Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

O uso de prostaciclinas

Informações sobre o autor

 
Nível
Para todos
Estudo seguido
direito...
Faculdade
CESPA

Informações do trabalho

ESMERALDO M.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo
Número de páginas
8 páginas
Nível
Para todos
Consultado
71 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Resumo
  2. Introdução

A hipertensão pulmonar é um transtorno caracterizado por um aumento progressivo das resistências vasculares pulmonares que leva à insuficiência do ventrículo direito e à morte. É uma patologia freqüente, e pode ser causada por diferentes enfermidades (hipertensão pulmonar secundária). Em alguns casos não se identifica uma causa de hipertensão pulmonar (hipertensão pulmonar primária). Até há pouco tempo não existia uma terapêutica efetiva para esta patologia e os pacientes evoluíam para a falha ventricular direita em um prazo de 2 a 3 anos.
Esta perspectiva mudou com a aparição das prostaciclinas, substâncias produzidas pelo endotélio vascular com propriedades vasodilatadoras, antiagregantes e citoprotetoras. Estas substâncias são os vasodilatadores pulmonares mais potentes conhecidos até o momento. A produção endógena de prostaciclinas está reduzida nos pacientes com hipertensão primária e segundo estudos recentes, quando se administra prostaciclinas, via endovenosa, a estes pacientes, os marcadores plasmáticos de injúria endotelial e agregação plaquetária são diminuídos.
Inicialmente foram utilizadas as prostaciclinas com fins diagnósticos, para identificar os pacientes com hipertensão pulmonar que respondem aos vasodilatadores. Aproximadamente um terço destes pacientes apresenta uma resposta positiva com esta prova e respondem relativamente bem aos bloqueadores de canais de cálcio.
Posteriormente, descobriu-se que a maioria dos pacientes que não respondem à administração aguda de prostaciclinas, respondem à administração endovenosa na forma contínua. As prostaciclinas foram consideradas então uma opção terapêutica como ponte ao transplante pulmonar, por exemplo. Não foi definido qual é o mecanismo pelo qual as prostaciclinas, em infusão contínua endovenosa, podem diminuir as resistências pulmonares. Parece provável que, além da ação vasodilatadora, estejam envolvidos outros mecanismos, como o remodelamento da vasculatura pulmonar. Sendo que as prostaciclinas têm um efeito remodelante, então ao utilizá-las seria possível reverter ou deter o processo patológico que leva à oclusão da vasculatura pulmonar.

[...] Investigaram, a sua vez, se o epoprostenol pode melhorar o fenômeno de Raynaud e as úlceras digitais. Dividiram-se, de forma randomizada pacientes com hipertensão pulmonar e esclerodermia em dois grupos de tratamento, um recebeu epoprostenol em infusão contínua mais a terapia convencional (55 e o outro somente o tratamento convencional (55 p). Os investigadores conheciam os tratamentos que recebiam cada grupo (não era ensaio duplo cego), mas os médicos que avaliaram a capacidade de se exercitar objetivo principal) desconheciam este aspecto. [...]


[...] Atualmente, estende-se o uso de vasodilatadores, como as prostaciclinas, a pacientes com hipertensão pulmonar secundária a outras patologias, como as enfermidades cardíacas congênitas (que têm achados histopatológicos similares às formas primárias). Logo será experimentado este tipo de tratamento na hipertensão pulmonar associada ao HIV, agentes anorexígenos e as formas familiares. Tratamento da Hipertensão Pulmonar com Prostaciclinas por Via Inalatória A administração de prostaciclinas por via endovenosa tem dificuldades. A disponibilidade destas drogas é limitada, é um tratamento de alto custo, sua administração deve ser controlada em centros especializados e existem complicações relacionadas ao método de administração e a cateterização prolongada. [...]

Mais Vendidos enfermagem

Sistema cardiovascular

 Biologia e medicina   |  Enfermagem   |  Palestra   |  13/10/2006   |  BR   |   .ppt   |   56 páginas

Doenças microbianas do sistema cardiovascular e linfático

 Biologia e medicina   |  Enfermagem   |  Palestra   |  02/10/2006   |  BR   |   .ppt   |   72 páginas

Últimos trabalhos enfermagem

A Importância da Enfermagem na Saúde Coletiva

 Biologia e medicina   |  Enfermagem   |  Estudo   |  07/11/2012   |  BR   |   .doc   |   8 páginas

Estudo de Caso: Transtorno Afetivo Bipolar (TAB)

 Biologia e medicina   |  Enfermagem   |  Estudo   |  10/05/2012   |  BR   |   .doc   |   9 páginas