18 a 23ºC. Pelo que foi exposto, confirma-se a disponibilidade da infra-estrutura social, física e econômica na região, decorrência de sua localização estratégica. 3-ATIVIDADES PRODUTIVAS/FORMAÇÃO DE UM ORGANISMO AGRÍCOLA Estamos implantando um processo de conversão de nossas atividades visando a formação de um organismo agrícola em bases sustentáveis. Para sermos este organismo agrícola necessitamos criar uma íntima relação entre os animais e as plantas desenvolvendo um manejo integrado dos animais que, por exemplo: proporcionam esterco que transformado em composto, húmus devolvendo ao solo a vitalidade que lhe é tomada pelas plantas, recompondo o fluxo de energia para a manutenção da vida no solo. [...]

Estes documentos podem interessar a você

Satisfação no atendimento: uma avaliação sobre a Fazenda Santa Branca

 Administração e marketing   |  Administração   |  Estudo   |  21/03/2007   |  BR   |   .doc   |   36 páginas

Mais Vendidos administração

Administração de Suprimentos e Logística

 Administração e marketing   |  Administração   |  Projeto   |  30/08/2006   |  BR   |   .doc   |   13 páginas

A importância dos níveis hierárquicos na organização

 Administração e marketing   |  Administração   |  Estudo de caso   |  19/09/2007   |  BR   |   .ppt   |   12 páginas