Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Doenças bolhosas

Informações sobre o autor

 
Nível
Avançado
Estudo seguido
medicina
Faculdade
UFMG

Informações do trabalho

Raphael C.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
.ppt
Tipo
estudo dirigido
Número de páginas
47 diapositivo
Nível
avançado
Consultado
1 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Introdução
  2. Pênfigo Vulgar
    1. Tratamento local
    2. Tratamento sistêmico
    3. Prognóstico
  3. Pênfigo Foliáceo ? Fogo Selvagem
    1. Definição
    2. Tratamento sistêmico
  4. Penfigóides
    1. Definição
    2. Tratamento local
    3. Tratamento geral
    4. Tratamento sistêmico
  5. Dermatite Bolhosa IGA-linear
    1. Definição
    2. Tratamento

Inicialmente, é preciso esclarecer o que entendem os dermatologistas por grupo de doenças bolhosas. Trata-se de um certo número de dermatoses de curso crônico, caracterizadas pelo aparecimento de lesões bolhosas na pele e/ou nas mucosas, cuja etiopatogênese está ligada a um fenômeno de auto-imunidade. Este grupo compreende os pênfigos, os penfigóides, a dermatite de Dühring-Brocq e a dermatite bolhosa IgA-linear. O herpes gestationis também pertence ao grupo, mas hoje sabemos que se trata de uma variedade de penfigóide bolhoso, que ocorre especificamente durante a gravidez. É preciso ressaltar que muitas outras dermatoses se caracterizam, de modo fundamental, ou pelo menos episódico, pelo aparecimento de surtos bolhosos cutâneos, mas nem por isso estão incluídas no grupo das doenças bolhosas.

[...] crônico, caracterizadas pelo aparecimento de lesões bolhosas na pele e/ou nas mucosas, cuja etiopatogênese está ligada a um fenômeno de auto-imunidade. Este grupo compreende os pênfigos, os penfigóides, a dermatite de Dühring-Brocq e a dermatite bolhosa IgA-linear. O herpes gestationis também pertence ao grupo, mas hoje sabemos que se trata de uma variedade de penfigóide bolhoso, que ocorre especificamente durante a gravidez. É preciso ressaltar que muitas outras dermatoses se caracterizam, de modo fundamental, ou pelo menos episódico, pelo aparecimento de surtos bolhosos cutâneos, mas nem por isso estão incluídas no grupo das doenças bolhosas. [...]


[...] A partir daqui reduzem-se 10 mg de cada vez, chegando a uma dose de manutenção. Esta, na maioria dos casos, está em torno de 10 a 20 mg ao dia. A retirada do corticosteróide é possível, nos casos aparentemente curados, mas deve ser tentada prudentemente mesmo assim, só após alguns anos de tratamento. Imunodepressores utilizamos a azatioprina na dose diária de 150 mg. Sua introdução pode ser feita quando a resposta ao corticosteróide não é satisfatória, e associada a este. [...]


[...] Estão agrupadas sobre placas eritematosas, edematosas, que por vezes fazem saliência sobre a pele sã adjacente. As vesicobolhas geralmente se distribuem na periferia desta placa, com aspecto característico. O paciente se queixa de uma mescla de prurido e ardor. A histopatologia revela que a clivagem, que dá origem à bolha, está localizada na junção dermoepidérmica, à semelhança do que ocorre nos penfigóides. Os estudos de imunofluorescência indireta, no soro, não demonstram auto-anticorpos circulantes. Já imunofluorescência direta, em biópsia tomada ao lado das vésico-bolhas, demonstra a presença de IgA na junção dermoepidérmica depositada nas papilas dérmicas. [...]

Estes documentos podem interessar a você

Colágeno

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo dirigido   |  10/03/2008   |  BR   |   .doc   |   12 páginas

Mais Vendidos medicina

Trabalho sobre educação física e a importância do esporte no ensino

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  15/05/2007   |  BR   |   .doc   |   16 páginas

Gestação múltipla

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Dissertação   |  21/11/2007   |  BR   |   .doc   |   21 páginas