Informações sobre o autor

auxiliar de escritório - auxiliar de logística -...
Nível
Especializado
Estudo seguido
administraç...

Informações do trabalho

Data de Publicação
12/05/2007
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo
Número de páginas
11 páginas
Nível
Especializado
Consultado
2 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário

A teoria dos fatores e motivação nas empresas

  1. Introdução
  2. A teoria dos fatores a a motivação das empresas
    1. A Teoria dos Dois Fatores de Herzberg
    2. Fatores Higiênicos
    3. Fatores motivacionais
    4. Os fatores higiênicos e motivacionais
    5. A Importância e Significado da Motivação
    6. Características do Comportamento Motivacional
  3. Conclusão
  4. Referências bibliográficas

O presente Trabalho faz uma análise geral sobre a Teoria dos Dois Fatores de Frederick Herzberg, que afirma através de sua teoria que o comportamento humano no trabalho é orientado por dois grupos de fatores principais, a saber: os higiênicos e os motivacionais.
Fatores higiênicos
Os fatores de higiene descrevem o ambiente das pessoas (fatores extrínsecos ao trabalho) e têm função primária de prevenir a insatisfação no trabalho. Os fatores de higiene, incluem:
• Supervisão técnica: competência e incompetência, senso de justiça e injustiça, boa vontade e má vontade em delegar responsabilidade e ensinar os subordinados.
• Relações interpessoais: foram divididas em três categorias: superior, subordinado e pares.
• Condições de trabalho: foram relacionados os aspectos físicos do ambiente de trabalho como adequação e inadequação de ventilação, iluminação, equipamentos, espaço.
• Salários: aumento ou descumprimento de expectativas do aumento salarial
• Política e administração: desorganização da companhia no que se refere à comunicação interna e políticas mal conduzidas.
• Vida pessoal: questões familiares como problemas de moradia, salário e outros tipos de problemas.
• Status: mudança de posição (cargo) dentro da companhia.
• Segurança: os indivíduos demostraram preocupação com questões como tempo de serviço, estabilidade e instabilidade de emprego.

[...] Para tais autores, os indivíduos agem da maneira pela qual acreditam que serão levados até os objetivos e particularidades que podem complicar o modelo geral que serve de base para a descrição dos atos motivacionais em sua concepção mais ampla. Em primeiro lugar, as necessidades que são os motivos pelos quais cada um se põe em movimento na busca de certos fins não podem ser observadas de maneira direta. As razões que justificam um comportamento motivacional só podem ser inferidas a partir de comportamentos individuais evidentes, devendo ser correlacionadas por uma ligação de causa/efeito, mesmo assim, uma única ação pode estar expressando numerosos motivos potenciais, isto é, motivos diferentes podem ser expressos por meio de atos semelhantes, ou muito parecidos. [...]


[...] Pode gerar efeitos indesejáveis, como o aumento de ansiedade face a tarefas novas e diferentes quando não são bem- sucedidas nas primeiras experiências, aumento do conflito entre as expectativas pessoais e os resultados do trabalho nas novas tarefas enriquecidas, sentimentos de exploração quando a empresa não acompanha o enriquecimento de tarefas com o enriquecimento da remuneração, redução das relações interpessoais devido à maior concentração nas tarefas enriquecidas. As teorias de motivação de Maslow e Herzberg apresentam pontos de concordância. Os fatores higiênicos de Herzberg relacionam-se com as necessidades primárias de Maslow (necessidades fisiológicas e de segurança, incluindo algumas necessidades sociais), enquanto os fatores motivacionais relacionam-se com as necessidades secundárias (necessidades de estima e auto-realização). [...]


[...] Um ambiente de trabalho seguro e saudável por si só não irá motivar os funcionários a trabalharem melhor, porém os deixa satisfeitos o bastante para que outros fatores possam motivá-los. Mas, se as condições de trabalho causam insatisfação, as pessoas tornam-se desmotivadas. O papel da liderança (diretor, gerente, chefe etc.) na motivação dos colaboradores nas organizações modernas é bastante significativo. Liderança é a influência interpessoal exercida numa situação e dirigida por meio do processo de comunicação humana à consecução de objetivos específicos. [...]

...

Estes documentos podem interessar a você

Motivação nas empresas

 Administração e marketing   |  Recursos humanos   |  Monografia   |  09/09/2006   |  BR   |   .doc   |   24 páginas

Analisar a forma de trabalho e competitividade da Empresa CIPPEX

 Administração e marketing   |  Administração   |  Estudo   |  02/05/2007   |  BR   |   .doc   |   34 páginas

Mais Vendidos recursos humanos

Trabalho de recursos humanos

 Administração e marketing   |  Recursos humanos   |  Estudo   |  06/07/2007   |  BR   |   .doc   |   23 páginas

Contabilidade

 Administração e marketing   |  Recursos humanos   |  Estudo   |  08/12/2006   |  BR   |   .doc   |   9 páginas
Compra e venda de trabalhos acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.