Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

HPB - Hiperplasia prostática benigna

Informações sobre o autor

 
Nível
Avançado
Estudo seguido
medicina
Faculdade
UFMG

Informações do trabalho

Raphael C.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
.ppt
Tipo
estudo
Número de páginas
44 diapositivo
Nível
avançado
Consultado
125 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
1 Avaliaçao cliente
4
escrever um comentário
  1. Sessão Clínico-Patológica
  2. O que é a Próstata?
  3. Incidência e Epidemiologia
  4. Etiologia
  5. Achados Clínicos
  6. I-PSS
  7. Patologia
  8. Fisiopatologia
  9. Diagnóstico
  10. Algoritmo para Abordagem
  11. Diagnóstico Diferencial
  12. Aspecto Morfológico
  13. Prevenção
  14. Terapia Medicamentosa
  15. Cirurgia
  16. Bibliografia

Paciente J.M.S, sexo masculino, 69 anos, casado, em bom estado geral, vem ao ambulatório de clínica médica com queixas de hesitação, diminuição do jato urinário, gotejamento terminal, urgência miccional, incontinência de urgência e noctúria que se iniciara a cerca de 3 anos e que vem progressivamente agravando a sintomatologia. Ao exame físico: P.A ? 120/80mmhg, hidratado, corado, acianótico e anictérico. Boa perfusão capilar. Sem alterações dignas de nota ao exame dos aparelhos cardiovascular, respiratório e digestivo. Toque retal evidenciando próstata de tamanho aumentado e de consistência fibromuscular. O P.S.A. É de 3.8ngml e o exame de urina rotina não revelou alterações.

[...] de hesitação, diminuição do jato urinário, gotejamento terminal, urgência miccional, incontinência de urgência e noctúria que se iniciara a cerca de 3 anos e que vem progressivamente agravando a sintomatologia. Ao exame físico: P.A 120/80mmhg, hidratado, corado, acianótico e anictérico. Boa perfusão capilar. Sem alterações dignas de nota ao exame dos aparelhos cardiovascular, respiratório e digestivo. Toque retal evidenciando próstata de tamanho aumentado e de consistência fibromuscular. O P.S.A. É de 3.8 ngml e o exame de urina rotina não revelou alterações. [...]


[...] Para homens que se incomodam pouco, é apropriado uma monitoração cuidadosa. A situação do paciente deve ser periodicamente revista. Evitar medicamentos agressivos também é necessário. Terapia Medicamentosa A maioria dos homens que se incomodam com os sintomas inicialmente optam pela terapia medicamentosa. Bloqueadores adrenérgicos a1 e inibidores da 5a-redutase (finasteride) são as opções disponíveis. A resposta à bloqueadores adregnérgicos independe do tamanho da próstata. No geral, as doses devem ser aumentadas até o máximo até que o efeito terapêutico desejado seja alcançado a não ser que efeitos colaterais atuem como fatores limitantes. [...]

Estes documentos podem interessar a você

Infecção do trato urinário e pielonefrite

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  04/11/2006   |  BR   |   .ppt   |   36 páginas

Mais Vendidos medicina

Trabalho sobre educação física e a importância do esporte no ensino

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  15/05/2007   |  BR   |   .doc   |   16 páginas

Gestação múltipla

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Dissertação   |  21/11/2007   |  BR   |   .doc   |   21 páginas