Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Utilizando o marketing para compreender, criar, comunicar e fornecer valor

Informações sobre o autor

Gerente Administrativo
Nível
Especializado
Estudo seguido
Bacharel em...

Informações do trabalho

PATRÍCIA M.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo dirigido
Número de páginas
5 páginas
Nível
Especializado
Consultado
1 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Utilizando o marketing para compreender, criar, comunicar e fornecer valor

1 INTRODUÇÃO

O presente estudo tem o objetivo de auxiliar os leitores nas definições acerca do que significa marketing.
Muitas pessoas, empresas e executivos tem uma visão distorcida do que realmente significa marketing o de quais são suas tarefas.
Portanto, este estudo pretende expor os principais pontos sobre os equívocos a respeito do que é marketing e descrever o seu verdadeiro objetivo.

2 REFERENCIAL TEÓRICO

? Sérios equívocos sobre marketing
Nem todos realmente sabem o que o marketing pode fazer por uma empresa, a começar pelos seus diretores que muitas vezes depositam expectativas irreais a respeito do que é marketing e do que os gerentes de marketing têm a função de fazer. Alguns autores mencionam que muitas vezes a permanência de um gerente de marketing em uma empresa nunca permanece por mais que 18 meses. Isto se da pelo fato de os dirigentes estarem diante de fracassos em novos produtos, verem seus custos com propaganda e vendas serem cada vez mais crescentes, verem suas participações de mercado estagnadas e em declínio com sinais de fraco desempenho no mercado. A maioria das vezes a culpa cai sobre os profissionais de marketing, pois a visão dos dirigentes a respeito do departamento de marketing não passa de mal focalizados e acomodados, outros dizem que são sem imaginação, com poucas idéias novas e que produzem muito pouco, há ainda quem diga que os gerentes de marca estavam perdendo contato com realidades comerciais. Ou seja, estes dirigentes estão equivocados quanto a função de marketing e ao que ele é capaz de fazer, outros, porém, acabam por desenvolver expectativas irreais ao que significa ?fazer marketing?.
Duas idéias equivocadas a respeito do marketing
Duas idéias equivocadas sobre é marketing é pensar que marketing é vender, ou que marketing é um simples departamento. A visão de que marketing e vendas são a mesma coisa é um dos tipos mais comuns de equivoco por parte de muita gente ligada a administração da empresa, mas também pelos olhos de muitas outras pessoas. Errado pensar desta forma pois marketing vai muito além de vender, marketing promete tornar supérfluo o esforço de vender, fazendo com que sua tarefa seja descobrir necessidades não atendidas e fornecer soluções satisfatórias, portanto, quando o marketing se torna bem sucedido os clientes gostam do novo produto, espalham isso boca a boca e o produto se vende sozinho necessitando de pouco esforço para vender.
O marketing começa muito antes da empresa ter o produto, ou seja, ele analisa as necessidades, mede sua extensão e intensidade e determina se existe oportunidade para lucros, portanto, a venda ocorre somente após o termino deste processo. Apesar dessa árdua tarefa, ainda o marketing tem de acompanhar este produto por toda a vida dele, encontrando novos clientes, melhorando o poder de atração do produto e o seu desempenho, tirando lições dos resultados das vendas e gerenciando as vendas repetidas aos mesmos clientes. Sem contar que os dirigentes das empresas consideram as despesas com marketing como custos e não como investimento, o que é muito errado de se pensar.
O segundo equivoco é o de que marketing é acima de tudo, um departamento. Este modo de pensar também é muito errado e pode trazer sérios problemas para a empresa, pois a partir do momento que as idéias e esforços de marketing se localizarem apenas neste departamento, a empresa tende a ir muito mal. O que ocorre com muita freqüência também, é uma empresa possuir o melhor departamento de marketing e ainda assim fracassar em suas praticas, isto geralmente ocorre pelo fato do restante da empresa não se empenhar na tarefa de satisfazer o cliente. Um departamento em separado pode, ao atender um cliente, não tratá-lo bem, isso quer dizer que de nada adianta ter um excelente departamento de marketing se o resto da empresa não sabe lidar com a satisfação dos clientes, que é o foco central do sucesso das empresas de hoje em dia. Alguns exemplos disso são sobre departamentos de estoques e controle, que podem entregar os produtos com atraso pelo mal desempenho e pouca importância dada a necessidade do cliente, a fatura pode deixar o cliente confuso porque o departamento de contabilidade acrescentou débitos inexplicáveis, falhas de embalagem também deixam clientes insatisfeitos. E mesmo assim, sabendo deste fator importante, há quem diga que a culpa da falta de preocupação com o cliente é por existir um departamento de marketing, ao qual é praticamente jogada toda a tarefa de satisfazer o cliente, o que também é muito errado em se pensar.
Dizem grandes escritores que se uma empresa não quer um departamento de marketing para auxiliar e monitorar o atendimento ao cliente, ela pode estabelecer metas conjuntas com todos os outros departamentos com seu foco voltado para o bom atendimento ao cliente. Assim é possível que hajam clientes satisfeitos e que os todos os departamentos da empresa contribuam para atingir este objetivo. Portanto a dica é: empresas que se consideram avançadas devem, na medida do possível e do impossível, fazer com que todos os departamentos da empresa sejam orientados para o cliente.

[...] Errado pensar desta forma pois marketing vai muito além de vender, marketing promete tornar supérfluo o esforço de vender, fazendo com que sua tarefa seja descobrir necessidades não atendidas e fornecer soluções satisfatórias, portanto, quando o marketing se torna bem sucedido os clientes gostam do novo produto, espalham isso boca a boca e o produto se vende sozinho necessitando de pouco esforço para vender. O marketing começa muito antes da empresa ter o produto, ou seja, ele analisa as necessidades, mede sua extensão e intensidade e determina se existe oportunidade para lucros, portanto, a venda ocorre somente após o termino deste processo. [...]


[...] Estes produtos não eram necessários para as pessoas, mas acabaram, com o passar do tempo, se tornando indispensáveis para muitos CONCLUSÃO Com este estudo podemos tirar algumas conclusões do que é o marketing e qual é sua real tarefa. Marketing, portanto, é criar necessidades não percebidas pelos clientes e satisfazer as existentes sem o menor esforço em provocar uma venda, fazendo com que o produto venda por si só, pelo simples fato de perceberem a necessidade de adquiri-lo. Vimos portanto, que uma empresa as vezes é dirigida pelo mercado e outras vezes dirige o mercado, sendo que a maioria delas é muitas vezes dirigida pelo mercado, o que é uma grande vantagem em se tratando de uma empresa que é dirigida por um produto. [...]

Mais Vendidos marketing

Projeto integrado multidisciplinar - Cosmos Cosméticos S/A

 Administração e marketing   |  Marketing   |  Estudo de caso   |  15/12/2008   |  BR   |   .doc   |   24 páginas

Os desafios da produção na atualidade

 Administração e marketing   |  Marketing   |  Estudo   |  15/02/2007   |  BR   |   .doc   |   5 páginas

Últimos trabalhos marketing

O PlanejamentoTributário

 Administração e marketing   |  Marketing   |  Estudo   |  12/12/2012   |  BR   |   .doc   |   26 páginas

Ações Prejudiciais a Execução

 Administração e marketing   |  Marketing   |  Estudo   |  09/12/2012   |  BR   |   .doc   |   14 páginas