Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Projeto de pesquisa: o uso indiscriminado de antimicrobianos como causa principal da resistência bacteriana e suas implicações clínicas

Informações sobre o autor

 
Nível
Avançado
Estudo seguido
farmácia
Faculdade
UNIVERSIDAD...

Informações do trabalho

CLEANTO P.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
projeto
Número de páginas
12 páginas
Nível
avançado
Consultado
622 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
1 Avaliaçao cliente
5
escrever um comentário
  1. Objetivos da ergonomia
  2. Abordagens em ergonomia
  3. Ocasião da abordagem em ergonomia
  4. Aplicações da ergonomia
  5. Custo benefício
  6. Plano de segurança no trabalho
  7. CIPA
  8. A Empresa - Alcoa Alumínio S.A.

Os antimicrobianos ou antibióticos são fármacos utilizados terapeuticamente com o intuito de provocar a morte ou inibir o crescimento de determinado agente bacteriano (conhecimentos generalistas). Os antimicrobianos são originados de substâncias produzidas pelos próprios microorganismos ou são sintéticas.(L. Moreira, 2001)
Existem duas classes principais de antimicrobianos: os bacteriostáticos e os bactericidas. O primeiro apenas inibe o crescimento celular evitando sua proliferação e facilitando a ação do sistema imunológico (Trabulsi, 2003) e o segundo extermina literalmente a célula bacteriana (Alterthum, 2003).
A resistência bacteriana è caracterizada pela capacidade que a bactéria tem de driblar o mecanismo de ataque dos antimicrobianos. A célula bacteriana adquiri genes que permitem a interferência no mecanismo de ação do antibiótico (Mark Abelson e Annie Plumer, 2004).
Os primeiros casos de resistência bacteriana surgiram em 1943 com a introdução da penicilina no mercado (Plumer,2004).
Os agentes alvo dos antimicrobianos são as bactérias. Essas células são descritas como sendo organismos procariontes (não tem núcleo definido), unicelulares e algumas causam doenças (www.ambientebrasil.com.br). As bactérias podem apresentar as seguintes formas mais comuns: cocos (forma arrendodada), bacilos (forma de bastonete), espiroquetídios (em forma de espiral ou ondulada) e vibriões (em forma de vírgula), (Candeias, 2003).
As formas irão variar de acordo com o agente bacteriano, seu gênero e sua espécie. Podem ocorrer variações que não se encaixem nas características típicas apresentadas acima.
Este trabalho visa tão somente estabelecer parâmetros sobre o uso indiscriminado dos antimicrobianos e sua associação com a resistência bacteriana. È intenção que todos os interessados ou ligados diretamente ao assunto como profissionais da saúde e pacientes possam obter de alguma forma benefícios, tanto na utilização dos antimicrobianos como na sua prescrição (médicos). È crescente número de bactérias resistentes aos antimicrobianos (I.Lobo,2004). Tenta-se com esse estudo detalhar mais sobre estudo mais detalhado sobre os mecanismos de resistência desses agentes, tornando possível um melhor entendimento por parte dos profissionais de saúde sobre o assunto.

[...] ESPECÍFICOS O caráter principal deste trabalho è: Avaliar as implicações clínicas do uso indiscriminado de antimicrobianos; Relacionar o crescente número de bactérias resistentes com o uso indiscriminado de agentes antimicrobianos; Mostrar de forma geral como funciona o mecanismo molecular de resistência bacteriana com o uso de alguns antimicrobianos; Citar algumas drogas com efeito antimicrobiano e descrevendo seus mecanismos de ação; Mostrar um pouco da história dos pesquisadores que descobriram e estudaram os antimicrobianos METODOLOGIA Trata o presente projeto de pesquisa de levantar dados, catalogar e ordenar dados disponíveis na literatura impressa e eletrônica em relação ao tema abordado. [...]


[...] Essa classe de antimicrobianos tem como mecanismo de ação a inibição da duplicação do DNA, a qual é realizada por meio das enzimas topoisomerase II e IV. A resistência ocorre devido à alteração do alvo (topoisomerases), de duas maneiras: por mutações nos genes que codificam as subunidades da topoisomerase ou por mutações na enzima susceptível. Outra forma de resistência é o efluxo ativo, ou seja, a saída constante de íons e eletrólitos da célula. Recentemente, tem sido reportada a aquisição de resistência às fluoroquinolonas mediada por plasmídio e associada com aquisição do gene qnr. [...]


[...] Diferentes etapas da tradução que podem ser afetadas por agentes antimicrobianos (Adaptado de Atlas, R.M., Principles of Microbiology, 1997) estreptomicina e gentamicina: Liga-se à subunidade ribossomal 30S, bloqueando-a e promovendo erros na leitura do mRNA. Interferem com a formação do complexo de iniciação. tetraciclina: Liga-se à subunidade ribossomal 30S (sítio impedindo a ligação do aminoacil-tRNA. cloranfenicol: Liga-se à subunidade ribossomal 50S e inibe a ligação do tRNA e da peptidil transferase, inibindo a elongação. eritromicina: Liga-se à subunidade ribossomal 50S e inibe a elongação. [...]

Mais Vendidos farmácia

Controle de qualidade de amostra de plantago major

 Biologia e medicina   |  Farmácia   |  Monografia   |  09/10/2006   |  BR   |   .doc   |   15 páginas

Últimos trabalhos farmácia

Protetores Solares

 Biologia e medicina   |  Farmácia   |  Estudo   |  01/06/2011   |  BR   |   .doc   |   17 páginas

Atividades Estruturadas de Farmácia Hospitalar

 Biologia e medicina   |  Farmácia   |  Estudo   |  01/06/2011   |  BR   |   .doc   |   10 páginas