Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Síndromes hipertensivas da gestação

Informações sobre o autor

 
Nível
Para todos
Estudo seguido
biologia
Faculdade
Faculdade...

Informações do trabalho

Victor Fernandes Do Nascimento M.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo
Número de páginas
14 páginas
Nível
Para todos
Consultado
1 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Pré-eclâmpsia
  2. Eclâmpsia
  3. Síndrome hellp
  4. Pré-eclâmpsia ou eclâmpsia associada à hipertensão crônica

As síndromes hipertensivas da Gestação (SHDG) são complicações que aumentam a incidência de morbi-mortalidade materna e perinatal, explicando assim, a sua importância de estudo. Juntamente com as infecções e as hemorragias, está entre as três causas de morte materna no Brasil (2).
A Comissão de Terminologia do Colégio Americano de Obstetras e Ginecologistas (FEBRASGO, 2001), após ampla revisão do tema e das classificações existentes, atualizou a classificação das síndromes hipertensivas na gravidez sendo a mais difundida e aceita pelos serviços obstétricos. Tal classificação está a seguir:Hipertensão Induzida pela Gravidez, Hipertensão Crônica, Pré-eclâmpsia ou Eclâmpsia Associada à Hipertensão Crônica

[...] Hemorragias, papiledema e exudatos Tratamento O tratamento definitivo consiste na interrupção da gravidez e na prevenção das complicações maternas. Se não tratada, há maior risco de morte fetal e neonatal. Em pacientes que progridem para a pré-eclâmpsia grave ou a eclâmpsia, pode haver morte materna devido, principalmente, à hemorragia intracerebral. Hipertensão grave persistente (diastólica acima de 110 mmHg), cefaléia, distúrbios visuais, deterioração da função renal e síndrome HELLP são outros sinais de doença grave que requerem a imediata interrupção da gravidez. [...]


[...] O EAP na hipertensão da gestante poderá acontecer por uma conjunção de vários fatores. As causas mais comuns são a infusão exagerada de cristalóides, uma grande perda sanguínea ou albuminúria maciça , que diminuirão a pressão coloidosmótica plasmática Terapêutica Medicamentosa A gestante hipertensa crônica em muito se beneficia com o uso de medicamentos. A sedação e principalmente a terapêutica hipotensora são primordiais para um bom resultado materno e perinatal. A sedação desses pacientes deve ser feita com neurolépticos, com preferência pela levopromazina na dose de 3mg (3gotas) três vezes ao dia. [...]


[...] - em caso de débito urinário baixo, reduzir a dose de sulfato de magnésio para a metade, identificar a causa da alteração do débito e corrigir com infusão de plasma ou solução de Ringer quando a pressão venosa central estiver baixa para não desencadear possível edema agudo de pulmão Complementação Terapêutica Hipotensor: hidralazina a 40mg diluídas em 500ml de soro em gotejamento por bomba de infusão ou 5mg diluídas em 20ml de soro fisiológico a casa 20min até o máximo de 20mg, via endovenosa. [...]

Estes documentos podem interessar a você

Doença hipertensiva específica da gestação

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  24/05/2007   |  BR   |   .ppt   |   47 páginas

Assistência de enfermagem na síndrome hipertesivas gestacionais descrevendo os níveis de prevenção

 Biologia e medicina   |  Enfermagem   |  Artigo   |  05/11/2008   |  BR   |   .ppt   |   51 páginas

Mais Vendidos medicina

Trabalho sobre educação física e a importância do esporte no ensino

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  15/05/2007   |  BR   |   .doc   |   16 páginas

Gestação múltipla

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Dissertação   |  21/11/2007   |  BR   |   .doc   |   21 páginas