Informações sobre o autor

 
Nível
Avançado
Estudo seguido
enfermagem
Faculdade
centro...

Informações do trabalho

Data de Publicação
27/09/2006
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo
Número de páginas
9 páginas
Nível
avançado
Consultado
151 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário

Eventos celulares na transmissão neuromuscular

  1. Invasão do terminal nervoso pelo impulso
  2. Liberação de acetilcolina
  3. Produção DOS potenciais da placa motora
  4. Acoplamento excitação-contração no músculo
  5. Degradação da acetilcolina e recaptação da colina
  6. Dessensibilização DOS receptores de acetilcolina
  7. Substâncias que afetam a liberação de acetilcolina
  8. Antagonistas nicotínicos na junção neuromusculares
  9. Bloqueadores competitivos não- despolarizantes

O potencial de ação nervoso se propaga pela fibra nervosa através de uma condução saltatória entre os nódulos de Ranvier até chegar ao ponto onde a fibra motora penetra no músculo. Após este ponto, a fibra nervosa não é mielinizada e o potencial de ação se propaga para os terminais da mesma forma que o faria em qualquer fibra amielinizada.

Os eventos relacionados à liberação de acetilcolina constituem um ciclo . Os passos distintos deste ciclo são enumerados a seguir.
Como acontece com os potenciais de ação comuns, há um pequeno influxo de Ca associado com o potencial de ação do terminal nervoso.
Como a superfície das membranas das vesículas são carregadas negativamente, a entrada de Ca neutraliza as cargas e provoca a aproximação das vesículas para a membrana pré-juncional.
A vesícula, em seguida, se funde espontaneamente com a membrana pré-sinaptica, liberando seu conteúdo de acetilcolina por exocitose.
A membrana da vesícula, agora incorporada na membrana pré-sinaptica, é tracionada de volta para o citoplasma por filamentos contráteis, os quais formam uma cesta ao redor da vesícula vazia.
As vesículas-cesto perdem seus cestos e formam uma cisterna. No interior desta cisterna , a acetilcolina é sintetizada pela ação da colinacetiltransferase, a partir da colina e acetil-CoA.
As vesículas que contém acetilcolina brotam desta cisterna. O ciclo inteiro, do (1) ao (6), é muito rápido e é da ordem de segundos ou no máximo de minutos.

[...] No decorrer de mais alguns minutos, a placa motora se repolariza, porém o músculo ainda permanece relaxado e a placa terminal é insensível à liberação normal de acetilcolina. À medida que os receptores são dessensibilizados, cai o potencial de placa terminal, a placa terminal sofre repolarização e torna-se, neste momento, insensível à estimulação nervosa ou à acetilcolina. As características das interações DOS bloqueadores dessensibilizantes (despolarizantes) na junção neuromuscular Succinilcolina Esta droga é hidrolisada pela colinesterase plasmática, mas não pela acetilcolinesterase; age à semelhança de um excesso de acetilcolina quando alcança a fenda sináptica neuromuscular. Não consegue ultrapassar a barreira hematoencefálica ou a placenta e [...]


[...] Magnésio: O Mg diminui a liberação de acetilcolina Antagonistas Nicotínicos na junção neuromusculares Estes antagonistas bloqueiam seletivamente os receptores nicotínicos na junção neuromuscular. Estas drogas são usadas em cirurgia como relaxantes musculares pois, enquanto todos os anestésicos gerais são capazes de provocar o relaxamento muscular, este estado é atingido apenas durante a anestesia geral profundo, quando quase todos os outros funções nervosas já estão também gravamente deprimidas. Com a associação de relaxantes musculares e anestésicos, podemos obter um relaxamento muscular adequado para a cirurgia em níveis de depressão do SNC relativamete moderados. [...]

...

Estes documentos podem interessar a você

Patobiologia

 Biologia e medicina   |  Veterinária   |  Estudo dirigido   |  15/06/2007   |  BR   |   .rtf   |   24 páginas

Radiação infravermelha

 Engenharia e tecnologias   |  Engenharia   |  Estudo dirigido   |  16/08/2007   |  BR   |   .doc   |   15 páginas

Últimos trabalhos biologia

Importância dos fungos

 Biologia e medicina   |  Biologia   |  Estudo   |  28/02/2010   |  BR   |   .doc   |   7 páginas

Sistema sensorial

 Biologia e medicina   |  Biologia   |  Estudo   |  02/01/2010   |  BR   |   .doc   |   6 páginas
Compra e venda de trabalhos acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.