Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

A importância da liderança no incentivo ao desenvolvimento de tecnologia individual nas organizações contemporâneas

Informações sobre o autor

 
Nível
Para todos
Estudo seguido
outros
Faculdade
UNIFENAS

Informações do trabalho

Marcos Botega S.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo
Número de páginas
9 páginas
Nível
Para todos
Consultado
2 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Introdução
  2. Problema da pesquisa
  3. Objetivos
    1. Objetivo Geral
    2. Objetivos específicos
  4. Justificativa
  5. Referencial teórico
  6. Metodologia
  7. Conclusão
  8. Referências bibliográficas

Em tempos de constantes transformações, valoriza-se o conhecimento e a produtividade individual do ser humano, que deve caminhar junto com o coletivo. A qualificação profissional é muito importante, pois não basta ser disciplinado e cumprir ordens pré-estabelecidas. É preciso que o funcionário tenha capacidade de tomar decisões, agregando valor ao departamento e ao todo empresarial. Não adianta existir projetos viáveis com soluções que podem contribuir para a melhoria da Empresa, se não existirem pessoas qualificadas para gerenciar, implantar e coordenar estas ações.
Estamos vivendo meio a um ambiente altamente competitivo, reflexo da globalização. Neste cenário, a temática de Desenvolvimento Individual adquire cada vez maior importância, pois as organizações, além de sentirem necessidade de adaptar seus quadros às novas necessidades, têm que requalificar com frequência os trabalhadores que permaneceram, a fim de que sejam capazes de tomar decisões.
É sabido que nos dias de hoje, a Tecnologia Individual vem sendo utilizada pelas empresas com o objetivo geral de promover o desenvolvimento de pessoas, tanto no que diz respeito à aprendizagem de novas habilidades quanto no que se refere à ampliação das habilidades já existentes, haja vista que as pressões sociais, culturais, econômicas, tecnológicas e políticas conduzem as organizações modernas a se moldarem às exigências do mercado, o que as leva a valorizar e buscar aperfeiçoar seu capital humano.
Acredita-se que as Organizações precisam incorporar Tecnologia Individual como fator estratégico dentro do planejamento futuro. Esta nova proposta requer ações que viabilizem uma organização mais ágil, flexível e em constante revisão de processos de trabalho, atendendo às expectativas e desejos dos clientes.
Nesse sentido a gestão de pessoas deve ser voltada para o incentivo de competências e tecnologia individual.

[...] Assim como a diferenciação competitiva em segmentos de alta tecnologia se faz pela adição de valores agregados ao produto, também a qualidade do indivíduo nas organizações se diferencia quando ele é dotado de um conjunto de habilidades de elevado valor agregado. A capacidade de realizar múltiplas funções, caracterizada pelo uso de um amplo espectro de competências, é a tônica requerida pelo ambiente atual. Segundo Carvalhal e Ferreira (1999, p.45): Há uma tendência de diminuir o número de cargos e aumentar seletivamente a capacitação e as recompensas. [...]


[...] A otimização da produtividade individual está estreitamente relacionada com um melhor aproveitamento dos recursos tecnológicos disponibilizados, o que, decorre de um treinamento eficaz e da formação dos indivíduos. Para que haja desenvolvimento tecnológico, o problema fundamental é o da educação e treinamento dos colaboradores. Meister (1999, p.90) nos ensina que: No Brasil, como em muitos países, há uma profunda crise educacional essa má qualidade reflete-se diretamente nas relações de trabalho. Esse panorama traz conseqüências desagradáveis aos níveis de qualidade e produtividade. [...]


[...] Em organizações bem sucedidas no processo de aprendizagem, a aprendizagem individual é contínua, o conhecimento é compartilhado e a cultura organizacional apóia a aprendizagem. Os funcionários são encorajados a pensar criticamente e a assumir riscos com novas idéias, sendo as suas contribuições devidamente valorizadas. De acordo com Costa (1996, p.82), . ] uma organização que aprende é aquela em que o conhecimento é a base de tudo que a empresa faz?. No passado, as empresas precisam muito do capital dinheiro no negócio da produção. [...]

Últimos trabalhos recursos humanos

Administração de cargos : análise de cargos em um ambiente em mudança

 Administração e marketing   |  Recursos humanos   |  Estudo   |  30/01/2010   |  BR   |   .ppt   |   28 páginas

Relações interpessoais na formação de times de trabalho

 Administração e marketing   |  Recursos humanos   |  Estudo   |  03/01/2010   |  BR   |   .ppt   |   30 páginas