Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Câncer no colo uterino

Informações sobre o autor

 
Nível
Especializado
Estudo seguido
medicina
Faculdade
ITPAC

Informações do trabalho

Frederico L.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo
Número de páginas
15 páginas
Nível
Especializado
Consultado
1 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Aspectos epidemiológicos
  2. Aspectos morfológicos
  3. Quadro clínico
  4. Métodos dignósticos
  5. Estadiamento
  6. Tratamento
  7. Abordagem de NIC e carcinoma de colo uterino na gravidez
  8. Prevenção
  9. Prognóstico

O útero é um órgão do sistema reprodutor feminino que tem como finalidade conter e nutrir o embrião e feto, desde o momento da implantação do ovo até o momento do nascimento do feto. O útero varia quanto ao tamanho, dependendo da idade e da paridade da mulher. Durante a fase de reprodução ativa, pesa cerca de 50 gramas e mede de 8,0 x 6,0 x 3,0 cm. As gestações podem deixar pequenos aumentos residuais. Nessas dimensões ( até 70g de peso), visto que o útero raramente involui por completo até readquirir seu tamanho original. Após a menopausa, o útero sofre atrofia, com redução de até metade de seu tamanho.

[...] Quando a paciente é jovem a junção escamocolunar geralmente é ectocervical e o cone pode ter menor altura, preservando-se o orifício interno do colo uterino e evitando-se o risco de incompetência istmocervical. As alterações citológicas detectadas antes dos seis meses de tratamento devem ser creditadas a falha do tratamento e não a recorrência. Histerectomia Na histerectomia o útero e a cérvice são retirados com a neoplasia. Se o útero é retirado através da vagina, a cirurgia é chamada Histerectoma Vaginal. [...]


[...] No caso de neoplasia recorrente: Radioterapia mais quimio ou esta isoladamente para aliviar os sintomas causados pela neoplasia ABORDAGEM DE NIC E CARCINOMA DE COLO UTERINO NA GRAVIDEZ: Se ocorrer associação de carcinoma do colo uterino e gravidez, a conduta a ser tomada suscita discussões, variando de acordo com a idade de gestação. Até vinte semanas de gravidez, trata-se o carcinoma por cirurgia ampla ou radioterapia, sem levar em conta o estado gravídico. Se a gravidez já completou vinte e oito semanas, pode-se aguardar a viabilidade fetal, faz-se a cesárea e depois trata-se o carcinoma. [...]


[...] Com os métodos atuais de tratamento, verifica-se uma taxa de sobrevida de 5 anos em cerca de 80 a 90% o estágio de 75% no estágio II no estágio III e 10 a no estágio IV. A maioria das pacientes com câncer no estágio IV morre em conseqüência da extensão local do tumor((por ex., para a bexiga), e não de metástases. 11- CONCLUSÃO O câncer de colo uterino é uma patologia altamente prevenível porém sua incidência permanece constante no nosso país, principalmente no Norte e Nordeste. No Sul a incidência do câncer de mama superou o câncer de colo [...]

Estes documentos podem interessar a você

Câncer de colo uterino

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  02/11/2006   |  BR   |   .doc   |   16 páginas

Lesões pré-neoplásicas e câncer do colo uterino

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  11/04/2007   |  BR   |   .ppt   |   31 páginas

Mais Vendidos medicina

Trabalho sobre educação física e a importância do esporte no ensino

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  15/05/2007   |  BR   |   .doc   |   16 páginas

Gestação múltipla

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Dissertação   |  21/11/2007   |  BR   |   .doc   |   21 páginas