Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Puerpério normal e patológico

Informações sobre o autor

Medico
Nível
Especializado
Estudo seguido
Universidad...

Informações do trabalho

MIHAI SORIN D.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo dirigido
Número de páginas
21 páginas
Nível
Especializado
Consultado
3 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
1 Avaliaçao cliente
5
escrever um comentário
  1. Introdução
    1. O brincar na educação
  2. Brincar na educação infantil é fundamental
    1. As contribuições do brincar para o desenvolvimento infantil
    2. A brincadeira como metodologia indispensável para o professor da educação infantil

PUERPÉRIO NORMAL: conceito, duração, classificação e fenômenos involutivos (locais e gerais).
PUERPÉRIO PATOLÓGICO: conceito, patologia puerperal genital e patologia puerperal extra genital.

I. PUERPÉRIO NORMAL
1. Conceito:
O puerperio começa no momento da delivrencia e dura ate 6 semanas.
O puerperio normal divide-se em 3 fases, sendo elas, o puerperio precoce, puerperio verdadeiro e puerperio tardio:
a) O puerperio precoce dura ate 24 horas depois o parto.
b) Puerperio verdadeiro dura das 24 horas ate 10-12 dias.
c) Puerperio tardio dura ate 4-6 semanas, as vezes ate 12 semanas.
2. Duração, classificação:
a) Puerperio precoce (ate 24 horas depois o parto)
Esta caracterizado pelo um forte estado de cansaço depois o parto.
A puérpera e cansada, adinamica, tem bradicardia transpirações difusas, o pulso esta cheio, bradicardico e volta ao normal em 2-3 dias.
Pode aparecer um calafrio fisiológico, que e diferente daquele patológico faltando a curva de ascensão da temperatura. Nos primeiros 24-48 horas aparece uma crescimento importante da diurese, depois, ela volta aos parâmetros normais.
ATENÇÃO !!!!!
1) Cuidado com os sangramentos tardios! Especialmente as pacientes que tiveram disgravidias podem desenvolver nos primeiros 24 horas hematomas vaginais e eclampsias
2) Tem que vigiar com muito cuidado a diurese! Os distúrbios urinários podem ser a conseqüência de várias traumas durante o parto, as vezes, podem resultar em retenção aguda de urina. O melhor e usar uma sonda ? a demeurre?.

b) Puerperio verdadeiro (ate 10-12 dia)

[...] Mastite puerperal E uma complicação do período de lactação constando em inflamação do parênquima das glândulas mamarias. E precedida muitas vezes de engorgeamento dos seios. Surge na terceira-quarta semana pós-parto e esta acompanhada de febre, calafrios, os seios endurecem, viram avermelhados e doloridos. O mais implicado germe e o estafilococo dourado (St. aureus) a fonte de proveniência sendo a garganta ou o nariz do nenê. Se for supurada a mastite pode virar epidêmica por isso, tem que separar o nenê e a mãe com mastite de outras mães e recém-nascidos. [...]


[...] Plaga operatória (caso de cesárea) Essas portas de entrada podem produzir celulite local e inflamação ou podem espalhar a infecção pelos vasos linfáticos. ESPECTRO BACTERIOLOGICO O que e essencial e que as infecções puerperais acontecem com germes que, normalmente, vivem dentro da vagina ou do útero, sendo saprofitos, mas que viram patológicos na presença dos vários tecidos necróticos ou hematomas. Aeróbios Anaeróbios Outras espécies Estreptococcus D Peptococcus Mycoplasma hominis Enterococcus Peptostreptococcus Chlamidia trachomatis Bactérias G-negativas Bacteróides (E. coli, Klebsiella, Clostridium Protaeus) Fusobacterium O tratamento antimicrobiano não precisa de culturas antes de começar, porque, praticamente, as bactérias são encontradas em tudo lugar (vagina, colo) e um tal exame não vale nada nestas condições. [...]


[...] O que e muito importante e não cair na armadilha da ?febre normal?. Se a febre persistir mais de 24 horas, ela tem que ser qualificada febre puerperal e tratada como tal. Por isso, vamos ter que descobrir a causa da febre. A febre puerperal tem que ser tratada urgentemente. Puerperio tardio Seguindo o puerperio mesmo começa do décimo dia e vai ate 4-6 semanas depois o parto, mas pode ter uma limite extrema de 12 semanas. Esse período esta caracterizado pelo bloqueio do aparelho genital, caso que a lactação vai continuar Fenômenos involutivos Os fenômenos involutivos podem ser locais ou gerais. [...]

Mais Vendidos medicina

Trabalho sobre educação física e a importância do esporte no ensino

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  15/05/2007   |  BR   |   .doc   |   16 páginas

Gestação múltipla

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Dissertação   |  21/11/2007   |  BR   |   .doc   |   21 páginas

Últimos trabalhos medicina

Fisiologia e Anatomia em Otorrinolaringologia

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  25/09/2012   |  BR   |   .ppt   |   13 páginas

Diagnóstico e tratamento das Otites

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  25/09/2012   |  BR   |   .ppt   |   27 páginas