Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

A história do jornalismo impresso: análise do jornal Agora

Informações sobre o autor

 
Nível
Avançado
Estudo seguido
direito...
Faculdade
Faculdade...

Informações do trabalho

Glauber Rogers F.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo
Número de páginas
6 páginas
Nível
avançado
Consultado
36 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. análise do jornal Agora

Esse artigo irá abordar a comunicação no seu âmbito totalitário, descrevendo seus aspectos e as suas implicações como meio receptor e transmissor. Trabalharemos com a história da comunicação o jornalismo em geral e a análise do Jornal Agora. O objetivo geral desse trabalho é explicitar a evolução da notícia e suas transformações e contribuições para as notícias que temos hoje.
A comunicação é a ciência que consiste em que o transmissor e receptor devam estar dentro da mesma linguagem, pois se isso não ocorre à compreensão não existirá. A palavra comunicação designa-se do latim ?' comunicare'' e significa pôr em comum.
Como uma atividade humana, a comunicação sempre esteve ligada aos processos culturais, sendo assim não podemos considerá-la um fenômeno isolado e contemporâneo. No entanto, na realidade os meios de comunicação utilizam uma grande tecnologia, produto da atualidade, que ajudou a modificar as técnicas, mas não o conteúdo e significado deste.
Essas modificações transformaram o jornalismo atual. A entrada de jornais na internet inaugura um novo veículo de comunicação que reúne características de outras mídias, sendo assim não se trata de um novo ambiente midiático, mas um veículo agregador que tem como suporte a rede mundial de computadores.
No ano de 1450 é criada a prensa gráfica, por Johan Gutemberg de Mainz. Ele foi inspirado pelas prensas de vinhos de sua região natal, que utilizavam-se de tipos móveis de metal.
No Japão e China, essa impressão já era praticada desde o século VIII, e conhecida como ?'impressão em bloco'' por se tratar de um bloco de madeira entalhada para imprimir uma única página de um texto específico.
A prensa gráfica foi considerada uma das maiores invenções da época, devido à forma lenta que as pessoas reproduziam seus livros, e com a sua chegada foi possível a fabricação em massa, que antes só era obtida pelo clero devido aos altos custos.
?Enquanto a invenção da prensa tipográfica tem sido convencionalmente em termos de seu valor para disseminar ideais, sua contribuição maior foi levar mais longe a mudança a longo prazo da relação entre espaço e discurso.?
Na idade houve uma instituição que se estendia por todo o mundo e julgava de maneira até cruel àqueles que iam de encontro às idéias defendidas pela Igreja Católica.
A Santa Inquisição foi criada em 1183, no Concílio de Verona e tinha a função de combater as heresias, magias e bruxarias. Foi um instrumento poderoso da Igreja e aplicava suas penas, através principalmente de mortes na fogueira.
A Inquisição tornou-se mais poderosa com a expansão do protestantismo. O sistema de censura mais famoso foi o Índex dos livros proibidos, que consistia em um catálogo que continha a lista de livros que os fiéis estavam proibidos de ler, essa publicação era para controlar o avanço do protestantismo e as obras de Lutero.
A invenção da prensa gráfica trouxe mudanças significativas para a nossa sociedade. A fabricação de livros em massa proporcionou avanços, as pessoas que reproduziam de forma lenta e suscetível a erros, encontraram um novo método de impressão através de moldes que depois de molhados com tinta vão a uma prensa onde são impressos no papel.
A queimada de livros em praça pública conduz a sociedade a uma revolução cultural, suspendendo o pensamento de contentamento para a construção de uma nova mentalidade, mesmo vivendo o terror e a perseguição da Inquisição. A circulação de notícias por meio de jornais clandestinos origina uma rede oficial de relatos que supre uma população necessitada de informação e marca o surgimento da imprensa.

[...] A censura até hoje existe e é uma característica dos Estados autoritários,que tendem a qualquer custo, barrar a informação e o conhecer do seu povo.Mas a censura deixa como conseqüência o despertar do interesse pelo desconhecido e a difusão da comunicação clandestina O Folhetim O folhetim foi o primeiro jornal que surgiu,e transmitia informações diárias.O letrado, se dirigia a praça da cidade e lia em alta voz as notícias.Isso acontecia porque existia um grande número de pessoas analfabetas. conteúdo de qualquer novo veículo novo, será o próprio veículo que o preceder.? (Marshall McLuhan, apud Gotijo p.200) Após a invenção da imprensa o folhetim foi à principal impressão e continha todas as notícias proveniente daquele local onde era distribuído. [...]


[...] O papel da imprensa A América do Norte e Europa apresentaram ao mundo o conceito de revista e jornal. As pessoas acostumaram-se a consumir a informação de forma periódica e o jornalismo assim, foi se expandindo cada vez mais e disseminando-se palas diferentes classes sociais. Segundo Gotijo (2003,pág.215), ?'o fato de existir um fosso separando o interesse das elites daqueles das classes menos favorecidas acabou determinando diferentes formas de narrar os fatos mais adiante, de diagramar os jornais voltados para cada público específico''. [...]

Últimos trabalhos mídia

Meios de comunicação em massa: construindo por subjetividade

 Artes e mídia   |  Mídia   |  Estudo   |  12/12/2008   |  BR   |   .doc   |   4 páginas

Os primeiros testes do rádio digital no Brasil e a perspectiva para o novo rádio informativo

 Artes e mídia   |  Mídia   |  Estudo   |  23/01/2007   |  BR   |   .doc   |   74 páginas