Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Absorção intestinal

Informações sobre o autor

 
Nível
Avançado
Estudo seguido
enfermagem
Faculdade
centro...

Informações do trabalho

Maurycio J.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo de caso
Número de páginas
8 páginas
Nível
avançado
Consultado
277 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Absorção intestinal

O epitélio de revestimento do trato gastrointestinal é uma das interfaces do organismo que, delimitando o meio externo do meio interno, permite intercâmbios seletivos ao longo de toda sua extensão.
No intestino, essas trocas se processam através do seu epitélio transportador, por meio de fluxos resultantes de água e de solutos nos dois sentidos: da luz intestinal (meio externo) para interstício e vasos (meio interno e vice-versa. Os primeiros denominam-se fluxos absortivos, os segundos, secretores).
O delgado absorve os produtos da digestão protéica, glicídica e lipídica além de vitaminas. A absorção e secreção de água e íons são geralmente acopladas aos processos de absorção dos nutrientes orgânicos neste segmento intestinal.
A digestão das proteínas começa no estômago pela ação das pepsinas. As proteases pancreáticas rapidamente clivam as proteínas no duodeno e jejuno para oligopeptídeos. As enzimas clivadoras de peptídeos da borda-em-escova da membrana reduzem oligopeptídeos para aminoácidos individuais e para dipeptídeos e tripeptídeos. Os aminoácidos são levados para o enterócito por um conjunto de proteínas transportadoras de aminoácidos na borda-em-escova da membrana. Dipeptídeos e tripeptídeos são captados por uma proteína de transporte de peptídeos da borda-em-escova, com ampla especificação.
As ?-amilases da saliva e do suco pancreático clivam o amido ramificado em maltose, maltotriose e dextrinas ?-limite. Esses produtos da digestão são então reduzidos a moléculas de glicose por glicoamilase e isomaltase, enzimas que ingerem carboidrato na borda-em-escova da membrana plasmática. A borda-em-escova também contém as dissacaridases sucrase e lactase, que clivam sucrose e lactose em monossacarídeos. Estes podem ser transportados para os enterócitos pelas proteínas de transporte de monossacarídeos da borda-em-escova da membrana.
Um humano típico ingere 2L de água por dia, e cerca de 7L entram no aparelho gastrintestinal nas secreções gastrintestinais. Cerca de 99% da água introduzida no aparelho gastrintestinal são absorvidos; aproximadamente 100mL de água escapam nas fezes por dia. A absorção de água é potenciada pela absorção de íons e nutrientes, predominantemente no intestino delgado. As células epiteliais maduras nas pontas das vilosidades do intestino delgado são ativas na absorção de água e eletrólitos. A absorção efetiva que normalmente ocorre no intestino delgado é o resultado de fluxos secretórios e absortivos muito maiores.

[...] Colesterol, vitaminas solúveis em gordura e outros lipídeos entram nas micelas. As micelas mistas são pequenas o suficiente para se difundirem entre as microvilosidades, aumentando assim, muito a área da superfície da borda-em-escova disponível para absorção de lipídeos.No enterócito, triglicerídeos e fosfolipídios são ressintetizados e empacotados juntos com outros lipídeos nos quilomícrons. Os quilomícrons deixam o intestino nos vasos linfáticos e canal torácico. O NaCl encontrado na luz intestinal provém das secreções digestivas (cerca de 30g/dia) e da dieta a 5g/dia). [...]


[...] - Segmento glicose isotônica A absorção da glicose através do carreador especifico (SGIT1), aumenta a tonicidade passando a água do ambiente luminal para o ambiente intersticial. Por ser a glicose isotônica, a água migra através da célula ou das junções GAP. Em geral, coleta-se portanto esse animal não estava num bom estado de saúde. - Segmento soro fisiológico: O Na+ tende a ser absorvidos pelos mecanismos transportadores de Na+ e gera um gradiente osmótico para o Cl- entrar. A pressão osmótica do ambiente luminal, do ambiente celular e do ambiente intersticial são iguais, gerando um gradiente favorável a entrada de água. [...]

Estes documentos podem interessar a você

Tratamento de paciente com distúrbios intestinais

 Biologia e medicina   |  Enfermagem   |  Estudo   |  08/04/2007   |  BR   |   .ppt   |   82 páginas

Constipação intestinal

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  18/05/2007   |  BR   |   .ppt   |   24 páginas

Mais Vendidos enfermagem

Sistema cardiovascular

 Biologia e medicina   |  Enfermagem   |  Palestra   |  13/10/2006   |  BR   |   .ppt   |   56 páginas

Doenças microbianas do sistema cardiovascular e linfático

 Biologia e medicina   |  Enfermagem   |  Palestra   |  02/10/2006   |  BR   |   .ppt   |   72 páginas