Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Clonagem

Informações sobre o autor

 
Nível
Para todos
Estudo seguido
engenharia
Faculdade
Mauá

Informações do trabalho

Cinthya B.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
monografia
Número de páginas
66 páginas
Nível
Para todos
Consultado
677 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
1 Avaliaçao cliente
5
escrever um comentário
  1. Apresentação
    1. Definições e Conceitos Básicos.
    2. A Ciência e a Tecnologia da Transferência Nuclear
    3. Que benefícios individuais ou sociais podem advir da clonagem humana
    4. Clonagem humana para produzir tecidos para auto-transplante
    5. Clonagem humana como técnica reprodutiva
    6. Problemas éticos ligados com a Clonagem Humana
    7. Danos aos Indivíduos
    8. Danos à sociedade
    9. Governos ou outros grupos podem usar a clonagem humana para propósitos imorais ou de exploração.
    10. Legislação sobre a Transferência Nuclear Humana
  2. Reflexões sobre a clonagem
    1. Informações Históricas
    2. Fato Biológico
    3. Na perspectiva dos Direitos do Homem e da Liberade de investigação
    4. Quem defende a clonagem humana
    5. Polêmica também envolveu primeiro bebê de proveta
    6. Clonagem humana é debatida por juízes brasileiros
    7. Clonagem ainda é técnica em desenvolvimento
    8. Clonagem terapêutica ainda é promessa
    9. Clonagem terapêutica ainda é promessa
    10. Células-tronco são estimuladas para transplante
    11. Células-tronco apresentam resultados promissores
    12. Células-tronco transformadas em hemácias
    13. Músculo cardíaco recuperado após implante de célula-tronco
  3. Do Ponto de vista político
    1. Políticos tentam regulamentar mundialmente a clonagem
  4. Religião
    1. A clonagem sob o olhar da religião
    2. Humanos ao Amanhecer
    3. Seres Híbridos & Clones: Da Literatura para as Telas, das Telas para a Realidade
    4. Clones na mídia
    5. Notícas recentes sobre clonagem de seres humanos

Desde a divulgação, em fevereiro de 1997, do sucesso da clonagem de uma ovelha a partir da glândula mamária de uma adulta, um amplo debate foi iniciado envolvendo a comunidade científica e a sociedade em geral. O fulcro da discussão obviamente era o fato de que a clonagem de ovelhas sinalizava que, em um futuro próximo, talvez pudesse ser possível clonar seres humanos. Essa possibilidade gerou tanto entusiasmo quanto preocupação e discussões calorosas. A clonagem deveria ser regulamentada? Se sim, como?

No grande esquema da sociedade, é provável que o impacto da clonagem humana como técnica reprodutiva seja bastante superficial. Permitir a clonagem não significa que as pessoas necessariamente terão de usá-la. Clonar um ser humano por meio da transferência nuclear de células somáticas, por exemplo, vai requerer envolvimento da pessoa que será fonte de DNA, da pessoa cujos ovócitos serão enucleados e então fundidos com o núcleo da célula doadora, da mulher que engravidará e dará à luz a criança, e da pessoa ou do casal que criará a criança clonada. Diante dessa realidade complexa, é mais provável que a clonagem seja procurada por casais que, devido à infertilidade, ao alto risco de doença genética severa, ou a outros fatores, não possam ou não queiram conceber uma criança. Além disso, as técnicas de clonagem ainda são muito ineficientes. É provável que sempre seja o caso de que a viabilidade de embriões clonados seja menor do que a daqueles embriões formados diretamente de óvulos e de espermatozóides. A experiência de clínicas de fertilização in vitro é a de que, mesmo em condições ideais, a chance de sucesso de uma implantação de um único embrião não é superior a 30 por cento. Assim, se a legislação forçar os indivíduos a assumirem os custos de suas próprias clonagens, o preço por si só irá desencorajar seu uso.

Entretanto, às vezes, procedimentos desenhados para um certo fim específico inesperadamente provam ser muito mais úteis em outras áreas. Desenvolvimentos científicos mais recentes permitiram vislumbrar uma área de aplicação muito mais interessante e promissora para a clonagem humana na área médica: a produção de tecidos humanos para auto-transplantes. Esses avanços recentes têm mesmo permitido a promessa de uma nova medicina: a medicina regenerativa.

Muito tem sido escrito sobre a possibilidade e o potencial da clonagem humana, incluindo diversos livros. Seria presunçoso pensar que esta pequena revisão possa constituir uma contribuição significativa para a literatura. Todavia, esperamos que ela sirva como uma síntese e constitua uma plataforma para futuras discussões

[...] O seminário internacional Clonagem humana: questões jurídicas, realizado em 12 e 13 de novembro passado, foi o primeiro na América Latina e reuniu juristas, médicos e pesquisadores de vários países do mundo, em Brasília, para discutir o assunto. O evento, promovido pelo Conselho da Justiça Federal e realizado no auditório do Superior Tribunal de Justiça, bateu todos os recordes de inscritos e teve o objetivo de refletir sobre os aspectos legais da clonagem humana e servir como preparação para a futura repercussão política do assunto. [...]


[...] A clonagem humana negaria ao indivíduo o direito de ter uma identidade única e o direito a ignorar o seu futuro. Como indicado por Johnson (1998), a clonagem envolve apenas genes. Não se clonam indivíduos, mas sim genomas. A clonagem não abole as interações complexas do genótipo com o ambiente na produção contínua do fenótipo (Dobzhansky, 1957). Como já foi discutido acima, independente de seus genótipos idênticos, os clones serão únicos fenotipicamente, porque cada um vivenciará sua própria sucessão de ambientes diferentes. [...]


[...] No grande esquema da sociedade, é provável que o impacto da clonagem humana como técnica reprodutiva seja bastante superficial. Permitir a clonagem não significa que as pessoas necessariamente terão de usá-la. Clonar um ser humano por meio da transferência nuclear de células somáticas, por exemplo, vai requerer envolvimento da pessoa que será fonte de DNA, da pessoa cujos ovócitos serão enucleados e então fundidos com o núcleo da célula doadora, da mulher que engravidará e dará à luz a criança, e da pessoa ou do casal que criará a criança clonada. [...]

Estes documentos podem interessar a você

Reprodução humana

 Direito e contrato   |  Direito civil   |  Estudo   |  15/12/2006   |  BR   |   .doc   |   29 páginas

Fibrose cística do pâncreas

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  21/12/2006   |  BR   |   .doc   |   16 páginas

Mais Vendidos biologia

Sistema cardiovascular

 Biologia e medicina   |  Biologia   |  Estudo   |  01/09/2006   |  BR   |   .doc   |   14 páginas