Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Intubação orotraqueal ou endotraqueal em adultos

Informações sobre o autor

 
Nível
Avançado
Estudo seguido
enfermagem
Faculdade
Faculdade...

Informações do trabalho

PAULA R.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo dirigido
Número de páginas
10 páginas
Nível
avançado
Consultado
2 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Leucemias crônicas

É a inserção oral ou nasal de uma sonda flexível através da laringe dentro da traquéia para estabelecer e manter livre a via aérea. Este procedimento fornece ventilação ótima em uma emergência, impede a aspiração, permite a remoção de secreções traqueobrônquicas, isola as vias aéreas, conserva-as pérvias, assegura o fornecimento de uma alta concentração de oxigênio, fornece uma via para administração de certas drogas e, principalmente, assegura o fornecimento de volume corrente (10 a 15ml/kg) que mantenha uma adequada insuflação pulmonar. Ela pode ser inserida em paciente consciente e inconsciente (o paciente consciente irá provavelmente necessitar de um relaxante muscular). Somente um médico, um anestesista, um terapeuta respiratório ou enfermeiro especialmente treinado podem executar este procedimento em um hospital, a entubação também pode ser executada previamente à chegada ao hospital.

Indicações
? Incapacidade de proteger a via aérea do paciente ( coma, arreflexia ou parada cardíaca)
? Paciente grave com problema grave de oxigenação, que necessita de administração de altas concentrações de oxigênio.
? Paciente com problema ventilatório sério que necessita de ventilação assistida.
? Incapacidade do socorrista em ventilar o paciente inconsciente com métodos convencionais.

Contra-indicações
? Falta de treinamento na técnica.
? Falta de indicação precisa.
? Proximidade do hospital de destino (contra-indicação relativa).
? Sangramento profuso na cavidade oral.
? Lesão cervical.

Técnica
Os componentes?padrão de um kit de intubação incluem:
? Laringoscópio com lâminas retas e curvas de tamanhos infantil e adulto
? Pilhas extras e lâmpadas de reserva
? Equipamento de aspiração
? Cânulas traqueais de vários tamanhos, infantil e adulto
? Fio guia
? Seringa de 10 ml
? Lubrificante hidrossolúvel
? Pinça de Magill
? Dispositivo de detecção de dióxido de carbono no ar expirado
? Material para fixar o tubo
Após a checagem de todo o equipamento, selecione o tamanho adequado do tubo. Os tamanhos apropriados de tubos para mulheres são 7,0 a 8,0 mm d.i., e para homens 8,0 a 8,5 mm d.i. Entretanto, em uma emergência, um tamanho adequado de tubo tanto para mulher como para homem é 7,5 mm d.i..
Antes da inserção o tubo deve ser lubrificado com lubrificante hidrossolúvel. O próximo passo é o posicionamento adequado da cabeça. Três eixos, os da boca, da faringe e da traquéia, devem ser alinhados para possibilitar a visibilização direta da laringe. Com este objetivo, a cabeça é estendida e o pescoço flexionado. A boca deve ser aberta com os dedos da mão direita. O laringoscópio é seguro com a mão esquerda e a lâmina inserida no lado direito da boca, deslocando a língua para a esquerda. Então, a lâmina deve ser movida em direção à linha média e avançada até a base da língua.
Simultaneamente, o lábio inferior é afastado da lâmina, usando-se o dedo indicador direito. É essencial o manuseio suave, evitando pressionar os lábios e os dentes. Quando a lâmina curva é utilizada, a extremidade da lâmina é avançada em direção a valécula (espaço entre a base da língua e a superfície faríngea da epiglote). Quando a lâmina reta é empregada, a extremidade da lâmina é colocada sobre a epiglote. A fenda glótica é exposta, exercendo-se tração para cima sobre o cabo. O laringoscópio não deve ser utilizado como alavanca e os dentes superiores não devem ser utilizados como apoio.
É aconselhável apontar e direcionar firmemente a extremidade do cabo em um ângulo de 30º a 40º para cima, em relação aos pés do paciente, facilitará a visibilização das cordas vocais. O tubo deve ser avançado através do canto direito da boca, e sob visão direta, através das cordas vocais. Se um fio guia for utilizado, ele deve ser removido do interior do tubo neste momento. A pessoa que realiza a intubação deve visibilizar a extremidade proximal do balonete ao nível das cordas vocais e avançar o tubo cerca de oe a 1 polegada (1 a 2,5 cm) adiante, para o interior da traquéia. Isto posicionará a extremidade a extremidade do tubo a cerca do meio caminho entre as cordas vocais e a carina. No adulto médio, esta posição usualmente deixará a marcação de profundidade na lateral do tubo entre as marcas 19 e 23 cm, ao nível dos dentes anteriores. O tubo deve ser então insuflado com ar suficiente para ocluir a via aérea (geralmente de 10 a 20 ml). Esta posição permitirá algum deslocamento da extremidade do tubo durante a flexão ou extensão do pescoço sem extubação ou movimentação da extremidade para o interior de um brônquio principal. As tentativas de intubação endotraqueal não devem ser superiores a 30 segundos, devendo preferivelmente ser inferiores a 15 segundos.
O posicionamento do tubo deve ser confirmado simultaneamente com a realização da primeira ventilação manual, pela ausculta do epigástrio, enquanto se observa a parede torácica, em busca de evidências de insuflação torácica, e uma radiografia de tórax deve ser obtida para reconfirmação do posicionamento adequado. Após a reconfirmação da posição do marcador ao nível dos dentes anteriores, como originalmente averiguado durante a inserção do tubo ao atravessar as cordas vocais, o tubo deve ser fixado. Após a fixação do tubo uma cânula de orofaríngea deve ser colocada.

[...] Cirurgias radicais da cabeça e pescoço Envenenamento por barbitúricos Assistência respiratória prolongada em pacientes com traumatismos (torácico ou craniano) graves Fraturas da mandíbula ou da face com impossibilidade de intubação orotraqueal Alívio da vias aérea superiores Enfisema de mediastino Presença de grande quantidade de secreção traqueobrônquica que o paciente não elimina por esforço próprio Contra- indicações Situações de urgências. Obstrução das vias aéreas. Parada cardíaca. Técnica A técnica é operatória. O paciente deve estar posicionado em decúbito dorsal horizontal, com hiperextensão do pescoço e coxim sob os ombros. [...]


[...] O tubo traqueal é inserido para baixo em direção da hipofaringe até o ruído da respiração se torne audível. Neste momento, a progressão do tubo é interrompida até que a próxima inspiração se inicie. Com um movimento rápido, o tubo é passado através das cordas vocais. Se cessar o ruído da respiração, é porque o tubo foi para o esôfago. Puxa-se então o tubo até que o ruído respiratório seja ouvido novamente e tenta-se outra vez. Após introduzir o tubo traqueal na profundidade desejada, o balonete é insuflado com ar suficiente para criar um selo e a seringa é desconectada. [...]


[...] Em caso de pouco treinamento do cirurgião ou de grande urgência, aconselha-se a incisão vertical, por oferecer menor risco de hemorragia, pois não secciona os vasos calibrosos que nesta região tem posição vertical. A incisão compreende entre pele e o tecido subcutâneo. É feito, a seguir, a abertura da rafe mediana, com afastamento dos músculos pré-tireoidianos e exposição do istmo da glândula tireóidea, que poderá serafastado ou seccionado entre as duas pinças, com sutura de suas superfícies cruentas, até a exposição da traquéia. [...]

Mais Vendidos enfermagem

Sistema cardiovascular

 Biologia e medicina   |  Enfermagem   |  Palestra   |  13/10/2006   |  BR   |   .ppt   |   56 páginas

Doenças microbianas do sistema cardiovascular e linfático

 Biologia e medicina   |  Enfermagem   |  Palestra   |  02/10/2006   |  BR   |   .ppt   |   72 páginas

Últimos trabalhos enfermagem

A Importância da Enfermagem na Saúde Coletiva

 Biologia e medicina   |  Enfermagem   |  Estudo   |  07/11/2012   |  BR   |   .doc   |   8 páginas

Estudo de Caso: Transtorno Afetivo Bipolar (TAB)

 Biologia e medicina   |  Enfermagem   |  Estudo   |  10/05/2012   |  BR   |   .doc   |   9 páginas