Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Dermatoses ectoparasitárias

Informações sobre o autor

 
Nível
Avançado
Estudo seguido
medicina
Faculdade
UFMG

Informações do trabalho

Raphael C.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
.ppt
Tipo
estudo
Número de páginas
36 diapositivo
Nível
avançado
Consultado
111 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Introdução
  2. Escabiose
  3. Pediculose
  4. Ftiríase
  5. Dermatite Linear Serpiginosa (?larva migrans?)
  6. Tungíase
  7. Miíase furunculóide
  8. Miíase cavitária
  9. Conclusão

A pele humana pode ser atingida por vários agentes animados externos (insetos, helmintos, protozoários e celenterados), causando danos à sua integridade. Serão considerados causadores de dermatoses ectoparasitárias os agentes que de alguma forma se alimentem ou habitem a pele, e provoquem lesões no tegumento, sem atingir órgãos internos, em uma das suas fases evolutivas. Serão abordadas as mais comuns em nosso meio, classificando-as como: a) parasitas exclusivos do homem: escabiose, pediculose e ftiríase; b) parasitas não exclusivos do homem: dermatite linear serpiginosa, tungíase e miíase. Não serão considerados outras parasitoses cutâneas menos freqüentes, bem como as reações provocadas por agentes eventuais, isto é, não parasitárias como as picadas  de insetos ou de animais peçonhentos.

[...] O seu uso deve ser evitado em lactentes, mulheres grávidas e em amamentação, apesar de ser pouco absorvida por via cutânea; mas são descritos problemas neurológicos por ingestão acidental. Escabiose benzoato de benzila a 25% em loção, aplicando-se a medicação no corpo e não somente nas lesões ou onde há prurido. Isto é válido para as outras drogas também; durante 3 dias e repetir o procedimento após uma semana; Escabiose monossulfiram a 25% em loção, deve ser utilizado no corpo, diluindo-se a medicação em partes iguais de água no adulto; nas crianças toma-se uma medida de monossulfiram e 3 medidas de água. [...]


[...] Tungíase A presença de pápula amarelada com ponto escuro central é a lesão característica da tungíase. O tratamento consiste na retirada mecânica dos parasitas por agulhas estéreis ou, em infestações maciças, pelo uso de tiabendazol por via oral na dose de 25 mg por quilo de peso, em duas tomadas por 3 dias consecutivos. Tungíase Recomenda-se a limpeza dos locais contaminados, como medida profilática na prevenção desta ectoparasitose. Miíases Ocorrem por infestações de larvas de moscas na pele normal, ulcerada ou em orifícios de cavidades naturais do organismo. [...]

Mais Vendidos medicina

Trabalho sobre educação física e a importância do esporte no ensino

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  15/05/2007   |  BR   |   .doc   |   16 páginas

Gestação múltipla

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Dissertação   |  21/11/2007   |  BR   |   .doc   |   21 páginas

Últimos trabalhos medicina

Fisiologia e Anatomia em Otorrinolaringologia

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  25/09/2012   |  BR   |   .ppt   |   13 páginas

Diagnóstico e tratamento das Otites

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  25/09/2012   |  BR   |   .ppt   |   27 páginas