Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Osteomielite

Informações sobre o autor

 
Nível
Avançado
Estudo seguido
medicina
Faculdade
UFMG

Informações do trabalho

Raphael C.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
.ppt
Tipo
estudo de caso
Número de páginas
34 diapositivo
Nível
avançado
Consultado
2 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Introdução
  2. Diagnóstico
  3. Tratamento

A osteomielite é uma afecção óssea causada, regra geral, por bactérias piogênicas e mais raramente por micobactérias e fungos. Pode ser classificada, conforme seu curso evolutivo em: osteomielite aguda, geralmente com duração menor de 1 mês, e osteomielite crônica, com evolução de meses a anos. Antes da antibioticoterapia, cerca de 1/3 dos pacientes morriam ou eram submetidos a amputações. Atualmente observa-se uma diminuição da mortalidade, entretanto, 9,7% a 29% das formas agudas evoluem para crônicas, quando não diagnosticadas precocemente.

[...] curso evolutivo em: osteomielite aguda, geralmente com duração menor de 1 mês, e osteomielite crônica, com evolução de meses a anos. Antes da antibioticoterapia, cerca de 1/3 dos pacientes morriam ou eram submetidos a amputações. Atualmente observa-se uma diminuição da mortalidade, entretanto a 29% das formas agudas evoluem para crônicas, quando não diagnosticadas precocemente. A osteomielite aguda pode ser classificada em: osteomielite hematogênica, osteomielite secundária, contígua a foco infeccioso, e osteomielite associada a insuficiência vascular. A osteomielite hematogênica aguda é classicamente uma doença da criança e ocorre em 85% dos casos abaixo de 16 anos, o que é explicado ela microcirculação que é diferente no osso em crescimento e no osso maduro. [...]


[...] Tratamento No tratamento da osteomielite incluem-se medidas gerais de suporte, antibioticoterapia, drenagem ou debridamento cirúrgico e imobilização, que tem a finalidade de melhorar a dor e prevenir deformidades. A antibioticoterapia dirigida para o microrganismo deve ser iniciada o mais precocemente possível e preconiza-se administração de doses altas por 3 a 6 semanas parenteralmente. O ideal para a terapêutica é o isolamento do agente etiológico, mas na impossibilidade de identificação do mesmo acabamos de utilizar a terapêutica empírica baseada na clínica ou coloração do Gram para os patógenos mais freqüentes. [...]

Estes documentos podem interessar a você

Osteorradionecrose

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Dissertação   |  23/07/2007   |  BR   |   .doc   |   21 páginas

Mais Vendidos medicina

Trabalho sobre educação física e a importância do esporte no ensino

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  15/05/2007   |  BR   |   .doc   |   16 páginas

Gestação múltipla

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Dissertação   |  21/11/2007   |  BR   |   .doc   |   21 páginas