Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Neurocisticercose

Informações sobre o autor

 
Nível
Avançado
Estudo seguido
medicina
Faculdade
UFMG

Informações do trabalho

Raphael C.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
.ppt
Tipo
estudo dirigido
Número de páginas
35 diapositivo
Nível
avançado
Consultado
108 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Introdução
  2. Manifestações Clínicas
  3. Diagnóstico
  4. Tratamento
  5. Conclusão
  6. Bibliografia

Neurocisticercose é o nome usado para designar o comprometimento do encéfalo, de seus nervos e/ou de seus envoltórios, pelo Cysticercus cellulosae, forma larvária da Taenia solium. A neurocisticercose é grave parasitose do sistema nervoso em nosso meio, pela alta incidência e precariedade da terapêutica. O homem é contaminado pelo cisticerco por auto ou por hétero-infestação A auto-infestação ocorre em indivíduo que já tem teníase, quando a seu estômago chegam anéis maduros de tênia, seja pelo refluxo do conteúdo intestinal (auto-infestação interna). Quer seja pela ingestão de proglotes eliminados em suas fezes (auto-infestação externa) e levados à boca por mãos mal lavadas após a defecação ou, ainda, por hábitos coprofágicos, como acontece não raro em psicopatas.

[...] Tratamento Em casos de aracnoidite optoquiasmática, levando a atrofia dos nervos ópticos, na iminência de uma perda visual completa, uma cirurgia de desbridamento pode ser efetuada, com auxílio de microscópio cirúrgico. A cisticercose pode também atingir o canal raquiano produzindo uma aracnoidite difusa, ou mais localizada, de difícil tratamento clínico. Tratamento Quando mais localizado, o bloqueio pode ser desfeito cirurgicamente, porém o prognóstico não tem sido bom. No período de estabilidade indica-se tratamento sintomático. A labilidade emocional e a depressão podem ser melhoradas com o uso de tricíclicos. [...]


[...] Os efeitos indesejáveis atribuídos à droga são tidos como transitórios, embora alguns possam ser graves e importantes. Os mais freqüentes são cefaléia, hiperglicemia, náuseas, vômitos, urticária, agressividade, depressão mental e sonolência. Tratamento Os efeitos colaterais maiores são crises convulsivas, transtornos mentais graves, piora ou instalação de hipertensão intracraniana e piora dos sintomas neurológicos. É contra-indicação absoluta seu uso na cisticercose ocular. Tratamento O efeito deve ser controlado pelo exame do líquido cefalorraquidiano, o qual pode revelar uma exacerbação transitória da resposta inflamatória concomitante ao uso do medicamento, e pela tomografia computadorizada encefálica, ou ressonância magnética. [...]

Mais Vendidos medicina

Trabalho sobre educação física e a importância do esporte no ensino

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  15/05/2007   |  BR   |   .doc   |   16 páginas

Gestação múltipla

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Dissertação   |  21/11/2007   |  BR   |   .doc   |   21 páginas

Últimos trabalhos medicina

Fisiologia e Anatomia em Otorrinolaringologia

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  25/09/2012   |  BR   |   .ppt   |   13 páginas

Diagnóstico e tratamento das Otites

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  25/09/2012   |  BR   |   .ppt   |   27 páginas