Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Infecções de feridas cirúrgicas

Informações sobre o autor

A
Nível
Especializado
Estudo seguido
A

Informações do trabalho

Deivid A.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo de caso
Número de páginas
9 páginas
Nível
Especializado
Consultado
0 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário

O termo infecção é geralmente usado para significar a aderência e multiplicação de bactérias e outros microrganismos nos tecidos ou em superfícies do corpo aonde podem causar efeitos adversos. O termo sepse significa presença de inflamação, formação de pus e outros sinais de doença em lesões colonizadas por microrganismos, e em tecidos para os quais a infecção tenha se disseminado. Contaminação é o ato de suprir objetos inanimados ou matérias viva com material danoso, potencialmente infeccioso ou indesejável.
As infecções cirúrgicas estão juntamente relacionadas com pneumonias, sepses, e infecções urinárias, entre os quatros tipos de infecções mais frequentes, perfazendo aproximadamente 25% de todas as infecções hospitalares. No que se refere custos hospitalares é aquela que demanda maiores custos, tanto no que se refere o tratamento, quanto no que diz respeito a estadia prolongada relacionada à cirurgia, aumentando em médias 5 dias o período de hospitalização dos pacientes.
Neste trabalho relataremos que as infecções das feridas cirúrgicas são freqüentes, que elas podem ser prevenidas e diagnosticadas, podem resultar em problemas tão sérios a ponto de provocar a morte de pacientes e, às vezes devem ser tratadas de forma agressiva e radical e o potencial de contaminação cirúrgicas.

[...] TABELA Incidência de infecção cirúrgicas conforme o grau de contaminação. Tipo de ferida % de infecção Em 1973 Em 1979 Limpa Limpa-contaminada Contaminada Suja Fonte: COUTO, Júnior. Infecção Pós-operatório. TABELA Classificação das infecções de partes moles proposta por Warren, com pequena modificações. Ela permite a denominação clara, contendo os elementos que orientam quanto ao prognóstico e à terapêutica. Tecido envolvido 1. celulite (pele, tecido subcutâneo) 2. fasciíte (aponeurose) 3. miosite Presença de necrose Nestes casos a infecção merece a classificação de ?necrotizante? Microorganismo envolvido 1. [...]


[...] Ainda que as extensões podem parecer exageradas, se deve fazer um ressecamento de todos os tecidos necrosados, até que se atinja um tecido normal. Caso as infecções se encontram nas extremidades, há possibilidade de haver um amputamento. No caso de cirurgia abdominal, quando há miosite necrotizante, irá resultar em grande falha na parede. Neste caso recomenda-se que as vísceras sejam mantidas por tela de polipropileno. Esses pontos são retirados após 2 ou 3 semanas. Após a granulação da ferida, a tendência é o retardamento da cicatrização, quando há pequenas falhas pode ressulturar com retalhos de pele sobre a tela, já nos casos de falhas enormes, se faz enxerto. [...]


[...] Na imensa maioria dos casos de infecções de feridas cirúrgicas é causada por problemas de pequenos portes, mesmo assim fica difícil de entender com precisão quais as características que alguns autores levaram em consideração para definir uma infecção. CAUSAS As infecções das feridas cirúrgicas dependem de vários fatores, alguns deles ligados a condições prévias do próprio paciente, outros ligados a problemas relativos ao local operado e outros, ainda, ligados ao tipo de ambiente no qual o paciente recebe o tratamento cirúrgico. [...]

Estes documentos podem interessar a você

Curativos

 Biologia e medicina   |  Enfermagem   |  Estudo dirigido   |  27/11/2007   |  BR   |   .ppt   |   45 páginas

Mais Vendidos medicina

Trabalho sobre educação física e a importância do esporte no ensino

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  15/05/2007   |  BR   |   .doc   |   16 páginas

Gestação múltipla

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Dissertação   |  21/11/2007   |  BR   |   .doc   |   21 páginas