Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Hipertensão intracraniana

Informações sobre o autor

 
Nível
Avançado
Estudo seguido
medicina
Faculdade
UFMG

Informações do trabalho

Raphael C.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
.ppt
Tipo
estudo dirigido
Número de páginas
28 diapositivo
Nível
avançado
Consultado
1 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Hipertensão Intracraniana
  2. Terapia Indicada
    1. Substâncias hiperosmolares
    2. Diuréticos não-osmóticos
    3. Corticóides
    4. Hiperventilação
    5. Sondagem gástrica ou vesical
  3. Conclusões
  4. Bibliografia

A pressão dentro da caixa craniana depende fundamentalmente do equilíbrio que se verifica entre os 3 principais componentes aí contidos e que são: parênquima cerebral, o líquido cefalorraquiano (LCR) e o sangue circulante. Aumentos pequenos do volume de qualquer desses componentes podem perfeitamente ser compensados pelos demais dentro de certos limites. Hipertensão Intracraniana Nos aumentos importantes ou rápidos de qualquer um deles, pode resultar a falência compensatória e se instalar a hipertensão intracraniana (HIC). O aumento do parênquima nervoso é dado pela presença de processo expansivo quase sempre associado ao edema cerebral. O aumento do componente sangüíneo é verificado principalmente na hiperfusão com intensa vasodilatação conseqüente a traumatismos encefálicos graves, hipóxia, hipercapnia e ainda nas obstruções de grandes veias corticais e profundas ou de seios venosos com congestão circulatória

[...] Nos pacientes internados o controle do volume sangüíneo pode ser feito pela medida da pressão venosa central, cujos valores devem ser estabilizados em níveis ligeiramente negativos. Terapia Indicada A associação dos diuréticos aos hiperosmolares é bastante útil, diminuindo a possibilidade do fenômeno do rebote; Terapia Indicada 3. Corticóides - Sua ação é mais lenta, porém eficiente, principalmente na HIC devido a processos inflamatórios, tumores malignos primários ou metastáticos e também na neurocisticercose. A droga mais comumente usada é a dexametasona em dose de 16 mg nas 24 horas, dividida em 4 vezes. [...]


[...] Hipertensão Intracraniana Outros sinais podem estar presentes na HIC como a diplopia por paresia ou paralisia do nervo motor ocular externo (VI par craniano), embotamento psíquico, alterações do comportamento e convulsões. Hipertensão Intracraniana Na fase de descompensação da HIC ocorrem alterações do nível da consciência (sonolência, torpor e coma), vegetativas (aumento da pressão arterial, bradicardia, alterações do ritmo respiratório), alterações pupilares (midríase uni ou bilateral). A descompensação pode se estabelecer de modo rápido, súbito. Hipertensão Intracraniana A lesão do tronco cerebral ocorre devido à formação de hérnias cerebrais internas, seja pelo engasgamento do uncus do lobo temporal através do forame de Paccione comprimindo o mesencéfalo, seja pelo engasgamento das amígdalas cerebelares através do forame magno, comprimindo a porção inferior do bulbo. [...]

Mais Vendidos medicina

Trabalho sobre educação física e a importância do esporte no ensino

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  15/05/2007   |  BR   |   .doc   |   16 páginas

Gestação múltipla

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Dissertação   |  21/11/2007   |  BR   |   .doc   |   21 páginas

Últimos trabalhos medicina

Fisiologia e Anatomia em Otorrinolaringologia

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  25/09/2012   |  BR   |   .ppt   |   13 páginas

Diagnóstico e tratamento das Otites

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  25/09/2012   |  BR   |   .ppt   |   27 páginas