Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Enxaqueca

Informações sobre o autor

 
Nível
Para todos

Informações do trabalho

Adriana S.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo
Número de páginas
17 páginas
Nível
Para todos
Consultado
271 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Enxaqueca
    1. Conceito
    2. Fisiopatogenia
    3. Fatores que desencadeiam a enxaqueca
    4. Ocorrência - Idade, sexo e freqüência
    5. Tipos de enxaqueca
  2. Terapia e prevenção da enxaqueca

A enxaqueca é uma enfermidade conhecida desde tempos remotos. Ela é caracterizada por cefaléia pulsátil unilateral intensa, quase sempre precedida de pródromos e perturbações autonômicas, sendo os sintomas agravados com atividade física. A duração pode variar de uma hora a quatro dias.
Os principais tipos de enxaqueca são aqueles sem aura, também chamada de enxaqueca comum, e com aura, que é um fenômeno que inicia a crise deste tipo de enxaqueca.
Estudos epidemiológicos demonstram que a enxaqueca em adultos, ocorre mais entre as mulheres que em homens. Já em crianças, a prevalência é em meninos; e na adolescência, coincidindo com o início da vida fértil, ocorre a prevalência no sexo feminino. A doença possui antecedentes familiares em 60 a 80% dos casos.
Ainda não se sabe exatamente como ocorre o mecanismo da enxaqueca, porém sabe-se que inicialmente há uma vasoconstrição, que está relacionada com os pródromos, e para compensar esta injúria, há vasodilatação , causando a dor vascular e edema.
Os ataques de enxaqueca são desencadeados por alimentos que contêm glutamato de monossódico, após algum episódio estressante, no período menstrual da mulher, entre outros.
A enxaqueca normalmente é tratada com agonistas dos receptores 5HT1d e antagonistas da substância P. Ela também pode ser prevenida com beta-bloqueadores, bloqueadores dos canais de cálcio e amitriptilina.

[...] O seu uso crônico deve ser evitado, pois pode ocorrer aumento da freqüência das crises de enxaqueca e até cefaléia diária, além de interferir na eficácia das medidas profiláticas. - Farmacologia: Age sobre os receptores da hidroxitriptamina, dopamina e noradrenalina. O efeito farmacológico que justifica seu uso é uma pronunciada ação vasoconstritora, ocorrendo nos canais vasculares craneal e periférico. Age como agonista dos receptores 5HT1 e 5HT2. - Farmacocinética: É absorvida por via oral lentamente, cerca de 60% da dose, sendo que a cafeína facilita a absorção; a absorção por via sublingual é muito pequena. [...]


[...] Prevenção da enxaqueca Não se pode dizer que a enxaqueca tem cura, porém seu controle correto torna a vida do paciente absolutamente normal com o passar do tempo, as crises mais fortes tornam-se raras. A enxaqueca pose ser controlada com a utilização de medicamentos ditos profiláticos, que são aqueles administrados independentemente da presença da dor, e com medicamentos recomendados quando a dor se manifesta (LEONEL, 2000). Em geral será recomendado o tratamento preventivo se: - ocorrem três ou mais crises de enxaqueca por mês; - a duração da crise excede 48 (quarenta e oito) horas; - há extrema gravidade da cefaléia; - não se obtém alívio adequado com a medicação usado durante a crise; - tratamento da crise aguda provoca efeitos adversos inaceitáveis. [...]


[...] Profilaxia de enxaqueca e da trombose. Profilaxia dos infartos e reinfartos do miocárdio. - Doses: Como analgésico e antipirético mg a 1 g cada 4 horas com dose máxima de 3 a 6 g por dia. Como antiinflamatório, a dose deve ser individualizada. Como anti-reumático , para febre reumática aguda a 8 g diariamente. Não se determinou a dose como inibidor da agregação plaquetária: as doses normalmente usadas vão de 80 mg a 1,5 g por dia. Crianças :100 mg/Kg de peso/ 24 horas. [...]

Estes documentos podem interessar a você

Segurança no trabalho

 Direito e contrato   |  Trabalhista   |  Estudo   |  27/08/2006   |  BR   |   .doc   |   25 páginas

Acidente vascular cerebral ou acidente cerebrovascular

 Biologia e medicina   |  Enfermagem   |  Estudo de caso   |  25/09/2006   |  BR   |   .doc   |   29 páginas

Mais Vendidos medicina

Trabalho sobre educação física e a importância do esporte no ensino

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  15/05/2007   |  BR   |   .doc   |   16 páginas

Gestação múltipla

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Dissertação   |  21/11/2007   |  BR   |   .doc   |   21 páginas