Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Estudo de caso (A. A. A.)

Informações sobre o autor

professora _ensino médio e superior - coordenadora da...
Nível
Especializado
Estudo seguido
Bacharel em...

Informações do trabalho

Paula D.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo de caso
Número de páginas
21 páginas
Nível
Especializado
Consultado
880 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Introdução
  2. Histórico
    1. Identificação do cliente
    2. H.D.A
    3. Hábitos de vida
    4. Recursos da comunidade
    5. Apreciação psicológica
  3. Exame Físico (dados do exame realizado em 18/05/2005)
    1. Sinais vitais
    2. Dados antropométricos
  4. Diagnóstico final
  5. Problemas identificados
  6. Plano de cuidados
  7. Prescrição da enfermagem para o dia do levantamento do histórico
  8. Plano de orientações para o auto-cuidado
    1. Exames laboratoriais recentes
    2. Prescrição médica
    3. Estudo dos medicamentos
  9. Estudo da patologia
    1. Definição
    2. Etiologia
    3. Manifestações clínicas
    4. Diagnóstico
    5. Tratamento

Desse modo,
Atualmente, a sistematização da assistência tem sido foco de atenção para os profissionais da área de enfermagem e tema para numerosos artigos científicos de análise e reflexão da prática assistencial. Ela consiste em um processo dinâmico e deve ser sempre repensada, para ganhar eficácia, principalmente, em seus resultados. Desse modo, o enfermeiro colabora com a equipe multiprofissional (médicos, psicólogos, nutricionistas, entre outros) atuando como agente facilitador da comunicação terapêutica eficaz, promovendo concomitantemente um programa contínuo e racional de prestação de cuidados ao cliente.
As decisões tomadas pelo enfermeiro, a partir dos diagnósticos levantados, podem ser implementadas pela equipe de enfermagem, pela equipe de saúde, pelo cliente ou sua família, aperfeiçoando, assim, a assistência de enfermagem em todos os níveis de atenção.
O presente trabalho é resultante da tentativa de aplicação do Processo de Enfermagem, parte considerada fundamental da Sistematização da Assistência, na Clínica Médica do Hospital Regional da Asa Norte. Os dados foram coletados da cliente AAA, sexo feminino, anos, admitida no dia 18/05/2005, ocupante do leito 01, Enfermaria 619..

[...] Observa-se lentidão na fala, apatia aparente, constipação crônica e possibilidade de surdez. Hipotermia e hipercolesterolemia são presentes nos casos mais graves. O estímulo respiratório do paciente é deprimido, resultando em hipoventilação e um quadro de acidose respiratória. Resumo dos Principais Sintomas do hipotireoidismo: Depressão Esquecimento Pele e cabelos secos Rosto e olhos inchados Intolerância ao frio Ganho de peso Constipação Menstruação pesada Falta de concentração Cansaço Transpiração reduzida Dor nas articulações DIAGNÓSTICO Associado à sintomatologia clínica descrita anteriormente, diversos testes diagnósticos encontram-se disponibilizados para a avaliação da função tireoidiana. [...]


[...] ESTUDO DA PATOLOGIA DEFINIÇÃO O hipotireoidismo é uma patologia decorrente da diminuição de hormônios tireoidianos circulantes, o que afeta todas as funções metabólicas. Dados epidemiológicos indicam uma maior prevalência de hipotireoidismo cinco vezes maior em indivíduos do sexo feminino quando comparado com indivíduos do sexo masculino. ETIOLOGIA. Em adultos, o hipotireoidismo encontra-se associado a um processo de tireoidite auto-imune Doença de Hashimoto. Tal qual as demais patologias auto-imunes, em tal patologia o sistema imunológico produz anticorpos contra a glândula tireóide, compromentendo o seu funcionamento normal. [...]


[...] SVR Estudo dos Medicamentos 1.CAPTOPRIL (CAPOTEN, CAPOTRAT, CAPTOLIN, CAPTOMED, CAPTOTREC, CAPOTROL, HIPOTEN) 1.1 .Classe Terapêutica: hipotensor arterial, inibidor da ECA; vasodilatador coronarianao .Uso Clínico: Hipertensão Arterial Insuficiência Cardíaca Insuficiência Aguda de Miocárdio 3. Farmacodinâmica Inibição da enzima conversora de angiotensina enzima responsável pela hidrólise da angiotensina convertendo-a em angiotensina II; Ação inibitória no sistema renina-angiotensina; Inativação da bradicinina Farmacocinética Início da ação: 15-30 min Concentração plasmática máxima: atingida entre 1-2h Eliminação ocorre entre 6-12 h 5. Posologia (VO adultos) Hipertensão: 25 mg, duas vezes ao dia; a dose pode ser aumentada para 50 mg, caso não haja uma resposta efetiva; IC: 6,25 ou 12,5, de 2-3 vezes por dia; IAM: 6,25 mg/dia, podendo a dose ser aumentada à 37,5 mg/dia vezes ao dia 6. [...]

Estes documentos podem interessar a você

Estudo de caso: saúde da criança

 Biologia e medicina   |  Enfermagem   |  Estudo de caso   |  27/09/2007   |  BR   |   .doc   |   13 páginas

Fatores que influenciam a decisão do consumidor no momento da compra - Estudo de caso sobre a...

 Administração e marketing   |  Marketing   |  Estudo de caso   |  16/04/2008   |  BR   |   .doc   |   36 páginas

Mais Vendidos enfermagem

Sistema cardiovascular

 Biologia e medicina   |  Enfermagem   |  Palestra   |  13/10/2006   |  BR   |   .ppt   |   56 páginas

Doenças microbianas do sistema cardiovascular e linfático

 Biologia e medicina   |  Enfermagem   |  Palestra   |  02/10/2006   |  BR   |   .ppt   |   72 páginas