Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Dispepsia funcional

Informações sobre o autor

 
Nível
Avançado
Estudo seguido
medicina
Faculdade
UFMG

Informações do trabalho

Raphael C.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
.ppt
Tipo
estudo dirigido
Número de páginas
38 diapositivo
Nível
avançado
Consultado
110 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Introdução
  2. Dispepsia Funcional do Tipo Refluxo
  3. Dispepsia orgânica
    1. Doença do trato gastrintestinal
    2. Doença Metabólica
  4. Doença cardiovascular
  5. Dispesia funcional
  6. Dispepsia Funcional do Tipo Dismotilidade
  7. Dispepsia Funcional Incaracterística (não-específica)
  8. Diagnóstico
  9. Algoritmo Diagnóstico da Dispepsia
    1. Dispefs
  10. Tratamento
  11. Conclusões
  12. Bibliografia

Dispepsia é termo que deriva do grego (dys, prefixo indicativo de mal ou difícil e peptein, digestão) e corresponde ao vocábulo indigestão de origem latina. Dispepsia ou síndrome dispéptica é queixa em 2 a 3% das consultas a clínicos gerais e em 20 a 40% das consultas a gastroenterologistas. O termo é vago e os conceitos superam 20 (o mais abrangente é ?dor ou desconforto no andar superior do abdome?), bem como são vários os qualificativos adotados (ácida, por aderência, atônica, flatulenta, gástrica, intestinal, nervosa, reflexa, biliar, entre outros). Dispepsia é rótulo para conjunto de sintomas e é melhor compreendida quando os sintomas são enunciados: eructação, anorexia, náusea, vômito, disfagia, dor torácica e/ou abdominal, distensão ou plenitude abdominal, saciedade precoce, intolerância à gordura e, segundo alguns, até mesmo icterícia, c efaléia ou tontura pós-prandial.

[...] Tratamento No caso de dispepsia do tipo refluxo, além da recomendação de medidas que reduzem o RGE (orientação postural e dietética), empregamos agente procinético (metoclopramida, bromoprida, domperidona ou cisaprida). Tratamento Para os portadores de dispepsia do tipo ulceroso, prescrevemos antiácidos ou bloqueadores H2 (cimetidina, ranitidina, famotidina ou nizatidina). No caso de dispepsia do tipo dismotilidade, além da orientação alimentar e para as alterações intestinais, indicamos procinético e antifisético (dimeticona). Conclusões Além da orientação agentes farmacológicos têm sido indicados para os portadores de dispepsia funcional, incluindo sedativos, enzimas digestivas, antiácidos, antifiséticos, redutores da secreção ácida e agentes procinéticos; entretanto sua [...]


[...] A dispepsia funcional, não-orgânica ou essencial é aquela em que a causa dos sintomas não foi definida ou quando alterações de dispepsia orgânica foram excluidas. Introdução Dispepsia não-ulcerosa é designação por alguns preferida para quadro dispéptico em que se excluiu úlcera péptica. Nas dispepsias funcionais não se estabelece relação entre causa e efeito, explicando os sintomas, mas várias alterações (motoras, vasculares, secretoras; psicossociais, entre outras) podem ser verificadas. Dispepsia Funcional do Tipo Refluxo As queixas de regurgitação e azia (pirose ou queimação retro-esternal) podem estar associadas a outros sintomas dispépticos e decorrer de vários distúrbios digestivos. [...]

Mais Vendidos medicina

Trabalho sobre educação física e a importância do esporte no ensino

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  15/05/2007   |  BR   |   .doc   |   16 páginas

Gestação múltipla

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Dissertação   |  21/11/2007   |  BR   |   .doc   |   21 páginas

Últimos trabalhos medicina

Fisiologia e Anatomia em Otorrinolaringologia

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  25/09/2012   |  BR   |   .ppt   |   13 páginas

Diagnóstico e tratamento das Otites

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  25/09/2012   |  BR   |   .ppt   |   27 páginas