Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Insuficiência renal crônica

Informações sobre o autor

Medico
Nível
Especializado
Estudo seguido
Universidad...

Informações do trabalho

MIHAI SORIN D.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo
Número de páginas
23 páginas
Nível
Especializado
Consultado
128 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
1 Avaliaçao cliente
5
escrever um comentário
  1. Definições
  2. Patofisiologia
  3. Etiologia
  4. A uremia
  5. O equilíbrio ácido básico
  6. A homeostasia do potassio
  7. Outras causas de hiperkaliemia
  8. A acidose metabolica
  9. As anormalidades do metabolismo fosfocalcico e do osso
  10. Duas principais transformaçoes osseas sao observadas em IRC:
    1. A osteite fibrotica cistica
    2. A osteomalacia
    3. Tratamento
  11. Anormalidades cardiopulmonares
    1. Insuficiencia cardiaca congestiva
    2. Doença coronar e vascular periferica
    3. A pericardite uremica
    4. Anormalidades hematologicas
    5. Hemóstase anormal
    6. Susceptibilidade às infecções
  12. Imporantes mesmos

DEFINIÇÕES

Insuficiência renal crônica
? Etiologia múltipla
? Diminuição do numero dos nefronios
? Doença renal em estádio terminal (DRET)

DRET representa:
? Perda irreversível da função renal endógena,
? O paciente totalmente dependente de terapia de substituição renal (diálise ou transplante)
? Uremia ameaçadora de vida

UREMIA e um sindrome clinico e para-clinico.
Ela reflete disfunção múltipla dos órgãos resultado de uma IRC não-tratada ou incorretamente tratada.

PATOFISIOLOGIA: A redução da massa renal induz a hipertrofia dos nefronios sobreviventes. Alguns mediadores pareçam que tem um papel importante em hipertrofia, mas também produzem a sclerose dos nefronios. O eixo renina-angiotensina tem uma função muito importante neste processo. O evento que aparece o primeiro e a perda da reserve renal. Se um rim e normal, ele aumenta a TFG quando existe aumento proteico
Se ja começou a perda de reserve renal, o aumento da taxa glomerular resultando do aumento protéico. Nesse momento, só os exames de laboratório podem esclarecer se existe ou não perda de nefronios.

[...] A eliminação do fármaco original e de seus metabólitos é realizada principalmente pela bile; apenas cerca de da dose administrada por via oral são recuperados na urina. Indicações. Hipercolesterolemias. Dislipidemias. Hipercolesterolemia familiar. Tratamento coadjuvante da dieta para diminuir os níveis elevados de colesterol total, LDL-colesterol, apobetalipoproteínas e triglicerídeos em pacientes com hipercolesterolemia primária (heterozigota familiar e não- familiar) e na dislipemia mista (Fredrickson tipos lla e llb). Posologia. Hipercolesterolemia (heterozigota familiar e não-familiar) e dislipemia mista (Fredrickson tipos lla e llb). [...]


[...] Raras vezes ocorre toxicidade com função renal normal. Não foram descritos outros efeitos colaterais, além de reação alérgica (febre, erupção cutânea). Com grandes doses ocorre coloração amarela na urina, que não requer atenção médica. Precauções. Devido à pouca freqüência com que ocorrem deficiências de uma só vitamina normalmente são administradas associações. A administração parenteral só é indicada quando não é aceitável a administração oral. As necessidades são maiores na gravidez e no período de lactação. Interações. Os corticóides, o uso de analgésicos a longo prazo e os anticonvulsivantes do grupo hidantoína ou estrogênios aumentam as necessidades de ácido fólico. [...]


[...] O aumento do ferro e essencial para melhorar a resposta da anemia ao EPO, pois a medula óssea, consecutivamente ao aporto de EPO, requer ferro que, normalmente, não esta disponível a hora. As vezes, tem que administrar o ferro via endovenosa. Porem, a administração do ferro tem que ser feita considerando o risco de hemosiderose, caso que seja demais, pois pode acelerar uma aterosclerose ou pode prejudicar a imunidade. A administração do acido fólico e da vitamina B12 tambem e importante. [...]

Estes documentos podem interessar a você

Paciente nefropata: Insuficiência renal crônica

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  16/05/2007   |  BR   |   .doc   |   17 páginas

Insuficiência renal crônica - nos animais de pequeno porte

 Biologia e medicina   |  Veterinária   |  Estudo dirigido   |  22/01/2008   |  BR   |   .ppt   |   40 páginas

Mais Vendidos medicina

Trabalho sobre educação física e a importância do esporte no ensino

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  15/05/2007   |  BR   |   .doc   |   16 páginas

Gestação múltipla

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Dissertação   |  21/11/2007   |  BR   |   .doc   |   21 páginas