Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Hipertrofia e força

Informações sobre o autor

 
Nível
Para todos
Estudo seguido
outros
Faculdade
Fumesc

Informações do trabalho

Fabio P.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo
Número de páginas
12 páginas
Nível
Para todos
Consultado
277 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Força muscular
    1. Tipos de contração muscular
    2. Hipertrofia
    3. A hipertrofia e a hiperplasia
    4. A hipertrofia e a coordenação intramuscular
    5. Aumentando a potência da hipertrofia
    6. Iniciando um treinamento de força

Nos dias de hoje, a preocupação com a saúde, bem estar e qualidade de vida esta cada vez maior, fazendo com que as pessoas cada vez mais, procurem praticar atividades que lhe tragam alguns desses benefícios. A atividade física bem orientada é uma delas. O número de praticantes em parques, academias, clubes, quadras esportivas tem aumentado consideravelmente. Benefícios cardiorrespiratórios, fortalecimento muscular, melhora da coordenação, equilíbrio, flexibilidade, entre outros vários motivos, faz com que as pessoas estejam cada vez mais ligadas ao exercício.
Há diversos tipos de atividades e de treinamentos dependendo do objetivo de cada pessoa. As principais atividades realizadas hoje, são atividades aeróbias realizadas muitas vezes nos parques ou até mesmo em casa, como caminhar, correr, pedalar, praticar esportes (como futebol, vôlei, basquete, tênis, squash), e atividades de academia, como a ginástica e a musculação.
Vamos neste trabalho entramos mais dentro da área de musculação, que possui um acervo bem grande de métodos de treinamento a serem realizados para diversos tipos de objetivos dentro do trabalho de força. Dentro do trabalho de resistência com pesos, sempre estaremos trabalhando com o termo força muscular, e através da forma como ela é trabalhada, obteremos resultados diferenciados, sempre direcionando ao objetivo específico do aluno (ou atleta). Sendo assim, qualquer pessoa, salvo algumas restrições médicas, podem praticar musculação, e obter benefícios através dela.
Neste trabalho estaremos estudando um pouco mais sobre hipertrofia muscular, os diversos tipos de força (máxima) descobrindo quais seus objetivos, de que forma pode ser trabalhada, suas aplicações e como é a resposta do organismo neste tipo de treinamento.

[...] Obs: Este importante aumento profilático das estruturas anexas do tecido conjuntivo que ocorre paralelamente á hipertrofia e a hiperplasia, não ocorre quando o atleta faz uso de dopping por anabolizantes. Testes realizados com gatos, tiveram resultados positivos relacionados a existência da hiperplasia e hipertrofia pois houve aumento do número de células. Uma sub-divisão celular.(wilmore/constill,1999) A HIPERTROFIA E A COORDENAÇÃO INTRAMUSCULAR Um aumento da força em função da hipertrofia muscular, depende do tipo de treinamento de força empregado: somente com estímulos de uma certa duração a 12 repetições em um treinamento dinâmico de força), com uma intensidade média (40-60% da força máxima em pessoas não treinadas; e 60- 80% em pessoas treinadas) é que ocorre um aumento da secção transversal do músculo). [...]


[...] do trabalho muscular são excepcionalmente variadas e influenciadas por um grande número de fatores. Portanto, uma definição do conceito de força só será possível em relação às formas de manifestação da força. A força nas suas diversas formas de manifestação, pode ser dividida em diferentes tipos, de acordo com a forma de observação: sob o aspecto da musculatura envolvida, diferenciamos entre força geral e local; sob o aspecto da especificidade da modalidade esportiva, força geral e especial; sob o aspecto do tipo do trabalho do músculo, força dinâmica e estática, sob o aspecto das principais formas de exigência motora exigência motora envolvidas, força máxima, força rápida e resistência de força; e sob o aspecto da relação do peso corporal, força absoluta e relativa.(Weineck,1991) Sob força geral, entende-se o nível de força desenvolvido dos principais grupos musculares (tronco e extremidades). [...]


[...] Essa especificidade do treinamento com resistência provavelmente é explicada porque os aprimoramentos na capacidade de produção de força do músculo com o treinamento de resistência estão relacionados a uma mistura de adaptações favoráveis, que ocorrem tanto no próprio músculo quanto na organização neural e na excitabilidade para determinado movimento voluntário. Da mesma forma o esforço muscular máximo (explosivo) depende não apenas de certos fatores locais, com tipo de fibra muscular e corte transversal, mas também de fatores neurais que determinam o recrutamento efetivo e sincronização do acionamento (disparo) das unidades motoras apropriadas(McArdle,1992).O tamanho da força máxima dinâmica que pode ser alcançada, depende do tipo de desenvolvimento da força. [...]

Estes documentos podem interessar a você

Diabete melito na gestação

 Biologia e medicina   |  Enfermagem   |  Estudo   |  02/10/2006   |  BR   |   .doc   |   27 páginas

Mais Vendidos fisioterapia

Síndrome de Ehlers-Danlos

 Biologia e medicina   |  Fisioterapia   |  Estudo   |  02/08/2011   |  BR   |   .doc   |   5 páginas

A Atuação do Naturólogo Avaliando a Prática de Shiatsu Express para o Alívio do Estresse dos...

 Biologia e medicina   |  Fisioterapia   |  Estudo   |  24/04/2012   |  BR   |   .doc   |   76 páginas