Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Motivação sexual e álcool

Informações sobre o autor

 
Nível
Especializado
Estudo seguido
medicina
Faculdade
UFPE

Informações do trabalho

DIEGO H.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo
Número de páginas
10 páginas
Nível
Especializado
Consultado
96 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
1 Avaliaçao cliente
5
escrever um comentário
  1. Motivação sexual e álcool

Em primeiro lugar deve-se esclarecer a diferença entre um bebedor social e um alcoólatra. Segundo o professor de psiquiatria Donald W. Goodwin, da Universidade do Kansas, "alcoólatra é a pessoa que bebe, tem problemas crescentes pelo fato de beber, quer parar de beber, mas continua bebendo". As pessoas bebem por questões psicoemocionais e criam dependência por questões fisiológicas. O que existe é um fator genético de predisposição ao consumo excessivo de álcool. Em outras palavras, geneticamente, ninguém tem compulsão para a bebida - ou, como escreveu a revista americana US News & World Report, "nenhum gene pode fazer com que você compre uma garrafa de uísque, a verta em um copo e a tome toda" , mas com o passar do tempo a pessoa com predisposição genética cria tolerância ao álcool. Do ponto de vista do diagnóstico de alcoolismo, porém, o que conta não é a quantidade de álcool ingerida, e sim o conjunto de sintomas que disso resulta. Winston Churchill, por exemplo bebeu mais do que vários alcoólatras juntos ao longo de toda a sua vida e foi considerado mero "bebedor social". Por sorte sua, pesava perto de 100kg. Se um piloto de avião, magrinho, viesse a consumir um volume de bebida semelhante, provavelmente estaria internado demitido. A equação, no caso, é dada pela quantidade de álcool no sangue de cada um. Pelos critérios americanos, é considerado" bebedor-problema" todo aquele que tiver mais de 100mg de álcool em 100ml de sangue. Pelo padrão internacional, a dose ou unidade, equivale a 12g de álcool etílico, isto é, um mísero copo de chope ou de vinho ou dois dedos de uísque, vodca ou cachaça.

[...] Sua estrutura molecular, pequena e relativamente simples, permite que ele passe através das membranas celulares e se misture no conteúdo todo de água do corpo. Encéfalo, fígado, coração, pâncreas, pulmões, rins e cada um dos outros órgãos e tecidos são infiltrados pelo álcool minutos depois de ele ter passado para a corrente sanguínea. O efeito imediato do álcool sobre o encéfalo é bastante incomum. O encéfalo geralmente é protegido de químicas e drogas por um sistema de filtro eletroquímico conhecido como" a barreira sangue/encéfalo" , o que assegura que somente muito poucas moléculas simples, como as do oxigênio e da água, possam passar. [...]


[...] Pequenas quantidades são eliminadas na urina, transpiração e respiração, mas o local principal de eliminação do álcool é o fígado, que está localizado por trás das costelas no lado direito do corpo. Este órgão vital é responsável por numerosos processos sustentadores da vida, inclusive o controle e eliminação de drogas e produtos químicos que são tóxicos para as células do corpo e a conversão de várias substâncias nutritivas em materiais que podem ser usados no processo de vida das células - processo como eliminação de resíduos, reparos e criação de novas células. [...]


[...] os que estavam esperando álcool e o receberam; 2. os que o esperavam e não o receberam; 3. os que não o esperavam e receberam; 4. os que não o esperavam e não o receberam. Donde se conclui que é necessário limitar a dosagem de álcool em um nível relativamente baixo. Outros estudos têm divulgado bastante sobre os efeitos do álcool nos homens. Voltando a experiência. Homens que esperavam receber álcool, independentemente de ter recebido ou não, apresentaram ótimas respostas do pênis e euforia subjetiva. [...]

Mais Vendidos medicina

Trabalho sobre educação física e a importância do esporte no ensino

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  15/05/2007   |  BR   |   .doc   |   16 páginas

Gestação múltipla

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Dissertação   |  21/11/2007   |  BR   |   .doc   |   21 páginas

Últimos trabalhos medicina

Fisiologia e Anatomia em Otorrinolaringologia

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  25/09/2012   |  BR   |   .ppt   |   13 páginas

Diagnóstico e tratamento das Otites

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  25/09/2012   |  BR   |   .ppt   |   27 páginas