Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Doenças benignas da vulva

Informações sobre o autor

 
Nível
Avançado
Estudo seguido
medicina
Faculdade
unincor

Informações do trabalho

Renan C.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
.ppt
Tipo
estudo dirigido
Número de páginas
116 diapositivo
Nível
avançado
Consultado
1 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Definição
  2. Anatomia vulvar
  3. Vestíbulo vulvar
  4. Clitóris
  5. Pequenos lábios
  6. Grandes lábios
  7. Monte púbico
  8. Propedêutica
  9. Classificação
  10. Doenças inflamatórias
  11. Psoríase
  12. Eczema ou dermatite atópica
  13. Seborréia
  14. Liquen simples crônico
  15. Liquen plano
  16. Discromias
  17. Lentigo simples e melanose vulvar
  18. Vitiligo
  19. Erosões ou ulcerações
  20. Úlcera de lipschutz
  21. Síndrome de behçet
  22. Hidradenite supurativa
  23. Lupus eritematoso sistêmico
  24. Doença de crohn vulvar
  25. Eritema polimorfo
  26. Doenças das glândulas sudoríparas apócrinas
  27. Doença de fox-fordyce
  28. Doenças epiteliais não neoplásicas
  29. Líquen escleroso
  30. Hiperplasia de células escamosas
  31. Tumores benignos
  32. Tumores epidérmicos
  33. Ceratose seborréica
  34. Pólipo fibroepitelial (acrocórdon)
  35. Granuloma piogênico
  36. Cistos vulvares
  37. Cistos sebáceos
  38. Cistos epidérmicos
  39. Cistos do canal de nuck
  40. Cistos mucosos vestibulares
  41. Cistos do ducto de skene
  42. Cisto endometriótico
  43. Cistos da glândula de bartholin
  44. Tumores de anexos
  45. Siringoma
  46. Hidradenoma papilífero
  47. Hidrocistoma apócrino
  48. Tumores melanocíticos
  49. Tumores mesodérmicos
  50. Lipomas
  51. Lifangiomas
  52. Angioqueratomas
  53. Hemangiomas
  54. Tumores musculares
  55. Outras afecções vulvares
  56. Prurido vulvar
  57. Vestibulite vulvar
  58. Vulvodínea essencial
  59. Papilomatose vestibular escamosa
  60. Vulvite cíclica associada a candidíase vulvovaginal recorrnete

Vulva=genitália externa da mulher Delimitada anteriormente pela sínfise púbica, posteriormente pelo cóccix e lateralmente pelas espinhas ilíacas. Composta de lábios maiores, lábios menores,vestíbulo vaginal,clitóris, monte de pube e glândulas vestibulares. É a porção da vulva que se extende da superfície exterior do hímem ao frênulo do clitóris, anteriormente, à fúrcula, posteriormente e lateralmente a linha de hart. Estruturas: orifício uretral, abertura das gls de skene, intróito vaginal, abertura dos ductos de bartholin e das gls vestibulares menores.

[...] PODEM TAMBÉM SER CONSEQUÊNCIA DA OBSTRUÇÃO DOS DUCTOS PILOSSEBÁCEOS E GLÂNDULAS QUADRO CLÍNICO GERALMENTE ASSINTOMÁTICOS EX CLÍNICO: NÓDULOS MÓVEIS NO INTERIOR DA PELE DOS GRANDES LÁBIOS.QUANDO PRESSIONADOS PODEM EXTRAVASAR CONTEÚDO DE QUERATINA DIAGNÓSTICO CLÍNICO HISTOPATOLÓGICO TRATAMENTO GERALMENTE NÃO NECESSITAM DE QUALQUER TERAPIA EXÉRESE DO NÓDULO CISTOS DO CANAL DE NUCK SÃO CISTOS QUE DESCEM PELO TRAJETO DO CANAL INGUINAL E LÁBIOS MAIORES, PODENDO SER CONFUNDIDOS COM HÉRNIA INGUINAL CISTOS MUCOSOS VESTIBULARES CISTOS ENCONTRADOS NO INTERIOR DO VESTÍBULO VULVAR, REVESTIDOS POR EPITÉLIO COLUNAR SECRETOR DE MUCO SÃO MUITO RAROS PODEM OCORRER EM RN E EM MULHERES ADULTAS ASSINTOMÁTICOS EXÉRESE SE HOUVER SINTOMA CISTOS DO DUCTO DE SKENE DILATAÇÕES CÍSTICAS DA GL DE SKENE, GERALMENTE LOCALIZADAS ADJACENTES AO MEATO URETRAL, NO INTERIOR DO VESTÍBULO VULVAR ETIOLOGIA: HIPOPLASIA DO DUCTO DE SKENE OU OBSTRUÇÃO ADQUIRIDA CONSEQUENTE À INFLAMAÇÃO GERALMENTE ASSINTOMÁTICOS GERALMENTE NÃO REQUER TTO , MÁS SE HOUVER SINTOMA EXÉRESE CISTO ENDOMETRIÓTICO IMPLAMTAÇÃO ECTÓPICA DE GLÂNDULAS E DE ESTROMA ENDOMETRIAIS A ENDOMETRIOSE VULVAR É QUASE QUE INVARIAVELMENTE SECUNDÁRIA À IMPLANTAÇÃO DE FRAGMENTOS DO ENDOMÉTRIO EM EPISIOTOMIA QUADRO CLÍNICO AUMENTO CÍCLICO DE VOLUME NO LOCAL DA IMPLANTAÇÃO LESÃO BEM CIRCUNSCRITA TRATAMENTO CIRÚRGICO SE A ENDOMETRIOSE FOR MUITO EXTENSA ADMINISTRA-SE AGONISTA DO HORMÔNIO LIBERADOS DE GONADOTROFINA 3 A 6 MESES ANTES DA CIRURGIA CISTOS DA GLÂNDULA DE BARTHOLIN DEVE-SE À OBSTRUÇÃO DO DUCTO EXCRETOR COM PERSISTÊNCIA DA ATIVIDADE SECRETORA DA GL GERALMENTE ASSINTOMÁTICOS LOCALIZAM-SE NA PORÇÃO CAUDAL E DORSAL DOS GRANDES LÁBIOS E PODEM SER UNI OU BILATERAIS NÃO REQUER TTO QUANDO SÃO ASSINTOMÁTICOS TUMORES DE ANEXOS SIRINGOMA HIDRADENOMA PAPILÍFERO HIDROCISTOMA APÓCRINO SIRINGOMA É UM TU QUE SE ORIGINA DA PORÇÃO INTRA-EPIDÉRMICA DOS DUCTOS DA GL SUDORÍPARA LESÕES NODULARES PEQUENAS A 3 MM,GERALMENTE MÚLTIPLAS E UNILATERAIS, QDO BILATERAIS SÃO SIMÉTRICAS RAROS ASSINTOMÁTICOS TTO:EXÉRESE DO TU HIDRADENOMA PAPILÍFERO TU BENIGNO DE GL SUDORÍPARAS APÓCRINAS TU DE 1 A 2 CM DE DIÂMETRO GRANDES LÁBIOS,REGIÃO PARALABIAL E PERÍNEO GERALMENTE ÚNICOS ASSINTOMÁTICOS TTO:EXÉRESE DO TU HIDROCISTOMA APÓCRINO TU BENIGNO MEDE MENOS DE 1 CM DE DIÂMETRO ASSEMELHA-SE A UM NEVO MUITO RARO TTO:EXÉRESE DO TU TUMORES MELANOCÍTICOS NEVO CONTORNO DA LESÕES É LISO E REGULAR E AS MARGENS BEM DEMARCADAS, A COR É UNIFORME DIAGNÓSTICO: BIÓPSIA DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL COM MELANOMA TUMORES MESODÉRMICOS LIPOMAS LIFANGIOMAS ANGIOQUERATOMAS HEMANGIOMAS LIPOMAS TU BENIGNO COMPOSTO PRIMARIAMENTE DE CELS DE GORDURA MASSA MOLE E BEM CIRCUNSCRITA NO INTERIOR DO CORPO DO GRANDE LÁBIO. [...]


[...] TTO: CIRÚRGICO OU LASER TUMORES MUSCULARES LEIOMIOMAS TU DA MUSCULATURA LISA DA VULVA RARO GERALMENTE LOCALIZADO NO GRANDE LÁBIO DIAGNÓSTICO: HISTOPATOLÓGICO TTO:EXÉRESE DO TU OUTRAS AFECÇÕES VULVARES PRURIDO VULVAR VESTIBULITE VULVAR VULVODÍNEA ESSENCIAL PAPILOMATOSE VESTIBULAR ESCAMOSA VULVITE CÍCLICA ASSOCIADA À CANDIDÍASE VULVOVAGINAL RECORRENTE PRURIDO VULVAR PODE SER SINTOMA DE UMA SIMPLES IRRITAÇÃO ATÉ MESMO CARCINOMA CARÁTER NOTURNO LEVANDO À INSÔNIA O DIAGNÓSTICO ETIOLÓGICO É IMPORTANTE PORÉM NEM SEMPRE É FÁCIL FAZÊ-LO DEVIDO ÀS INÚMERAS CAUSAS TODA LESÃO DEVE SER BIOPSIADA TTO DE ACORDO COM A CAUSA ETIOLOGIA CORRIMENTOS VAGINAIS ORIGEM SISTÊMICA: DÇAS METABÓLICAS, NEOPLASIAS INFLAMATÓRIAS LÍQUEN ESCLEROSO, HIPERPLASIA ESCAMOSA INFESTAÇÕES CÂNCER DE VULVA VESTIBULITE VULVAR AFECÇÃO INFLAMATÓRIA ASSOCIADA À VULVODÍNEA, DISPAREUNIA E ERITEMA NO INTERIOR DO VESTÍBULO ETIOLOGIA DESCONHECIDA TTO:LUBRIFICANTE DURANTE O COITO, ANESTÉSICOS E ANTIDEPRESSIVOS VULVODÍNEA ESSENCIAL DESCONFORTO VULVAR CRÔNICO CARACTERIZADO POR QUEIXA DE QUEIMAÇÃO, SEM QUE EXISTA UMA CAUSA APARENTE TTO:ANTIDEPRESSIVO PAPILOMATOSE VESTIBULAR ESCAMOSA PEQUENAS PROJEÇÕES PAPILARES,GERALMENTE MÚLTIPLAS, QUE OCORREM NO INTERIOR DO VESTÍBULO, EXTERIORMENTE AO ANEL VAGINAL PODE SER ASSINTOMÁTICAS E QDO SINTOMÁTICAS AS QUEIXAS SÃO PRURIDO OU QUEIMAÇÃO ASSOCIADA AO COITO O EXAME COLPOSCÓPICO APÓS APLICAÇÃO DO AC ACÉTICO PODE MOSTRAR EPITÉLIO BRANCO ESPESSO SUGESTIVO DE INFECÇÃO PELO HPV TTO: ATA,CRIOTERAPIA OU LASER VULVITE CÍCLICA ASSOCIADA A CANDIDÍASE VULVOVAGINAL RECORRNETE DEVE SER TRATADA COM ANTIMICÓTICO POR VIA ORAL POR 6 MESES E ACOMPANHAMENTO DA FUNÇÃO HEPÁTICA Conclusões Mulheres [...]

Mais Vendidos medicina

Trabalho sobre educação física e a importância do esporte no ensino

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  15/05/2007   |  BR   |   .doc   |   16 páginas

Gestação múltipla

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Dissertação   |  21/11/2007   |  BR   |   .doc   |   21 páginas

Últimos trabalhos medicina

Fisiologia e Anatomia em Otorrinolaringologia

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  25/09/2012   |  BR   |   .ppt   |   13 páginas

Diagnóstico e tratamento das Otites

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  25/09/2012   |  BR   |   .ppt   |   27 páginas