Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Dreno tórax

Informações sobre o autor

 
Nível
Avançado
Estudo seguido
administração
Faculdade
Unioeste

Informações do trabalho

Fabio O.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo dirigido
Número de páginas
19 páginas
Nível
avançado
Consultado
910 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. O que é cirurgia torácica?
  2. A traqueostomia como causa de disfunção da deglutição
  3. Histórico e definição
  4. Anatomia cirúrgica
    1. Indicações
    2. Obstrução das Vias Aéreas
    3. Disfunção Laríngea
    4. Trauma
    5. Queimaduras e Corrosivos
    6. Corpos Estranhos
    7. Anomalias Congênitas
    8. Infecções
    9. Neoplasias
    10. Apnéia do Sono
    11. Limpeza das Vias Aéreas
    12. Suporte Ventilatório
  5. Contra-indicações
    1. Traqueostomia
    2. Traqueostomia à Beira do Leito
    3. Técnica Cirúrgica
    4. Tubos e Cânulas
    5. Complicações

É um procedimento para tratamento de derrames ou pneumotórax na cavidade pleural.
A toracotomia de forma fechada resolve grande parte situações, quer sejam por doenças inflamatórias ou traumas que podem ser abertos ou fechados.
As doenças como tuberculose complicada, insuficiência cardíaca congestiva, pneumonias, tumores, etc, podem levar a derrames da cavidade pleural ou pneumotórax.
Os traumas abertos por lesão por armas branca ou de fogo ou outros objetos perfurantes e os traumas fechados causados por volante de automóvel, queda de grandes alturas ou outro tipo de impacto também levam a derrames, principalmente o hemo e o pneumotórax.
As chamadas BLEBS são bolhas dos ápices pulmonares e podem também se localizar nas fissuras da pleura visceral. Rompem espontaneamente causando pneumotórax. São mais comuns em pessoas do sexo masculino.
O dreno de tórax é colocado sob anestesia local ou toco regional (bloqueio intercostal), na cavidade pleural (entre pleura frontal e visceral). É feito, em geral, por material descartável, mas nada impede a montagem através de tubos de silicone e vidros especiais para receber a drenagem.

[...] Trauma. Lesões maxilofaciais graves; Fraturas ou transecções da laringe ou da traquéia, que podem estar presentes nos traumas da porção anterior do pescoço; Lesões da medula cervical que impeçam uma manipulação do pescoço são situações encontradas no trauma onde a abordagem das vias aéreas por intubação oro ou nasotraqueal torna-se difícil ou inviável. A preferência nestas situações seria pela cricotireoidostomia, mas, freqüentemente, também não é possível realizá-la. Nestes casos, está indicada a traqueostomia de urgência. Uma outra situa- ção especial para a sua utilização é no grupo pediátrico (abaixo de 12 anos) onde a intubação translaríngea não foi possível, uma vez que a cricotireoidostomia não é recomendada nesta faixa etária Queimaduras e Corrosivos. [...]


[...] O deslocamento inadequado dificultou a ampliação da laringo-faringe e a abertura da transição faringo-esofágica, e ainda manteve o ádito laríngeo próximo a transição. Pudemos observar que nos quatro pacientes traqueostomizados houve disfunção da deglutição, caracterizada por permeação das vias aéreas pelo meio de contraste que era seguida por limpeza produzida por expiração forçada. Em três dos pacientes este fato esteve nitidamente ligado a traqueostomia. Pudemos admitir que a fixação tráqueo-cutanea pode ser causa isolada de disfagia. O significado desta fixação cresce, pela possibilidade de potencializar causas associadas e por poder cursar mascarada por doenças de maior monta. [...]


[...] Em lesões múltiplas de tórax, com derrame, e abdome, jamais deverá o anestesista iniciar seu procedimento sem que haja um dreno de tórax colocado. O tórax tem prioridade sobre o abdome nestas situações. Quero aqui recordar que, em lesões com hemotórax, que drenam em torno de 2000ml nas primeiras horas, indica lesão de grandes vasos, o que, por si só, obriga ao cirurgião à abertura do tórax para hemostasia. As drenagens por secreções, quando curadas após várias recidivas, observar se há fístula brônquica que, assim como as BLEBS, exigem intervenção cirúrgica. [...]

Mais Vendidos medicina

Trabalho sobre educação física e a importância do esporte no ensino

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  15/05/2007   |  BR   |   .doc   |   16 páginas

Gestação múltipla

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Dissertação   |  21/11/2007   |  BR   |   .doc   |   21 páginas

Últimos trabalhos medicina

Fisiologia e Anatomia em Otorrinolaringologia

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  25/09/2012   |  BR   |   .ppt   |   13 páginas

Diagnóstico e tratamento das Otites

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  25/09/2012   |  BR   |   .ppt   |   27 páginas