Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Insuficiência coronariana

Informações sobre o autor

 
Nível
Para todos
Estudo seguido
medicina
Faculdade
FASEP

Informações do trabalho

Bernardo P.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
.ppt
Tipo
estudo
Número de páginas
33 diapositivo
Nível
Para todos
Consultado
180 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
1 Avaliaçao cliente
4
escrever um comentário
  1. Anatomia Coronariana
  2. Classificação anatômica
  3. Fisiopatologia da Aterosclerose
  4. Definição
  5. Epidemiologia
  6. Quadro Clínico
  7. Classificação de Killip
  8. Classificação de Braunwald para angina instável
    1. Gravidade dos sintomas
    2. Circunstâncias das manifestações clínicas
    3. Intensidade do tratamento
  9. Fatores de Risco
  10. Diagnósticos diferenciais
  11. Exames Complementares
  12. Complicações do IAM
  13. Tratamento Clínico
  14. Tratamento Percutâneo
  15. Classificação das lesões coronarianas de acordo com o National Cardiovascular Data Registry.
  16. Cirurgia de Revascularização
  17. Tratamento Percutâneo versus Cirúrgico
  18. Cirurgia de Revascularização
  19. Complicações
  20. Tratamento das complicações
  21. Conclusão
  22. Bibliografia

Classificação anatômica Tipo I ? até 1/3 proximal Tipo II ? ultrapassa 1/3 proximal Tipo III ? até ponta de VE Tipo IV ? dá volta na ponta de VE e irriga 1/3 de septo posterior Fisiopatologia da Aterosclerose Endotélio vascular sofre continuamente stress (intimamente relacionada com depósito de gordura subendotelial) Alterações no endotélio geram desestruturação

[...] descendente anterior Lesão de músculos papilares nutridos por artérias coronárioas Tratamento Percutâneo versus Cirúrgico Evidência de processo inflamatório contínuo desencadeado por stents, em todo leito vascular Estudos clássicos: veterans, europeu, CASS eles comparam os benefícios do tratamento cirúrgico em relação ao tratamento clínico lesão obstrutiva uniarterial tratamento clínico semelhante ao cirúrgico em relação ao tempo de sobrevida quanto à qualidade de vida, pacientes com tratamento clínico é inferior envolvimento proximal de DA (que irriga mais de 40% de VE) tratamento cirúrgico ou percutânea (de acordo com as características da placa: se menor que 10mm, se proximal, calcificada, próxima à bifurcação etc) lesão biarterial uma delas é a DA tratamento cirúrgico se não há lesão da DA Tratamento medicamentoso ou percutâneo (artéria maior que 3 mm) 2 artérias marginais e lesões obstrutivas graves tratamento medicamentoso lesão de DA e uma marginal fina de tipo I tratamento clínico lesão triarterial tratamento cirúrgico prevalece Cirurgia de Revascularização Insuficiência Coronariana Aguda RM: na dependência do ceteterismo e sintomas. [...]


[...] IV dá volta na ponta de VE e irriga 1/3 de septo posterior Fisiopatologia da Aterosclerose Endotélio vascular sofre continuamente stress (intimamente relacionada com depósito de gordura subendotelial) Alterações no endotélio geram desestruturação ou formação de estrutura diferente do fisiológico O óxido nítrico produzido pelo endotélio tem a função de manter a dilatação de vasos de forma contínua Fisiopatologia da Aterosclerose Situações de estresse (como HAS) infiltração maior de tecido gorduroso por baixo da lâmina subendotelial (por colesterol como LDL) infiltração de células musculares lisas formação de células espumosas HDL: Carreador de estruturas gordurosas para que elas retornem ao espaço intravascular Se desequilíbrio aumenta deposição de tecido gorduroso subendotelial formação de placas ateromatosas (com córion como porção central, e uma porção externa como cápsula) Fisiopatologia da Aterosclerose Tríade de Virchow: lesão endotelial, hipercoagulabilidade, estase venosa lesão endotelial ateroma obstrução de luz lentificação de fluxo risco de formação de trombos A formação de trombo em geral é por ruptura de placa - quanto mais espessa for a cápsula da placa, menor o risco de ter evento agudo Obstrução maior que 50% da secção transversal de um vaso, já há comprometimento importante do fluxo (cerca de Definição Insuficiência Coronariana é qualquer situação onde haja desproporção entre consumo e oferta de oxigênio na musculatura cardíaca Déficit de irrigação miocárdica com comprometimento na oxigenação tecidual cardíaca Dividida em aguda e crônica. [...]

Estes documentos podem interessar a você

A importância da hemotransfusão em cirurgias cardíacas

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Monografia   |  02/11/2006   |  BR   |   .doc   |   23 páginas

Insuficiência Coronariana

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Palestra   |  02/11/2006   |  BR   |   .ppt   |   45 páginas

Mais Vendidos medicina

Trabalho sobre educação física e a importância do esporte no ensino

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  15/05/2007   |  BR   |   .doc   |   16 páginas

Gestação múltipla

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Dissertação   |  21/11/2007   |  BR   |   .doc   |   21 páginas