Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Regulação da frequencia cardiaca

Informações sobre o autor

 
Nível
Avançado
Estudo seguido
enfermagem
Faculdade
centro...

Informações do trabalho

Maurycio J.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo de caso
Número de páginas
5 páginas
Nível
avançado
Consultado
264 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Regulação da frequencia cardiaca

Em geral, quanto mais freqüente for o batimento cardíaco por minuto, mais sangue ele poderá bobear, mas existem limitações importantes a esse efeito. Por exemplo, quando a freqüência cardíaca se eleva acima de um nível critico, a própria força do coração diminui, presumivelmente pelo uso excessivo dos substratos metabólicos para o músculo cardíaco. Alem disso, o período de diástole entre as contrações fica tão diminuído que o sangue não tem tempo para fluir adequadamente dos átrios para os ventrículos. Por essas razoes, quando a freqüência cardíaca é aumentada artificialmente por estimulação elétrica, o grande coração animal normal tem sua capacidade máxima de bombeamento de grandes quantidades de sangue nas freqüências cardíacas compreendidas entre 100 a 150 bat/min. Por outro lado, quando sua freqüência é aumentada por estimulação simpática, ele atinge sua capacidade máxima para bombear sangue nas freqüências cardíacas entre 170 e 220bat/min. A razão para essa diferença é que a estimulação simpática não apenas aumenta a freqüência cardíaca, mas também a força cardíaca.
Ao mesmo tempo, ela diminui a duração da contração sistólica, permitindo mais tempo para o enchimento durante a diástole.
Sem dúvida alguma, a parte mais importante do sistema nervoso autonômico para a regulação da circulação consiste no sistema nervoso simpático. A inervação de pequenas artérias e arteríolas permitem que a estimulação simpática aumente a resistência e, por conseguinte, reduza a taxa de fluxo sanguíneo pelos tecidos. A inervação de grandes vasos, em particular as veias, permite que a estimulação simpática diminua o volume desses vasos, alterando assim, o volume do sistema circulatório periférico. Esse processo pode transferir sangue para o coração, desempenhando assim, importante papel na regulação da função cardiovascular. È importante ressaltar que a estimulação simpática aumenta acentuadamente a atividade do coração, aumentando tanto a freqüência quanto a força de bombeamento do coração.
Apesar de ser extremamente importante para muitas outras funções autonômicas do organismo, o sistema nervosos parassimpático só desempenha pequeno papel na regulação da circulação. Seu único efeito circulatório realmente importante consiste no controle da freqüência cardíaca através de fibras parassimpáticas levadas até o coração pelos nervos vagos.
O aumento da pressão atrial produz aumento da freqüência cardíaca, aumentando algumas vezes a freqüência em até 75%. Uma pequena parte desse aumento é produzida por um efeito direto do maior volume atrial sobre a distensão do nódulo sinusal que pode aumentar a freqüência em até 15%. Um aumento adiciona de 40 a 60% na freqüência é causado por um reflexo denominado reflexo de Bainbridge. Os receptores de estiramento dos átrios que evocam este reflexo transmitem seus sinais aferentes para o bulbo pelos vagos. A seguir, são transmitidos sinais eferentes tanto pelos nervos vagos quanto pelos nervos simpáticos, a fim de aumentar a freqüência cardíaca e, presumivelmente, a força de contração. Por conseguinte, esse reflexo ajuda a impedir o acúmulo de sangue nas veias, nos átrios e na circulação pulmonar.

[...] 2ª e 5ª manobra: Ao injetar adrenalina 50?g/10mL, a Fc aumentou, saindo de 160bpm para 250bpm e retornou rapidamente para 76bpm. 3ª manobra: Ao seccionar os nervos vagos houve diminuição da Fc e em seguida ela voltou ao normal 160bpm 6ª manobra: Com a estimulação elétrica do coto periférico do nervo vago direito e esquerdo, houve diminuição da Fc. nervo vago direito saiu de 165bpm para 0bpm e o nervo vago esquerdo saiu de 163bpm para 0bpm). Foi utilizada freqüência maior, 10Hz e 20Hz e foi observado um escape vagal. [...]


[...] na regulação da função cardiovascular. È importante ressaltar que a estimulação simpática aumenta acentuadamente a atividade do coração, aumentando tanto a freqüência quanto a força de bombeamento do coração. Apesar de ser extremamente importante para muitas outras funções autonômicas do organismo, o sistema nervosos parassimpático só desempenha pequeno papel na regulação da circulação. Seu único efeito circulatório realmente importante consiste no controle da freqüência cardíaca através de fibras parassimpáticas levadas até o coração pelos nervos vagos. O aumento da pressão atrial produz aumento da freqüência cardíaca, aumentando algumas vezes a freqüência em até 75%. [...]

Mais Vendidos enfermagem

Sistema cardiovascular

 Biologia e medicina   |  Enfermagem   |  Palestra   |  13/10/2006   |  BR   |   .ppt   |   56 páginas

Doenças microbianas do sistema cardiovascular e linfático

 Biologia e medicina   |  Enfermagem   |  Palestra   |  02/10/2006   |  BR   |   .ppt   |   72 páginas

Últimos trabalhos enfermagem

A Importância da Enfermagem na Saúde Coletiva

 Biologia e medicina   |  Enfermagem   |  Estudo   |  07/11/2012   |  BR   |   .doc   |   8 páginas

Estudo de Caso: Transtorno Afetivo Bipolar (TAB)

 Biologia e medicina   |  Enfermagem   |  Estudo   |  10/05/2012   |  BR   |   .doc   |   9 páginas