Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Atividades Estruturadas de Farmácia Hospitalar

Informações sobre o autor

 
Nível
Para todos
Estudo seguido
farmácia
Faculdade
ESTACIO DE...

Informações do trabalho

ANATELCE L.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo
Número de páginas
10 páginas
Nível
Para todos
Consultado
1 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Justificativa
  2. Objetivos
  3. Contextualização
  4. Armazenamento
  5. Manual de Boas Práticas de Armazenamento e Distribuição: Recebimento, Estocagem e Transporte de Medicamentos
  6. Recursos Humanos
  7. Estocagem
  8. Armazenamento de Medicamentos Termolábeis
  9. Estocagem de Medicamentos Sob Controle Especial
  10. Estabilidade dos Medicamentos
  11. Habilidades que o Farmacêutico Precisa Desenvolver Para Assumir um Serviço de Farmácia Hospitalar

O conselho Federal de Farmácia, pela Resolução n 300, de 30 de janeiro de 1997, regulamenta o exercício profissional em farmácia de unidade hospitalar, clinica e casa de saúde, de natureza publica ou privada.
Para os efeitos dessa resolução, entende-se como Farmácia de Unidade Hospitalar a unidade clinica de assistência técnica e administrativa, dirigida por farmacêutico, integrada funcional e hierarquicamente às atividades hospitalares.
A farmácia hospitalar tem como principal função garantir a qualidade de assistência prestada ao paciente por meio do uso seguro e racional de medicamentos e correlatos, adequando sua aplicação à saúde individual e coletiva, nos planos assistencial, preventivo, docente e investigativo, devendo para tanto, contar com farmacêuticos em número suficiente para o bom desempenho da assistência.
Nas atividades de assistência, é de competência da farmácia hospitalar: assumir a coordenação técnica para seleção e aquisição de medicamentos, e correlatos, garantindo sua qualidade e a eficácia da terapia medicamentosa; cumprir normas relativas a armazenamento, controle de estoque e distribuição de medicamentos; estabelecer um sistema eficiente e seguro de dispensação; elaborar manuais técnicos e formulários próprios; estimular a implantação e desenvolvimento da Farmácia Clinica; dispor de setor de farmacotécnica, composto de unidades; e dentre outros.

[...] E os produtos termolábeis devem ser estocados no refrigerador, com controle de temperatura; Ordenar os produtos conforme nome genérico, lote e validade; Afixar em local visível o nome do produto, nº do lote, prazo de validade. Se houver recebimento de dois lotes diferentes do mesmo produto, identificar e estocar separadamente; Não estocar medicamentos diferentes no mesmo estrado ou prateleira, assim, evita-se possíveis trocas na hora da expedição; Materiais passíveis de quebra (frascos, ampolas) devem ser guardados em local menos exposto a acidentes; Estocar rigorosamente por lote e por prazo de validade. [...]


[...] As diretrizes de ?Boas Práticas de Armazenamento e Distribuição? aplicam-se a todas as atividades relacionadas à distribuição e armazenamento de produtos farmacêuticos nos almoxarifados da Prefeitura Municipal de São Paulo, visando à proteção da saúde da população. Para melhor entendimento deste manual são adotadas as seguintes definições: Armazenamento: Conjunto de procedimentos técnicos e administrativos que envolvem as atividades de recebimento, estocagem e guarda, conservação, segurança e controle de estoque; Estocagem e guarda: estocar consiste em ordenar adequadamente os produtos em áreas apropriadas, de acordo com suas características e condições de conservação exigidas (termolábeis, psicofármacos, etc.); Embalagem: envoltório, recipiente ou qualquer forma de acondicionamento, removível ou não, destinado a cobrir, embalar, envasar, proteger ou manter os produtos farmacêuticos; Produto farmacêutico: preparado que contém princípio(s) ativo(s) e os excipientes, formulados em uma forma farmacêutica e que passou por todas as fases de produção, acondicionamento, embalagem e rotulagem; Lote: quantidade definida de um produto fabricado num ciclo de fabricação e cuja característica essencial é a homogeneidade; Número do lote: qualquer combinação de números ou letras através da qual se pode rastrear a história completa da fabricação desse lote e de distribuição no mercado; Área de ambiente controlado: sala onde a temperatura é mantida entre 15 e 30ºC para estocagem de produtos cujo acondicionamento primário não os protege da umidade. [...]


[...] Entendido como garantia da base material necessária à atuação eficiente do farmacêutico na Farmácia Hospitalar e ao cumprimento de sua missão, inclui, entre outros, a disponibilidade de equipamentos e instalações adequadas ao gerenciamento de medicamentos, saneantes e produtos para saúde, embalagem, reenvase e unitarização de doses de medicamentos, a manipulação de produtos estéreis e não-estéreis; a implantação de um sistema de gestão informatizado; a disponibilidade de salas para praticas de atividades farmacêuticas, respeitando suas necessidades técnicas. A Farmácia Hospitalar é responsável pelo armazenamento, distribuição, dispensação e controle de todos os medicamentos e produtos para saúde usados pelos pacientes internados e ambulatoriais do hospital, bem como, pelo fracionamento e preparo de medicamentos. [...]

Mais Vendidos farmácia

Controle de qualidade de amostra de plantago major

 Biologia e medicina   |  Farmácia   |  Monografia   |  09/10/2006   |  BR   |   .doc   |   15 páginas

Últimos trabalhos farmácia

Protetores Solares

 Biologia e medicina   |  Farmácia   |  Estudo   |  01/06/2011   |  BR   |   .doc   |   17 páginas

Distribuidora Amaral Ltda.

 Biologia e medicina   |  Farmácia   |  Estudo dirigido   |  29/06/2008   |  BR   |   .doc   |   11 páginas