Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Semiologia da audição

Informações sobre o autor

 
Nível
Especializado
Estudo seguido
medicina
Faculdade
ITPAC

Informações do trabalho

Frederico L.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
.ppt
Tipo
palestra
Número de páginas
35 diapositivo
Nível
Especializado
Consultado
2 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Introdução
  2. Exames utilizando diapasões
    1. Prova de Schwabach
    2. Prova de Weber
    3. Prova de Rinne
  3. Audiometria
  4. Impedanciometria
  5. Tipanometria
  6. Reflexo Estapédico
    1. Recrutamento de Metz
    2. Decay do reflexo
    3. Ausência do reflexo
  7. Anatomia
    1. Tímpano
    2. Ouvido interno

A audição humana está compreendida entre 16 e 20000 hz. A zona grave está entre 16 e 512 hz. A zona média entre 512 e 2048 hz (zona de audição da palavra). A zona aguda vai de 2048 e 20000 hz Os diapasões usados são classificados de acordo com sua freqüência. Na prática média utilizam-se de 256, 512 e 1024 hz. Prova de Schwabach: Colocando o diapasão na apófise mastóide é normal a pessoa ouvir (audição óssea) por cerca de 20 segundos. Quando o tempo é menor diz-se que Schwabach está encurtado, o que sugere lesão no ouvido interno. Se o tempo é menor diz-se que tem Schwabach prolongado, que sugere lesão do ouvido médio ou externo.

[...] Impedanciometria A impedanciometria é de grande valor para o diagnóstico: das variações de mobilidade do tímpano; distúrbios da cadeia ossicular; da presença de derrames líquidos da cavidade; na pesquisa do reflexo estapédico. Impedanciometria (cont.) É feito por uma sonda com 3 tubos: um emite o som; outro capta o som refletido; outro produz uma variação na pressão aérea. Num ouvido normal a complacência ?estática? é o ponto de pressão 0 mmH20, mas pode ser levemente negativo. Impedanciometria (cont.) Tipanometria É a análise da dinâmica da unidade timpanossicular através de variações graduais de pressão no ouvido. [...]


[...] São exemplos dessa situação a timpanosclerose, otite média serosa, ou paralisia facial com lesão nervosa antes da emergência do nervo. Anatomia Aqui será feita apenas uma pequena referência à anatomia das vias auditivas. O sistema é constituído do ouvido externo, interno e médio. Anatomia Anatomia (cont.) O ouvido externo compreende o pavilhão da orelha e o meato acústico externo. O meato acústico é um canal sinuoso que é cartilaginoso no seu terço externo e ósseo nos 2/3 interno. Sua relação anatômica superiormente com fossa cerebral medial, inferiormente com glândula parótida; anteriormente com articulação temporomandibular e posteriormente com apófise mastóidea. [...]

Mais Vendidos medicina

Trabalho sobre educação física e a importância do esporte no ensino

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  15/05/2007   |  BR   |   .doc   |   16 páginas

Gestação múltipla

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Dissertação   |  21/11/2007   |  BR   |   .doc   |   21 páginas

Últimos trabalhos medicina

Fisiologia e Anatomia em Otorrinolaringologia

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  25/09/2012   |  BR   |   .ppt   |   13 páginas

Diagnóstico e tratamento das Otites

 Biologia e medicina   |  Medicina   |  Estudo   |  25/09/2012   |  BR   |   .ppt   |   27 páginas