Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Diabetes Mellitus e Pé diabético

Informações sobre o autor

 
Nível
Especializado
Estudo seguido
medicina
Faculdade
ITPAC

Informações do trabalho

Frederico L.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
.ppt
Tipo
palestra
Número de páginas
34 diapositivo
Nível
Especializado
Consultado
1558 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Conceito de Diabetes Mellitus
  2. Patogenia básica do DM
  3. Epidemiologia do DM
  4. Fatores de risco para desenvolvimento de DM 2
  5. Dx do DM 2
  6. Complicações crônicas do DM
  7. Pé diabético (PD)
  8. Neuropatia (Paneuropatia)
  9. Angiopatia
  10. Quais são os pacientes de risco ?
  11. Tratamento
  12. Ulcerações - classificação de wagner, 1981
  13. Amputação
  14. Técnicas para desarticulação do Joelho
  15. Desarticulação do quadril

+ Conceito de Diabetes Mellitus : ¤É um distúrbio crônico, caracterizado pelo comprometimento do Metabolismo da GLICOSE e de outras substâncias produtoras de energia, bem como, pelo desenvolvimento tardio de complicações vasculares ( que afetam os vasos de pequeno e grande calibres ) e neuropáticas. OU ¤Síndrome clínica com múltiplos componentes inter-relacionados: ¤Componente Metabólico: alteração do metabolismo da glicose, lipídios e proteínas. ¤Componente Vascular: macroangiopatia e microangiopatia ¤Componente Neuropático: Degeneração axonal e desmielinizante +Patogenia básica do DM ¤Deficiência total ou parcial da produção de insulina pelas células beta ¤Resistência à ação da insulina ¤ aumento a produção de glicose hepática (neoglicogênese)

[...] Avaliação da infecção: a ) Cultura de amostras teciduais e hemocultura / antibiograma Radiografia, Cintilografia e e RM: Aplicados mais para o diagnóstico de osteomielite, mas com suas limitações. O raio X : resultados não muito confiáveis: (lesões ósseas de natureza degenerativa, presença de gás, de origem bacteriana ou por ordenha de ar para dentro dos tecidos através da ferida pela deambulação contínua). História prévia de úlcera: risco 57 vezes maior Neuropatia periférica (somática/autonômica)- risco anual de Calos: risco de 11 vezes Deformidades (dedos em garra/martelo, metatarsos proeminentes, halux valgus): risco 4 vezes Desinformação/ isolamento social condições socioeconômicas Retinopatia/e ou nefropatia Risco 0 Neuropatia ausente Terapia educacional, cuidados gerais, avaliação anual Risco 1 Neuropatia presente Idem risco 0 + avaliação semestral Risco 2 Neuropatia presente e/ou deformidades, proeminências ósseas, isquemia Idem risco 0 + avaliação trimestral Risco 3 Ulceração e/ou amputação Idem risco 0 + avaliação 1-3 meses Cuidados com os pés (evitar andar descalço, auto-inspeção diária) Uso de sapatos fechados com solado macio Farmacológico: O uso de analgésicos habituais não controla a dor. [...]


[...] FASE Estenoses levam à redução do fluxo sg mmii ocasionando: Claudicação intermitente FASE II: Redução do fluxo pode levar a Dor em repouso FASE III: Redução grave do fluxo ocasionando: Dano tissular (ulceração ou gangrena) Esta redução do fluxo também pode causar: Alt da coloração da pele Redução da temperatura da pele Alt de fâneros (pêlos e unhas) Atrofia de pele, sub-cutâneo e músculos. O espessamento da MB na microangiopatia não reduz a luz do vaso mas pode limitar a dilatação arteriolar (mec. [...]

Mais Vendidos medicina

Trabalho sobre educação física e a importância do esporte no ensino

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  15/05/2007   |  BR   |   .doc   |   16 páginas

Gestação múltipla

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Dissertação   |  21/11/2007   |  BR   |   .doc   |   21 páginas

Últimos trabalhos medicina

Fisiologia e Anatomia em Otorrinolaringologia

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  25/09/2012   |  BR   |   .ppt   |   13 páginas

Diagnóstico e tratamento das Otites

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  25/09/2012   |  BR   |   .ppt   |   27 páginas