Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Farmacologia Clínica anticoagulantes

Informações sobre o autor

 
Nível
Especializado
Estudo seguido
medicina
Faculdade
ITPAC

Informações do trabalho

Frederico L.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
.ppt
Tipo
palestra
Número de páginas
59 diapositivo
Nível
Especializado
Consultado
509 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Histórico
  2. Mecanismo de ação
  3. Espectro de ação
  4. Farmacocinética
  5. Via de administração
  6. Uso terapêutico
  7. Efeitos indesejáveis

Heparina : McLaen(1916)extrato de fígado: heparina; Glicosaminoglicano ou mucopolissacáride sulfatado composto de seqüência repetida de unidades dissacárides, contendo glicosamina e um ác. Urônico; Obtida de mucosa intestinal porcina ou de pulmão bovino, como sal cálcico ou sódico respectivamente; Peso molecular varia de 3 mil a 30 mil daltons.Mecanismo de Ação: Mediado por sua capacidade de ligar-se à AT; Inativa o centro ativo serina da trombina e de outros fatores enzímicos da coagulação; Além da trombina, o complexo heparina/AT inativa outras enzimas da coagulação, como os fatores Xa, IXa, XIa e XII/ IIa e Xa são os mais sensíveis à inativação / IIa 10x > Xa; Grande parte do efeito inibidor da heparina é mediada pela inibição da ativação induzida pela trombina dos fatores V e VIII.Ações independentes da atividade anticoagulante: Inibição da função plaquetária (ligação da heparina com o fator de von Willebrand); Interação com endotélio e aumento da permeabilidade; Efeitos antiproliferativos nas cel. Musculares lisas vasculares; Supressão de osteoblastos e ativação dos osteoblastos, favorecendo a perda óssea.

[...] Heparina Limitações: Decorrem de sua ligação com substâncias; Limitações biofísicas decorrem da incapacidade do complexo heparina/AT atingir os fatores IIa e Xa; Efeitos anti-hemostáticos não anticoagulantes decorrentes da inibição da função plaquetária que contribui para complicações hemorrágicas; Limitações biológicas incluem trombocitopenia induzida pela heparina e a osteopenia; Tratamento do tromboembolismo venoso Bolo inicial de 5.000 U 30.000 32.000 U injeção intravenosa contínua / 24 hs PTTa 1,5-2,5 Por via SC 35.000 40.000 24 hs Profilaxia do Tromboembolismo Venoso Efeito anticoagulante menos intenso Heparina 5.000 U SC a cada 8 ou 12 Hs Não requer monitorização Angina Instável Estudo RISC (Research Group in Instability in Coronary Disease) não mostrou que a heparina foi mais eficaz que a aspirina. [...]


[...] INR= (TP paciente/TP referência)ISI ISI(índice de sensibilidade internacional): sensibilidade da tromboplastina usada/sensibilidade da tromboplastina padrão; Para a maioria das indicações, o INR-alvo é de 2,0 Recomenda-se INR-alvo mais alto, em torno de 3,0 para pacientes com próteses mecânicas de valvas cardíacas; Aplicações Terapêuticas Prevenção do Tromboembolismo Venoso INR de 2 3 de redução do risco) Tratamento do Tromboembolismo Venoso Iniciar com heparina e manutenção com warfarin IAM Contra-indicação da aspirina FE < 0,30 Trombo ou aneurisma de IVE História de Tromboembolismo FA crônica Aplicações Terapêuticas (cont.) Valvulopatias Previne efeitos embólicos Valvulopatia mitral reumático Próteses Valvares Warfarin (menor índice de embolização Prótese mecânica (INR Prótese biológica (anticoagulação por 3 meses seguida de aspirina) Paciente de alto risco (INR Aplicações Terapêuticas (cont.) FibrilaçãoAtrial Eficácia maior que a aspirina FA + fatores de risco (anticoagulante oral) FA simples (aspirina) Cardioversão farmacológica ou elétrica FA recente sem fatores de risco (não é necessário) Cardioversão eletiva (executar após 4 semanas de terapia de anticoagulante) ICC É recomendado quando aliada a fatores de risco Reações Adversas Hemorragia Principal complicação Intensidade da resposta anticoagulante Dose Variações interindividuais Ingesta de vitamina K Medicações concomitante Função hepática e renal Redução do INR de 3-4,5 para 2-3 Reações Adversas (cont.) Necrose de pele Distúrbios gastrointestinais Púrpura Dermatite urticariforme Alopécia Contra-Indicações Discrasias sanguíneas associada a hemorragia ou trombocitopenia Aneurisma cerebral ou dissecante Hemorragia cerebral (suspeita) HAS não controlada LAMGD Cirurgias neurológica,oftalmológica e urológica recentes Insuficiência Hepática Precauções Idade Gravidez Cirurgias Supressão dos efeitos anticoagulantes Vitamina K Plasma e/ou concentrado de fatores de coagulação vitamina K dependentes Bibliografia AUSIELO, Dennis; GOLDMAN, Lee. [...]


[...] Heparina Limitações: Decorrem de sua ligação com substâncias; Limitações biofísicas decorrem da incapacidade do complexo heparina/AT atingir os fatores IIa e Xa; Efeitos anti-hemostáticos não anticoagulantes decorrentes da inibição da função plaquetária que contribui para complicações hemorrágicas; Limitações biológicas incluem trombocitopenia induzida pela heparina e a osteopenia; Tratamento do tromboembolismo venoso Bolo inicial de 5.000 U 30.000 32.000 U injeção intravenosa contínua / 24 hs PTTa 1,5-2,5 Por via SC 35.000 40.000 24 hs Profilaxia do Tromboembolismo Venoso Efeito anticoagulante menos intenso Heparina 5.000 U SC a cada 8 ou 12 Hs Não requer monitorização Angina Instável Estudo RISC (Research Group in Instability in Coronary Disease) não mostrou que a heparina foi mais eficaz que a aspirina. [...]

Mais Vendidos farmácia

Controle de qualidade de amostra de plantago major

 Biologia e medicina   |  Farmácia   |  Monografia   |  09/10/2006   |  BR   |   .doc   |   15 páginas

Últimos trabalhos farmácia

Protetores Solares

 Biologia e medicina   |  Farmácia   |  Estudo   |  01/06/2011   |  BR   |   .doc   |   17 páginas

Atividades Estruturadas de Farmácia Hospitalar

 Biologia e medicina   |  Farmácia   |  Estudo   |  01/06/2011   |  BR   |   .doc   |   10 páginas