Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Cirurgia vídeolaparóscopica

Informações sobre o autor

 
Nível
Para todos
Estudo seguido
direito...
Faculdade
CESPA

Informações do trabalho

ESMERALDO M.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo
Número de páginas
8 páginas
Nível
Para todos
Consultado
157 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Definição e história natural
  2. Avaliação clínico-laboratorial dos pacientes com dor torácica
  3. Classificação clínica da dor torácica
  4. Avaliação não-invasiva
  5. Angina típica ao esforço
  6. Taquicardia ventricular sintomática ou sustentada
  7. Cintilografia de perfusão miocárdica e ecocardiografia de estresse
  8. Avaliação invasiva

Os miomas, também conhecidos como leiomiomas uterinos ou fibróides são os tumores uterinos benignos mais freqüentes, acometendo 20% das mulheres em idade fértil, podendo aumentar para 50%, dependendo do grupo estudado. Predominam em mulheres afro-americanas se comparadas às brancas.

Classificação

Os miomas podem ser classificados em subserosos, submucosos ou intramurais além de poderem também estar presentes no colo ou no ligamento largo.

Os miomas subserosos encontram-se para fora do útero, podendo ser séssil ou pediculado. Os miomas subserosos normalmente não cursam com alterações menstruais, mas podem induzir à dor devido à compressão de estruturas vizinhas, ou à sensação de peso no baixo ventre, dependendo de seu tamanho. Os miomas de localização intraligamentar e os intramurais têm abordagem cirúrgica difícil, exigindo grande habilidade do cirurgião.
Os miomas intramurais encontram-se na intimidade da parede do útero, ou seja, no miométrio, podendo causar alterações menstruais e aumento do volume uterino.

Já os miomas submucosos encontram-se no interior da cavidade uterina repercutindo sobremaneira no ciclo menstrual. Não serão considerados os miomas submucosos visto que sua abordagem é histeroscópica e não laparoscópica.

Pode também existir associações, ou seja, miomas submucosos com componente intramural e miomas subserosos com componente intramural. Os subserosos pediculados jamais terão componente intramural o que os torna mais fáceis para a abordagem cirúrgica.

Os fibróides podem ocorrer isoladamente ou mais freqüentemente são múltiplos.

Os miomas podem causar diversos sintomas dependendo de sua localização e de seu tamanho como: dismenorréia, sangramento uterino anormal, dor pélvica crônica, dispareunia, sensação de peso em baixo ventre, polaciúria, obstrução ureteral, prolapso de um tumor submucoso. Estima-se que na grande maioria das vezes os miomas são assintomáticos, sendo diagnosticados por acaso em um exame de rotina. Esse momento é muito importante, pois, as pacientes ficam ansiosas ao saberem que possuem um tumor. O médico tem que ser bastante hábil e ético quanto à indicação cirúrgica que, jamais, poderá ser ditada apenas pela ansiedade da paciente e sim baseada em critérios clínicos como será visto.

Mesmo quando os miomas são assintomáticos deve-se estar atento e acompanhar a paciente, realizando ultra-sonografia nas consultas de rotina, ou quando aparecer algum sintoma.

[...] para a abordagem cirúrgica. Os fibróides podem ocorrer isoladamente ou mais freqüentemente são múltiplos. Os miomas podem causar diversos sintomas dependendo de sua localização e de seu tamanho como: dismenorréia, sangramento uterino anormal, dor pélvica crônica, dispareunia, sensação de peso em baixo ventre, polaciúria, obstrução ureteral, prolapso de um tumor submucoso. Estima-se que na grande maioria das vezes os miomas são assintomáticos, sendo diagnosticados por acaso em um exame de rotina. Esse momento é muito importante, pois, as pacientes ficam ansiosas ao saberem que possuem um tumor. [...]


[...] Com esta manobra, muitas vezes, os miomas se soltam sem que seja necessário a dissecção com tesoura. Na medida que forem aparecendo os pedículos vasculares, basta cauterizá-los com a pinça bipolar e seccioná-los. Tão logo o mioma seja liberado do útero, deve-se colocá-lo no fundo de saco. Esta manobra deve ser executada com bastante atenção para não que não se perca a peça no interior da cavidade, causando um grande transtorno. Parte-se então para a endossutura que deverá ser em dois planos com fio monofilamentar 4-0 ou 2-0. [...]

Mais Vendidos enfermagem

Sistema cardiovascular

 Biologia e medicina   |  Enfermagem   |  Palestra   |  13/10/2006   |  BR   |   .ppt   |   56 páginas

Doenças microbianas do sistema cardiovascular e linfático

 Biologia e medicina   |  Enfermagem   |  Palestra   |  02/10/2006   |  BR   |   .ppt   |   72 páginas

Últimos trabalhos enfermagem

A Importância da Enfermagem na Saúde Coletiva

 Biologia e medicina   |  Enfermagem   |  Estudo   |  07/11/2012   |  BR   |   .doc   |   8 páginas

Estudo de Caso: Transtorno Afetivo Bipolar (TAB)

 Biologia e medicina   |  Enfermagem   |  Estudo   |  10/05/2012   |  BR   |   .doc   |   9 páginas