Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Infarto

Informações sobre o autor

 
Nível
Especializado
Estudo seguido
direito...
Faculdade
Centro...

Informações do trabalho

Tatiana P.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo
Número de páginas
23 páginas
Nível
Especializado
Consultado
663 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Os principais fatores de risco
  2. Diagnóstico de infarto do miocárdio
  3. Tratamento
  4. Como se evitar um novo infarto?
  5. Complicações do Infarto Agudo do Miocárdio
  6. Prevenção
  7. Curiosidades
  8. Nutrição e Infarto

Todo ano morrem 17 milhões de pessoas ao redor do planeta por causa de infartos. No Brasil, são 300 mil vítimas fatais.
Apesar de existir infartos em diversos tecidos, enfocamos o assunto de nosso trabalho em Infarto Agudo do Miocárdio, devido a sua grande incidência e a necessidade de maiores esclarecimentos a população.
O IAM é uma doença que afeta todas as classes sociais.
Por isso é preciso enfatizar a importância da prevenção, promovendo a saúde através de ações educativas com ênfase em mudanças do estilo de vida, correção dos fatores de risco (sedentarismo, colesterol, tabagismo, hipertensão, diabetes, obesidade e stress) e produção de material educativo.

[...] O paciente que sobrevive a um infarto agudo do miocárdio ainda apresenta risco de vida devido às possíveis complicações pós-isquêmicas, tais como arritmias cardíacas, comunicação interventricular, regurgitação mitral isquêmica, ruptura ventricular esquerda, choque cardiogênico, tromboembolismo arterial, tromboembolismo venoso, pericardite e aneurisma do ventrículo esquerdo. O reconhecimento precoce destas intercorrências é fundamental para reduzir a morbiletalidade associada. Prevenção A redução de certas gorduras na dieta (ovo, queijo, manteiga, chocolate, etc.) ajuda a diminuir em 30% os riscos da doença cardíaca. Não exagerar no consumo do sal. [...]


[...] A morte é patológica ou "acidental" quando a célula é impedida de manter seus processos vitais por lesões físicas ou químicas causadas por fatores externos, como temperaturas extremas, radiação, traumas, produtos tóxicos e falta de oxigênio (como no infarto do miocárdio e na gangrena). As lesões podem ter ainda origem biológica, como nas infecções por bactérias ou vírus. Esse tipo de morte celular é chamado de necrose. Esses fatores provocam o comprometimento dos níveis celulares de respiração aeróbica, de síntese protéica, de manutenção da integridade das membranas celulares e de manutenção da capacidade de multiplicação celular (RNA e DNA). [...]


[...] * Aspirina, ainda o melhor medicamento para prevenção do Infarto A aspirina diminui o risco de morte e de infarto do miocárdio em pacientes portadores de síndromes coronarianas agudas (angina instável ou infarto do miocárdio). Investigadores do estudo SYMPHONY (Sibrafiban versus Aspirin to Yield Maximum Protection from Ischemic Heart Events Post-acute Coronary Syndromes) publicaram na revista Lancet de 29 de janeiro seus resultados, descrevendo o uso oral do antagonista dos receptores da glicoproteína IIb/IIIa comparado com a aspirina, em 9.233 pacientes que haviam recentemente tido uma síndrome coronariana aguda. [...]

Estes documentos podem interessar a você

A importância da CK-MB no diagnóstico do Infarto agudo do miocárdio

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Monografia   |  09/10/2006   |  BR   |   .doc   |   12 páginas

Infarto agudo no miocárdio

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo dirigido   |  27/06/2007   |  BR   |   .ppt   |   26 páginas

Mais Vendidos medicina

Trabalho sobre educação física e a importância do esporte no ensino

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  15/05/2007   |  BR   |   .doc   |   16 páginas

Gestação múltipla

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Dissertação   |  21/11/2007   |  BR   |   .doc   |   21 páginas