Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Prevenção da infecção pelo HIV

Informações sobre o autor

 
Nível
Especializado
Estudo seguido
medicina
Faculdade
ITPAC

Informações do trabalho

Frederico L.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo
Número de páginas
11 páginas
Nível
Especializado
Consultado
236 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Prevenção
    1. Terrorismo não funciona
    2. ?Grupos de risco? existiam, mas interagiram, hoje há comportamento de risco
    3. Prevenção não é tão simples como se imagina
  2. Conclusão
  3. Bibliografia

O enfoque das nossas palestras será na prevenção da infecção pelo HIV e prevenção é um tema de muito debate na área da saúde. Ensinar prevenção quando envolve a esfera sexual é difícil. Mudar costumes, concepções, introduzir novos comportamentos são tarefas árduas. Prova disso é que em 24 anos de epidemia, com todos os avanças acerca da morfologia viral, biologia molecular, comportamento viral e novas terapias, a importância da prevenção não é menor nos dias de hoje, continuando sendo peça chave.

[...] II CONCLUSÃO Segundo dados do Ministério da saúde (2006) a AIDS vem crescendo em todo o mundo, no Brasil percebe-se uma inversão epidemiológica, a incidência vem aumentando em mulheres, além de um aumento significativo na população idosa e jovens. Porém existe um período em média de 10 anos, entre a soroconversão e o aparecimento de sintomas, ou seja, a população jovem (adolescentes e adultos jovens) estão se contaminando. Para isso é preciso medidas preventivas eficazes, pois em 20 anos de doença, pouco foi alterado neste âmbito. [...]


[...] Sexo anal: Quando compara ao sexo vaginal possui quase 10 vezes mais chances de contaminação, devido a dois motivos básicos: apenas uma fina e frágil camada de mucosa retal separa o sêmem contaminado das células hospedeiras que se situam na mucosa ou abaixo dela (células dendríticas de Langhans que costumam ser as primeiras a se infectarem pelo vírus); devido a maior chance de trauma, microfissuras retais, o vírus podem ser diretamente inoculado no sangue da mucosa retal. Fatores facilitadores do contágio: A ) Aumento da viremia por parte da fonte: Quando há uma maior carga viral plasmática, consequentemente existirá maior risco de se transmitir o vírus. [...]


[...] A gestante HIV + não poderá amamentar o recém-nascido, devendo este receber fórmula artificial, além de 8 horas após o nascimento iniciar terapia com AZT xarope por 42 dias. Acredita-se que tomando todos estes cuidados a chance de transmissão vertical cai em torno de ficando em torno de menos de - Transmissão por via parenteral: Drogas injetáveis: Salientar para adolescentes (grupo em que há uma grande parcela de usuários de drogas) que o compartilhamento de agulhas e seringas além de outras materiais cortantes, podem favorecer a transmissão, sendo uma forma fácil do vírus disseminar. [...]

Mais Vendidos medicina

Trabalho sobre educação física e a importância do esporte no ensino

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  15/05/2007   |  BR   |   .doc   |   16 páginas

Gestação múltipla

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Dissertação   |  21/11/2007   |  BR   |   .doc   |   21 páginas

Últimos trabalhos medicina

Fisiologia e Anatomia em Otorrinolaringologia

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  25/09/2012   |  BR   |   .ppt   |   13 páginas

Diagnóstico e tratamento das Otites

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  25/09/2012   |  BR   |   .ppt   |   27 páginas