Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Salmoneloses / febre tifóide

Informações sobre o autor

 
Nível
Avançado
Estudo seguido
medicina
Faculdade
UFMG

Informações do trabalho

Raphael C.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
.ppt
Tipo
estudo dirigido
Número de páginas
41 diapositivo
Nível
avançado
Consultado
133 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Introdução
  2. Epidemiologia
  3. Fisiopatogenia
  4. Manifestações clínicas
  5. Gastroenterocolites:
  6. Febre Tifóide
  7. Bacteriemias e Septicemias
  8. Infecções Extra-intestinais Localizadas
  9. Portador Crônico
  10. Profilaxia
  11. Conclusões
  12. Bibliografia

Introdução Salmoneloses humanas são síndromes clínicas resultantes da  infecção por bactérias do gênero Salmonellae, incluindo a Febre Tifóide, cuja incidência anual é estimada em 16,6 milhões de casos com 600.000 óbitos, além de 1,3 bilhão de gastroenterites com 3 milhões de óbitos. Salmonella são bacilos Gram-negativos, pertencentes a família das Enterobacteriaceae, não-formadores de esporos, não-encapsulados, anaeróbios facultativos e móveis (exceção ao sorotipo gallinarum-pullorum). Possuem, como antígenos de superfície, o antígeno O ou somático (endotoxina), antígeno H ou flagelar e  em algumas espécies, o antígeno Vi ou de virulência. Segundo a revisão de 1994 da classificação de Kauffmann-White, existem 2399 sorotipos de Salmonella, classificados segundo a combinação dos antígenos O e H. Modernamente, técnicas de análise genética permitiram agrupar todas as cepas em uma única espécie: Salmonella choleraesuis, devido às semelhanças no DNA. A espécie Salmonella choleraesuis divide-se em 7 subgrupos. O subgrupo I engloba a maioria dos sorotipos patogênicos para o homem. Outros métodos, como fagotipagem e análise de plasmídio, também são úteis na identificação dos sorotipos.

[...] Gastroenterocolites: Apesar disso, especialistas reunidos no Simpósio Ásia-Pacífico Sobre Febre Tifóide e Outras Salmoneloses?, realizado na Tailândia em Novembro de 1994, ainda consideram o cloranfenicol (50 a 100 mg/kg por dia em 4 tomadas) como droga de primeira linha, além de sulfametoxazol-trimetoprim (320 mg de trimetoprim por dia em 2 tomadas) e amoxicilina (30 a 50 mg/kg por dia em 3 tomadas). Gastroenterocolites: Cefalosporinas de terceira geração (ceftriaxona) e quinolonas (ciprofloxacina e ofloxacina) são excelentes opções, principalmente em áreas com elevada prevalência de cepas multirresistentes. [...]


[...] Profilaxia As principais indicações são: viajantes para áreas endêmicas, funcionários de laboratórios que lidam com Salmonella typhi e contatos domiciliares de portadores crônicos. Uma nova vacina, desenvolvida a partir de uma cepa mutante de Salmonella typhi CVD908, vem sendo testada em estudos clínicos. Administrada em dose única oral mostrou-se mais imunogênica quando comparada com a TY 21a. Conclusões Salmoneloses humanas são síndromes clínicas resultantes da infecção por bactérias do gênero Salmonellae, incluindo a Febre Tifóide. A contaminação fecal dos reservatórios hídricos relaciona-se com a disseminação das Salmonellae typhi, cujo único reservatório é o [...]

Mais Vendidos medicina

Trabalho sobre educação física e a importância do esporte no ensino

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  15/05/2007   |  BR   |   .doc   |   16 páginas

Gestação múltipla

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Dissertação   |  21/11/2007   |  BR   |   .doc   |   21 páginas

Últimos trabalhos medicina

Fisiologia e Anatomia em Otorrinolaringologia

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  25/09/2012   |  BR   |   .ppt   |   13 páginas

Diagnóstico e tratamento das Otites

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  25/09/2012   |  BR   |   .ppt   |   27 páginas