Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Fístulas anorretais

Informações sobre o autor

 
Nível
Para todos
Estudo seguido
medicina
Faculdade
UFRJ

Informações do trabalho

Pedro C.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
.ppt
Tipo
estudo dirigido
Número de páginas
47 diapositivo
Nível
Para todos
Consultado
89 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
1 Avaliaçao cliente
3
escrever um comentário
  1. Conceito
  2. Etiopatogenia
  3. Classificação
  4. Anatomia patológica
  5. Microscopia
  6. Sintomatologia
  7. Diagnóstico
  8. Tratamento
  9. Conhecimento da etiologia
  10. Lei de Goodsall-Salmon
  11. Detalhes técnicos
  12. Pós-operatório

Conceito As fístulas anorretais são processos supurativos crônicos caracterizados por uma comunicação anormal entre a porção anorretal e os tecidos ou órgãos vizinhos. A palavra fístula vem do latim e significa cano. Etiopatogenia As fístulas anorretais, em quase 95% dos casos, iniciam-se pela infecção da cripta e se propagam às glândulas anorretais, formam o abscesso e posteriormente drenam espontânea ou cirurgicamente. Após essa drenagem, estabelece-se um trajeto inflamatório crônico, que é a fístula. Esse trajeto se abre nos tecidos perianais ou na mucosa retal. O orifício por onde drena o pus é denominado orifício secundário; o orifício onde há penetração das bactérias, ou seja, a cripta, é o orifício primário. Assim, em uma fístula encontramos dois orifícios e um trajeto.

[...] O paciente, após a alta hospitalar, é acompanhado no consultório semanalmente (duas vezes) para curativos e dilatações pelo período de 20 a 30 dias, em média. Os primeiros curativos consistem basicamente em dilatações progressivas (velas de Hegar de números e 18). No final usamos o espéculo anal para acompanhar a cicatrização, que deve ser da profundidade para a superfície. Em casos de granulação excessiva, usamos curetagem suave com algodão embebido em soro fisiológico e nitrato de prata a 5%. Conclusão As fístulas anorretais são processos [...]


[...] A fístula interesfincteriana é aquela cujo trajeto corre entre a porção superficial do esfíncter e o esfíncter interno. A transesfincteriana é aquela cujo trajeto atravessa a massa esfincteriana. Ela pode ser superficial, quando o trajeto se faz através da porção superficial do esfíncter externo, e profunda, quando se faz através do esfíncter externo profundo e esfíncter interno. Anatomia Patológica Macroscopia Encontramos um orifício primário representado por uma cripta hipertrofiada, edemaciada, traduzindo um processo inflamatório desencadeado pelas bactérias que aí se implantaram. [...]

Estes documentos podem interessar a você

Abscessos e fístulas anorretais

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  17/05/2007   |  BR   |   .ppt   |   21 páginas

Abscessos anorretais

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo dirigido   |  23/08/2007   |  BR   |   .ppt   |   34 páginas

Mais Vendidos medicina

Trabalho sobre educação física e a importância do esporte no ensino

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  15/05/2007   |  BR   |   .doc   |   16 páginas

Gestação múltipla

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Dissertação   |  21/11/2007   |  BR   |   .doc   |   21 páginas