Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Hipotensão ortostática crônica

Informações sobre o autor

 
Nível
Avançado
Estudo seguido
medicina
Faculdade
UFMG

Informações do trabalho

Raphael C.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
.ppt
Tipo
palestra
Número de páginas
36 diapositivo
Nível
avançado
Consultado
89 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Definição
  2. Existem duas causas básicas de HO
    1. 1-HO hiperadrenérgica
    2. 2-HO hipoadrenérgica
  3. Manifestações clínicas da HO
  4. Medidas farmacológicas

Podemos definir hipotensão postural ou ortostática como uma queda na pressão sanguínea (PA) quando a pessoa se move da posição deitada para a sentada ou em pé. Diminuição de 20 mmHg ou mais na pressão sanguínea sistólica é usada para definir hipotensão ortostática (HO) clinicamente. Síncope ou perda de consciência transitória ocorreria quando passamos da posição deitada para em pé se não houvesse os mecanismos fisiológicos compensatórios. Dentre os mecânismos compensatórios dois são mais importantes. O primeiro é a ativação dos barorreceptores que são terminações nervosas na parede das artérias sendo estimulados quando são mais ou menos distendidos.

[...] HO hiperadrenérgica causada por diminuição da responsividade à NE é mais comumente o resultado da administração de drogas vasodilatadoras. 2-HO hipoadrenérgica - é o resultado de lesão aferente, central ou eferente no arco reflexo simpático. É importante notar que a maioria dos pacientes com insuficiência autonômica e HO também tem hipertensão supina. A HO hipoadrenérgica pode ser primária ou secundária. A insuficiência autonômica primária, compreende duas síndromes clínicas: a insuficiência autonômica progressiva sem outros envolvimentos neurológicos. É a chamada HO idiopática (síndrome de Bradbury-Eggleston) e a insuficiência autonômica progressiva com parkinsonismo ou atrofia de múltiplos sistemas (síndrome de Shy Drager). [...]


[...] Os pacientes devem evitar excessiva atividade no período de 2 horas após as refeições desde que neste período, especialmente após o almoço eles são mais prováveis de ter sintomas de HO. Os pacientes devem comer refeições menores e fracionadas. A adenosina pode ser parcialmente responsável pela vasodilatação esplâncnica após as refeições. Medidas simples como uma xícara de café após as refeições podem diminuir esta resposta hipotensiva, talvez devido a capacidade da cafeína em bloquear os receptores de adenosina. Aqueles que têm hipertensão supina se beneficiam de uma pequena refeição ou lanche ao deitar, com a finalidade de diminuir a pressão à noite. [...]

Mais Vendidos medicina

Trabalho sobre educação física e a importância do esporte no ensino

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  15/05/2007   |  BR   |   .doc   |   16 páginas

Gestação múltipla

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Dissertação   |  21/11/2007   |  BR   |   .doc   |   21 páginas

Últimos trabalhos medicina

Fisiologia e Anatomia em Otorrinolaringologia

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  25/09/2012   |  BR   |   .ppt   |   13 páginas

Diagnóstico e tratamento das Otites

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  25/09/2012   |  BR   |   .ppt   |   27 páginas