Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Células - tronco

Informações sobre o autor

 
Nível
Especializado

Informações do trabalho

Evoneth Patricio M.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo
Número de páginas
9 páginas
Nível
Especializado
Consultado
266 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Introdução
  2. Célula-tronco
  3. Células-tronco embrionárias
  4. Células-tronco adultas
  5. Biopatentes, eugenia e lucros
  6. Considerações finais
  7. Referências bibliográficas

A complexidade de organização de um organismo multicelular, quando adulto, pode ser comparada a uma sociedade ideal, onde cada membro dos diferentes segmentos social necessita desempenhar satisfatoriamente a sua função, para que a mesma evolua, mantendo o equilíbrio. O mesmo ocorre com os tecidos que formam os órgãos de um organismo multicelular. São formados por conjunto de células especializadas que se diferenciaram durante a fase embrionária para desempenharem funções especificas.

Normalmente, os tecidos adultos são compostos por um numero de linhagens celulares distintas e irreversíveis determinadas, isto é, durante a fase embrionária, as células são designadas a seguirem uma determinada via especializada de desenvolvimento, refletindo uma alteração do caráter interno da célula. Além das células com características próprias que também mantém este tecido e se encontram entre as suas células, como as células endoteliais dos vasos sangüíneos, as células nervosas, os macrófagos ou ainda os melanócitos. Portanto, quase todo tecido é uma mistura de muitos tipos de células que devem permanecer diferentes umas das outras.

[...] O processo de geração as células especializadas - do sangue, dos ossos, dos músculos, do sistema nervoso e dos outros órgãos e tecidos humanos - é controlado pelos genes específicos na célula-tronco, mas os pesquisadores ainda não dominam todos os fatores envolvidos no processo. Compreender e controlar esse processo é um dos grandes desafios da ciência na atualidade. É fundamental que as pesquisas com células-tronco embrionárias e adultas continuem a ser feitas para que possamos te respostas para perguntas como: qual o melhor tipo de célula-tronco para ser usada em cada doença degenerativa? [...]


[...] A ética é um comportamento que preocupa respeitar a pessoa humana, e nesse ponto de vista não cabe a visão política. A religião sim pode ajustar a bioética, mas não a política?, diz Teixeira. Já a médica Fátima de Oliveira entende a bioética como movimento social que procura cominhos para a participação qualificada nos debates e nas decisões relativas á biotecnologia. Para ela, a bioética não tem como finalidade solucionar impasses, mas sim levantar questionamentos. bioética não é apolítica. Assim como a ética também não é. [...]


[...] BIOPATENTES, EUGENIA E LUCROS. Para Fátima Oliveira, o posicionamento religioso, deve ser respeitado, mas não é representativo de consensos, já que existem vários manifestos críticos apresentados em congressos e encontros de bioética, baseados em outros fundamentos. Para Oliveira a polemica em torno das células-tronco relaciona-se também com um certo aspecto mercadológico, o da industrialização da vida, e com a manipulação biológica como passo inicial para essa faceta da bioindústria. clonagem terapêutica é também de produtos de células embrionárias na medicina de aprimoramento, uma medicina cuja base doutrinária, a eugenia, é racista. [...]

Estes documentos podem interessar a você

Reprodução humana

 Direito e contrato   |  Direito civil   |  Estudo   |  15/12/2006   |  BR   |   .doc   |   29 páginas

Transplante de medula óssea: um longo caminho a ser percorrido

 Biologia e medicina   |  Enfermagem   |  Estudo dirigido   |  18/02/2008   |  BR   |   .doc   |   10 páginas

Mais Vendidos medicina

Trabalho sobre educação física e a importância do esporte no ensino

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  15/05/2007   |  BR   |   .doc   |   16 páginas

Gestação múltipla

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Dissertação   |  21/11/2007   |  BR   |   .doc   |   21 páginas