Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Doenças sexualmente transmissíveis : DST

Informações sobre o autor

 
Nível
Especializado
Estudo seguido
medicina
Faculdade
ITPAC

Informações do trabalho

Frederico L.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
monografia
Número de páginas
51 páginas
Nível
Especializado
Consultado
2 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. As DST na atualidade brasileira
  2. Doenças sexualmente transmissíveis
  3. Abordagem do portador de DST
  4. Diagnóstico de DST
  5. Princípios para o controle das DST
  6. Tratamento
  7. O manejo adequado de casos de DST
  8. A ética médica e as DST

As DST acompanham a história da humanidade. Durante a evolução da espécie humana, as DST vêm acometendo pessoas de todas as classes, sexos e religiões. No tempo da Grécia antiga foram chamadas de doenças venéreas, como referência a Vênus, a Deusa do Amor. A gonorréia, descrita em passagens da Bíblia, só teve o seu agente causador identificado em 1879. 15
A sífilis, que até o século XV era desconhecida, teve seus primeiros registros em figuras encontradas em tumbas do Egito no tempo dos faraós. No início do século XX, o cientista Shaudinn descobre que a sífilis é causada por uma bactéria denominada Treponema pallidum. Em seguida, outro cientista, Wassermann, desenvolve um teste feito no sangue, o VDRL, que serve para detectar a infecção. 15
Com a descoberta da penicilina, na década de 40, as epidemias de algumas DST começam a recuar. 15
Nos anos 60/70, com a descoberta da pílula anticoncepcional e com a maior liberdade sexual entre os jovens, voltam a aumentar os números de casos de DST em todo mundo. Nos anos 80/90 observou-se um aumento dramático dos casos de sífilis e gonorréia, muitos dos quais têm ocorrido na população adolescente e de adultos jovens. 15
Doenças sexualmente transmissíveis (DST) englobam uma série de doenças infecciosas causadas por vírus, fungos, protozoários e bactérias cuja via preferencial de transmissão é a sexual. As taxas de incidência oscilam segundo a população e a região analisadas. 10,14,15
A faixa etária mais acometida é, obviamente, entre 20 e 45 anos, época em que a atividade sexual e a troca de parceiros são mais freqüentes. Em conseqüência dos: grandes conglomerados urbanos, do início mais precoce da atividade sexual, da maior divulgação dos métodos anticoncepcionais e do próprio apelo sexual que a sociedade impõem, observa-se hoje em dia a manutenção dos altos níveis de incidência das principais DST, em especial a gonocóccica, a sífilis, uretrites e vaginites não gonocóccicas e, mais recentemente, as doenças virais (condilomatose, herpes e aids). 6,10
Embora os poucos dados epidemiológicos existentes não se prestem a fazer inferências para o País como um todo, ao menos permitem, quando conjugados às informações geradas em outros países, a realização de estimativas que indicam a elevada freqüência das DST em nosso país. Isto, associado ao alto índice de automedicação, torna o problema ainda maior, já que muitos dos casos não recebem a orientação e tratamento adequados, ficando sub-clínicos, permanecendo transmissores e mantendo-se como os elos fundamentais na cadeia de transmissão das doenças. 4,5
Temos como objetivo nesse trabalho descrever o agente etiológico e aspectos gerais das principais doenças sexualmente transmissíveis: Aids, cancróide, candidíase vulvovaginal, condiloma acuminado, donovanose, gonorréia, hepatite B, herpes genital, linfogranuloma venéreo, pediculose pubiana e sífilis, especificar um modelo de abordagem do portador de DST, elucidar os principais sinais e sintomas gerais do paciente com DST e como se faz o seu diagnóstico. Pretendemos ainda apresentar em linhas gerais estratégias para prevenção, detecção de casos e algumas formas de tratamento. Ao final deste trabalho abordaremos um pouco sobre a ética médica e as DST, pois ainda existe muito receio de procurar auxílio médico, por parte dos pacientes, devido ao constrangimento diante de um profissional de saúde. Enfim, esperamos fazer uma abordagem geral sobre as DST e esclarecer sobre diagnóstico, tratamento e o principal que é a prevenção.

[...] Desta forma, a assistência pode se constituir em um momento privilegiado de prevenção .2.O papel do preservativo na prevenção das DST Embora tenha dupla função (anticonceptiva e profilática), o preservativo sempre esteve mais diretamente ligado à prevenção das doenças sexualmente transmissíveis (DST). Antes de surgirem métodos anticoncepcionais como a "pílula", o DIU, o diafragma e a esterilização cirúrgica, por exemplo, o preservativo (juntamente com a prática do coito interrompido) parece ter desempenhado papel relevante na regulação da fecundidade, em vista das reduzidas alternativas anticonceptivas então disponíveis. [...]


[...] Novos exames em intervalos menores, podem ser úteis para: documentar a inexistência de condilomas; controlar ou tratar complicações do tratamento; e reforçar a orientação e aconselhamento quanto à prevenção do HIV e de outras DST As mulheres devem ser aconselhadas quanto à necessidade de submeterem- se ao rastreio de doenças pré-invasivas do colo uterino, na mesma freqüência que as mulheres não contaminadas pelo HPV. A presença de condilomas genitais sem lesão macroscópica cervical ou suspeita colpocitológica (Papanicolaou) de lesão pré-invasiva, não é indicação para colposcopia. [...]


[...] Durante o primeiro trimestre, a paciente também pode realizar duchas vaginais com ácido acético para o alívio dos sintomas OUTRAS DST Existem ainda uma infinidade de doenças que podem ser transmitidas sexualmente, abaixo listamos mais algumas e as abordaremos. CANDIDÍASE VULVOVAGINAL Definição e etiologia É uma infecção da vulva e vagina, causada por um fungo comensal que habita a mucosa vaginal e a mucosa digestiva, que cresce quando o meio torna-se favorável para o seu desenvolvimento; 80 a 90% dos casos são devidos à Candida albicans, e 10 a 20% a outras espécies chamadas não- albicans (C. [...]

Estes documentos podem interessar a você

doenças sexualmente transmissíveis / DSTs

 Biologia e medicina   |  Enfermagem   |  Monografia   |  27/09/2006   |  BR   |   .doc   |   25 páginas

DST's - Doenças sexualmente transmissíveis

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  25/04/2007   |  BR   |   .ppt   |   64 páginas

Mais Vendidos medicina

Trabalho sobre educação física e a importância do esporte no ensino

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  15/05/2007   |  BR   |   .doc   |   16 páginas

Gestação múltipla

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Dissertação   |  21/11/2007   |  BR   |   .doc   |   21 páginas