Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Inervação e vascularização

Informações sobre o autor

 
Nível
Para todos
Estudo seguido
direito...
Faculdade
Uniban

Informações do trabalho

Caroline S.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo
Número de páginas
10 páginas
Nível
Para todos
Consultado
2 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Introdução
  2. Inervação
  3. Inervação dos músculos
  4. Ponto motor, placa motora e unidade motora
  5. Desnervação dos músculos
  6. Vascularização
  7. Vascularização dos músculos
    1. Veias
    2. Vasos linfáticos
  8. Vascularização dos tendões
  9. Conclusão
  10. Referência bibliográfica

Tanto a vascularização quanto a inervação dos músculos promove importantes papéis para o corpo humano.
A vascularização é responsável pela nutrição e oxigenação dos músculos, utilizando-se de artérias de grande porte e pequenos capilares.
Os músculos são inervados por um ou mais nervos que contêm fibras motoras e sensitivas. Geralmente os nervos são penetrados na superfície profunda do músculo.
O objetivo deste trabalho é mostrar, de uma maneira mais aprofundada, como ocorre a vascularização e a inervação dos músculos, bem como o que ocorre com a falta desses mecanismos.

[...] Essa interdigitação permite que as unidades motoras distintas se contraiam em apoio umas às outras, e não de forma total como se fossem segmentos isolados. Desnervação dos músculos O músculo esquelético não pode funcionar sem inervação. O músculo desnervado torna-se flácido e atrófico. O processo de atrofia consiste em uma diminuição do tamanho das fibras musculares individualizadas. Essas fibras ocasionalmente apresentam contrações espontâneas denominadas fibrilação. Apesar da atrofia, as fibras musculares conservam suas características histológicas por um ano ou mais, sendo eventualmente substituídas por tecido adiposo e conjuntivo. [...]


[...] músculo recebe inervação dupla: fibras motoras procedentes do eixo cérebro espinhal; fibras simpáticas que seguem o percurso do plexo nervoso periarterial e do nervo motor assumindo assim o caráter de nervo misto. O músculo estriado é governado por ordens provenientes dos centros nervosos, que podem situar-se na medula espinhal e conferir ao movimento causado pelas contrações musculares o caráter involuntário ou reflexo. São muito importantes os centros superiores encefálicos, dos quais partem os estímulos voluntários. Quanto mais complexo for o gesto ou o movimento, mais desenvolvidos serão os centros nervosos que os governam. [...]

Estes documentos podem interessar a você

Abdomen agudo não-traumático

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Palestra   |  26/10/2006   |  BR   |   .ppt   |   37 páginas

Apostila de anatomia das aves e animais selvagens (peixes, anfíbios e répteis)

 Biologia e medicina   |  Veterinária   |  Dissertação   |  04/07/2008   |  BR   |   .doc   |   38 páginas

Mais Vendidos medicina

Trabalho sobre educação física e a importância do esporte no ensino

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  15/05/2007   |  BR   |   .doc   |   16 páginas

Gestação múltipla

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Dissertação   |  21/11/2007   |  BR   |   .doc   |   21 páginas