Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Asma

Informações sobre o autor

 
Nível
Especializado
Estudo seguido
medicina
Faculdade
ITPAC

Informações do trabalho

Frederico L.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
.ppt
Tipo
estudo
Número de páginas
43 diapositivo
Nível
Especializado
Consultado
382 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
1 Avaliaçao cliente
5
escrever um comentário
  1. Asma

A Asma é uma doença inflamatória crônica. O processo inflamatório de característica crônica ocasiona uma hiperreatividade brônquica seguida de broncoespasmos, limitando o fluxo aéreo e desencadeando episódios de dispnéia, tosse e sibilância. É importante ressaltar a associação de Asma com Rinite alérgica. Dentre os fatores de risco: Subestima-se a diminuição do período de amamentação, estudos evidenciam que crianças que amamentaram por menos tempo são mais suceptíveis a desenvolverem asma. O tabagismo materno também entra como um importante fator de risco, assim como as infecções virais no 1º trimestre de vida. O controle da doença se faz com corticoterapia inalatória ou sistêmica dependendo da gravidade e as crises geralmente são tratadas com uso de Beta2-agonistas.

[...] Corticóides inalatórios São as drogas de escolha na manutenção Vantagem sobre os sistêmicos: Alcança doses farmacológicas eficazes nas VA Únicos efeitos colaterais em dose baixas a moderadas: Candidíase oral (espaçadores) e disfonia O uso na Asma ocasiona: À melhora duradoura dos sintomas da asma Aumento do VEF1, CVF, PEF e Tifennaud Seu uso evita o Down Regulation Corticóides inalatórios (cont.) Corticóides inalatórios (cont.) Beta 2 agonistas de longa ação Existem 2 drogas: Salmeterol e Formoterol Bastante eficazes na terapia de manutenção da asma quando associados a CI. [...]


[...] Fatores quimiotáticos: Leucotrieno B4, Eotaxina e o RANTES Citocinas: IL-1, IL-3, IL-4, IL-5, IL-6, TNF-a Classificação Asma extrínseca Alérgica 70% dos casos - < 30a 50% dos casos - >30a 90% do subgrupo infantil Fatores aeroalérgenos: Ácaros, baratas, gatos, cachorros, fungos, grão de pólem Reação de hipersensibilidade tipo I Sensibilização prévia + Resp Imediata + Resp Tardia Não-alérgica Agentes químicos, geralmente presente nos processos industriais (Asma ocupacional) e asma Induzida por AAS, Aines (COX-1) e B-bloq Substâncias químicas: Isocianatos, resinas, epóxi, sais de platina, solda Agentes orgânicos: Enz. [...]


[...] Epidemiologia (cont) Distribuição Bimodal 3-10 e 50- dos casos: Início na Infância: Após os 3 e antes dos 10 anos Regressão espontânea (fase adulta): 30- dos casos: Início após os 40 anos Fatores de risco Fator genético: 1 dos pais: 25% de chance 2 pais: 50% de chance Atopia: Pode aumentar 1-20 x Asma X rinite 40% a com rinite alérgica têm asma 30% a dos asmáticos têm rinite Vida urbana: Confinamento: Alérgenos ambientais e poluentes atmosféricos, diminuição da amamentação e tabagismo materno Infecções virais: Principalmente as do 1º trimestre na infância, bronquiolite. [...]

Estes documentos podem interessar a você

Estudo de caso: hipertensão arterial; asma brôquica; osteoporose (osteopenia); artrite; úlcera...

 Biologia e medicina   |  Enfermagem   |  Estudo   |  08/09/2006   |  BR   |   .doc   |   11 páginas

Asma brônquica

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  09/02/2007   |  BR   |   .doc   |   6 páginas

Mais Vendidos medicina

Trabalho sobre educação física e a importância do esporte no ensino

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  15/05/2007   |  BR   |   .doc   |   16 páginas

Gestação múltipla

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Dissertação   |  21/11/2007   |  BR   |   .doc   |   21 páginas