Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Neoplasias de pâncreas e vias biliares

Informações sobre o autor

 
Nível
Avançado
Estudo seguido
medicina
Faculdade
UFMG

Informações do trabalho

Raphael C.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
.ppt
Tipo
estudo dirigido
Número de páginas
47 diapositivo
Nível
avançado
Consultado
187 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Câncer de pâncreas
  2. Câncer de vesícula e vias biliares

Câncer de Pâncreas Os tumores de pâncreas podem ser de tecido endócrino (insulinomas, glucagonomas e gastrinomas) e de tecido exócrino, que são os mais freqüentes. O câncer de pâncreas é doença cuja incidência está aumentando, mas apenas 5% dos doentes tem sobrevida superior a 5 anos. Embora não se conheça a etiopatogenia do câncer de pâncreas algumas associações são descritas. O fumo é sem dúvida fator de risco assim como alguns hábitos dietéticos como a ingestão de gorduras e carne. As verduras parecem ter efeito protetor. O uso crônico de café, chá, álcool, o diabetes, a pancreatite crônica e a obesidade são considerados fatores de risco por alguns autores, mas sem confirmação. O tipo histológico mais comum é o adenocarcinoma, principalmente de células ductais sendo que em 65% dos pacientes a doença é disseminada e em 20%, embora localizada, já apresenta envolvimento dos linfonodos regionais. Os tumores acinares são menos freqüentes e os tumores não epiteliais são raros.

[...] O tratamento cirúrgico das neoplasias das vias biliares implica na ressecção do segmento de via biliar comprometida, respeitando-se margem de segurança, bem como remoção dos gânglios regionais. Embora o diagnóstico de neoplasia da via biliar costume ser precoce, pois cedo manifesta colestase importante, aqui também os índices de ressecção são muito baixos, em torno de pois a neoplasia invade as estruturas vasculares do pedículo hepático, quais sejam, a veia porta e a artéria hepática. O tratamento cirúrgico radical das neoplasias das vias biliares está na dependência da situação anatômica da lesão no ducto biliar. [...]


[...] Diabetes, alterações psiquiátricas e tromboflebite migratória podem ocorrer. A ultra-sonografia do abdome permite visualização de nódulos pancreáticos, além das dilatações de vias biliares e de nódulos hepáticos. A tomografia e a arteriografia oferecem melhor definição diagnóstica, bem como contribuem para o estadiamento. Em termos diagnósticos a imagem radiológica associada ao quadro clínico é diagnóstico em 90% dos casos. A pancreatocolangiografia endoscópica (PCRE) é o melhor exame no diagnóstico diferencial dos tumores da junção pancreatobiliar, isto é, pâncreas, colédoco distal ou papila. [...]

Mais Vendidos medicina

Trabalho sobre educação física e a importância do esporte no ensino

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  15/05/2007   |  BR   |   .doc   |   16 páginas

Gestação múltipla

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Dissertação   |  21/11/2007   |  BR   |   .doc   |   21 páginas

Últimos trabalhos medicina

Fisiologia e Anatomia em Otorrinolaringologia

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  25/09/2012   |  BR   |   .ppt   |   13 páginas

Diagnóstico e tratamento das Otites

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  25/09/2012   |  BR   |   .ppt   |   27 páginas