Search icone
Permuta de Trabalhos Acadêmicos
Garantias
Leia mais sobre as nossas garantias.

Proteína e Creatina na Atividade Física

Informações sobre o autor

 
Nível
Avançado
Estudo seguido
direito...
Faculdade
Centro...

Informações do trabalho

Tatiana P.
Data de Publicação
Idioma
português
Formato
Word
Tipo
estudo
Número de páginas
5 páginas
Nível
avançado
Consultado
1 vez(es)
Validado por
Comitê Facilitaja
0 Avaliaçao cliente
0
escrever um comentário
  1. Introdução
    1. Justificativa
    2. Objetivo Geral
    3. Objetivos Específicos
  2. Fundamentação teórica
    1. Estrutura Organizacional
    2. Produtos (bens e serviços)
    3. Logística
    4. Marketing
    5. Gestão de Pessoas
    6. Finanças
    7. Ambiente Legal
  3. Metodologia
    1. Pesquisa
    2. Método
    3. Materiais e métodos
  4. Levantamento de dados
    1. Caracterização e Histórico
    2. Levantamento de dados por área
  5. Diagnósticos
    1. Pontos fracos
  6. Planos de melhorias
    1. Apresentação
  7. Considerações finais
  8. Referencial bibliográfico
  9. Apêndice 1
  10. Apêndice 2
  11. Apêndice 3
  12. Anexo 1

A alimentação desempenha um papel importante na atividade física, pois prepara o organismo para o esforço, fornecendo os nutrientes necessários que irão variar de acordo com o tipo de exercício e o objetivo que se pretende alcançar como, por exemplo, perda de peso, ganho de massa muscular e aumento da força.
Embora existam muitos fatores nutricionais que podem potencialmente afetar o treinamento, a proteína é um fator mais freqüentemente associado ao aumento de força muscular e massa muscular.
A quantidade de proteína que deve ser ingerida pelo indivíduo fisicamente ativo dependerá do tipo, intensidade e duração do exercício, como também do seu consumo calórico. Caso a ingestão calórica seja inadequada, a proteína poderá ser oxidada como fonte energética e não estará disponível para o aumento da massa muscular. Para o aumento de massa muscular o praticante de atividade física deve realizar exercícios de força (contra-resistência), ter um consumo calórico suficiente e ingerir quantidade adequada de proteínas.
Um suplemento, muito popular, que estimula o crescimento de massa muscular é uma substância de origem sintética, conhecida como creatina. Ajuda a fornecer energia utilizada para movimentar os músculos, particularmente os movimentos mais rápidos e súbitos (típicos da maioria dos esportes).
O objetivo desse trabalho é explicar qual a função desses nutrientes no desempenho físico, como deve ser a distribuição desses na dieta, quando consumir cada um deles e aborda também um tema polêmico quando o assunto é atividade física - a suplementação.

[...] O ATP representa adenosina trifosfato e CP significa fosfato de creatina ou fosfocreatina. É um processo simples, o fosfato é retirado do PCr e adicionado a uma molécula de ADP formando ATP, fornecendo energia ao corpo. Após a perda do fosfato, o PCr torna-se somente creatina. Esta molécula de creatina tanto pode tornar-se PCr novamente como pode ser hidrolisada para formar a creatinina. A suplementação de monoidrato de creatina e o fosfato de creatina podem aumentar a concentração de PCr nos músculos em cerca de aumentando a quantidade de energia disponível. [...]


[...] Quando os níveis de creatina e PCr nos músculos aumenta, a água é absorvida pelas células para equilibrar a concentração entre as substâncias. Isto provoca a expansão das células musculares, tornando-as maiores, aumentando o peso. Isto ajuda a manter os músculos bem hidratados. Este aumento de massa muscular é um atributo desejado por muitos. Isto dá a impressão de que a pessoa é mais musculosa do que realmente é, não fosse a suplementação de creatina. Quando a pessoa interrompe esta suplementação, a água extra vai sendo liberada. [...]

Últimos trabalhos nutrição

Hipovitaminose A

 Biologia e medicina   |  Nutrição   |  Estudo   |  19/03/2012   |  BR   |   .doc   |   17 páginas

Toxicologia de alimentos

 Biologia e medicina   |  Nutrição   |  Estudo   |  03/01/2010   |  BR   |   .doc   |   5 páginas