Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Aneurismas

Informações sobre o autor

 
Nível
Especializado
Estudo seguido
medicina
Faculdade
ITPAC

Informações do trabalho

Frederico L.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
.ppt
Tipo
palestra
Número de páginas
29 diapositivo
Nível
Especializado
Consultado
1 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Definições
  2. Classificação morfológica
  3. Etiologia
  4. Localização
  5. Classificação dos AATA segundo Crawford (1978)
  6. Diagnóstico clínico
  7. Indicação cirúrgica
  8. Risco de rotura
  9. Risco da cirurgia
  10. Expectativa e qualidade de vida
  11. Tratamento cirúrgico
  12. Complicações cirúrgicas

Definições : Aneurisma = dilatação permanente, localizada, ou seja, focal de uma aa, tendo pelo menos 50% de aumento, comparado ao diâmetro normal esperado para a aa em questão. O diâmetro normal de uma aa depende:do método utilizado, da idade do pac, do sexo, do porte físico. Arteriomegalia = alargamento difuso, não focal, envolvendo vários segmentos arteriais, com aumento no diâmetro de mais de 50% sobre o esperado. Ectasia = alargamento difuso, não focal, com dilatação de menos de 50%. Verdadeiros = cujas paredes são constituidas pela própria parede arterial, alterada e dilatada. Falsos = ou pseudo, derivado de uma rotura completa da parede arterial, cuja luz se mantém em contato com o hematoma pulsátil resultante da rotura (trauma é a causa mais comum). Saculares = desenvolvem-se só para um lado da aa como um divertículo, fazendo continuidade com a luz vascular por um colo (maioria são aneurismas falsos). Fusiformes = dilatação difusa do segmento arterial em toda as direções ( maioria são aneurismas verdadeiros). Dissecante = deriva de uma rotura da camada interna da aa, com o sangue irrompendo entre as outras camadas e um abaulamento de graus variados do segmento dissecado.

[...] Tumoração pulsátil na palpação abdominal (dx de tu sobre aorta) Sopros, fremitos sistólicos, dor e desconforto Compressão ureteral = hidronefrose Compressão duodenal = náuseas e vômitos Compressão venosa = trombose da cava ou ilíaca ( pode levar a EP) Erosão da vértebra adjacente = dor lombar Aneurisma torácico: tosse, dispnéia e disfagia Diagnóstico clínico Aneurismas rotos: -dor lombar o abdominal - hipotensão ou choque (depende do volume e da veloc da perda sanguínea) - massa abdominal pulsátil - local da rotura é importante: - posterior = + fte, perda sg é menor - anterior = - comum, sangramento de grande porte Diagnóstico por imagem Rx de abdome = vê calcificações nas paredes arteriais USG = -1º exame a ser solicitado - barato - acessível - usado para acompanhamento TC = - define com nitidez o início e o fim do aneurisma TC helicoidal = reconstrução tridimensional do aneurisma, inconveniente= uso de grande volume de contraste Diagnóstico por imagem RM = caro, alguns pacientes não suportam a claustrofobia, pac com clipes metálicos e marcapassos não podem realizar o exame, não usa contraste iodado. [...]


[...] Ex: coarctação da aorta, estenoses de válvulas aórticas ou pulmonares Etiologia Traumáticos = causas + fte de falsos aneurismas ( FAB, PAF) Inflamatórios = Etiologia desconhecida, há um comprometimento de todas as camadas da parede e estruturas adjacentes por forte processo inflamatório. Ex: doenças do colágeno, arterites . Localização Aorta abdominal abaixo das aa renas(>90%) Poplítea Femoral Croça da aorta Viscerais em ordem decrescente: -Esplênica, hepática, mesentérica superior, tronco celíaco, gástrica, intestinais, pancreatoduodenal, gastroduodenal e mesentérica inferior. Classificação dos AATA segundo Crawford (1978) Tipo I = toda a aorta torácica descendente, desde a origem da aa subclávia esquerda até a região onde se originam as aa viscerais Tipo II = toda a aorta torácica descendente, e abdominal até na sua bifurcação Tipo III = aorta descendente distal e porções variáveis da aota abdominal Tipo IV = Toda aorta abdominal(31%) Tipo V = aorta abadominal, originando-se acima das aa renais Diagnóstico clínico Assintomático Na maioria dos casos esse dx advém de um exame físico ou de algum método de imagem, utilizado por outras razões. [...]

Estes documentos podem interessar a você

Doenças da aorta

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  19/04/2007   |  BR   |   .ppt   |   142 páginas

Investigações paraclínicos preoperatótrios na doença aneurismática

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo dirigido   |  15/12/2008   |  BR   |   .doc   |   18 páginas

Mais Vendidos medicina

Trabalho sobre educação física e a importância do esporte no ensino

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  15/05/2007   |  BR   |   .doc   |   16 páginas

Gestação múltipla

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Dissertação   |  21/11/2007   |  BR   |   .doc   |   21 páginas